Últimas

Terça-Feira, 23 de Outubro de 2007, 18h:29 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

EXECUTIVO

Deputados darão tiro no pé com CPI, avisa Teis

Secretário de Fazenda, Waldir Teis, demonstrou estar insatisfeito com os deputados da oposição     O secretário estadual de Fazenda, Waldir Teis, contestou todos os questionamentos feitos pelos deputados Percival Muniz (PPS) e Zé Carlos do Pátio (PMDB) durante a audiência pública na Assembléia para demonstração das metas do orçamento fiscal e da seguridade social. Teis apresentou vários relatórios do segundo quadrimestre deste ano e, em alguns momentos dominado pela irritação, reagiu às críticas de alguns parlamentares que defendem a CPI dos Incentivos Fiscais.

    "Com a CPI, os deputados vão dar o maior tiro no pé. Não há nada a revelar ou esconder. Tudo está aí. Com tanta polêmica, tem gente repensando o investimento no Estado. Poderá ser o fim do desenvolvimento. E o pior é que quem não conhece de números compra a idéia", comentou Teis.

    O primeiro argumento usado por Teis é de que o governo investiu mais na Saúde e em programas de habitação, puxado pelo Fethab. "Em 2002, tínhamos, 109 UTIs. Agora o Estado conta com 229, incluindo as aéreas que não havia aqui no Estado". Os números apresentados não convenceram os deputados, que continuaram batendo na tecla da "falta de transparência" e nas "dificuldades de ter acesso" aos números sobre incentivos fiscais.

     "As respostas estão evasivas, ainda achamos que o governo pode ser mais transparente e indicar quanto é o incentivo fiscal e quem recebe", retrucou o deputado Percival Muniz, um dos principais defensores da instalação da CPI.  Teis encerrou suas explicações afirmando que o governo está sendo o mais transparente possível. Já nas despedidas da audiência, o secretário fez mais um cálculo. "Se compararmos o governo atual com o governo de Dante, chegaremos a um crescimento econômico de 91%. Temos que fazer essa reflexão", afirmou Teis.

     O secretário do governo Blairo Maggi afirma que tanta polêmica não faz rever a política de incentivos fiscais adotada pelo governo. "Não há o que rever. Se tiver, tem que discutir primeiro com os órgãos representativos. Daí se aparecer um projeto melhor, o governo vai adotar. 

      Relatório

     Conforme o relatório governamental, as contribuições econômicas relativas ao Fethab somaram R$ 202 milhões até o mês de agosto, valor 16,7% maior que a previsão, que era de R$ 173,1 milhões. Quanto às receitas de capital, totalizaram R$12,3 milhões, 10,2% inferior à projeção de R$ 13,7 milhões. As despesas com o Fethab no final de agosto chegaram a R$ 158,5 milhões, ou seja, menor que a meta de R$ 194,8 milhões. O valor correspondeu a 78,5% da arrecadação efetiva do fundo no mesmo período. 
      
    Segundo Teis, do total utilizado pelo Fethab, R$ 128 milhões foram aplicados em investimentos, enquanto R$ 430,5 milhões se destinaram a despesas correntes e foram aplicados principalmente em manutenção de rodovias e pontes de madeira. Em relação à dívida do Estado, Teis afirmou que houve aumento do estoque. Lembrou, porém, que decresceu em relação ao ano passado, baseando-se na previsão de pagamentos.

     "A amortização da dívida para o período foi de R$ 144 milhões, tendo sido executada no valor de R$ 169,6 milhões, 17,8% acima da projeção. As despesas fixadas para o período de janeiro a agosto de 2007 foi de R$ 3,8 bilhões. Até o segundo quadrimestre, foi liquidado o montante de R$ 3,7 bilhões, somente 1,5% inferior à previsão", explicou o secretário. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O governo está igual Lula: Lula diz que sem cpmf pode aumentar impostos e acabar com beneficios sociais. Maggi diz que com a CPI o Estado irá perder investimentos. Tudo ameaças. Será que os deputados irão amarelar? acredito que não. Se ameaçam, éporque tem algo de podre no ar.

  • mesquita | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gostaria que a imprensa publicasse a fala dos deputados na íntegra, e não somente a fala do secretário de fazenda.

  • RICARDO AVELAR SOUSA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    TIRO NO PÉ??? ACHO Q ESSE SENHOR ESTA COM MEDO DA CPI REVELAR OS PORÕES DESSE GOVERNO. CPI NELES!!!

Rejeição a Abílio sobe e cai a de EP

abilio junior 400 curtinha   Nos últimos 15 dias, o candidato a prefeito da Capital, Abílio Júnior (foto), do Podemos, viu a rejeição aumentar 12 pontos percentuais, quase um por dia, saindo de 19% para 31%, de acordo com a nova rodada da pesquisa Ibope, divulgada nesta sexta pela TV Centro América....

Fávaro deixa governador em saia-justa

carlos favaro 400 curtinha   O senador interino do PSD, Carlos Fávaro (foto), que busca a reeleição, deixou o governador Mauro Mendes (DEM) em uma saia-justa em Barra do Garças. Mendes, que já declarou apoio no horário eleitoral ao candidato à sucessão municipal Wellington Marcos, do mesmo...

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...