Últimas

Quarta-Feira, 27 de Dezembro de 2006, 11h:17 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Desafios e mudanças para 2007

    Com o título 'Desafios e mudanças para 2007', o pedagogo e psicanalista Noel Alves Constantino escreve, no Diário de Cuiabá desta quarta (27), que enfrentamos "o desafio de permanecer vivo e atuante frente à complexidade e diversidade das transformações em todos os setores".

 Leia abaixo a reprodução na íntegra do artigo do especialista:

      Estamos em pleno século XXI. Começo do novo milênio, vivendo a era da informação e do conhecimento. As mudanças no mundo são muito velozes. Enfrenta-se o desafio de permanecer vivo e atuante frente à complexidade e diversidade das transformações em todos os setores. E, nesse cenário, a violência continua evidenciando as suas nefastas e tristes marcas, em todos os pontos do país.

     O capitalismo continua ditando as normas. A competição, no processo de globalização da economia, é o agente fomentador que mobiliza as pessoas e as organizações rumo ao crescimento sempre à custa do lucro. A concorrência desenfreada destrói pessoas e organizações de diversos ramos. Por isso, as datas viram símbolos de comércio. Está aí o Natal, provando mais uma vez a mudança de significado. Ao invés de Cristo, pensa-se mais em Papai Noel. É a certeza de que se venderá mais, pois os ricos precisam ficar mais ricos. Vale tudo para lucrar.

     Às pessoas e às empresas, não basta só o conhecimento, sob a ótica tradicional. É preciso estar atento às inovações que aparecem em todas as áreas. No comércio eletrônico pela Internet, compra-se de tudo. Não existe fronteira geográfica que impeça o seu avanço. Mudam-se rapidamente as relações de compra e venda. O dinheiro de papel vira dinheiro eletrônico e serve de moeda para compra e venda de quaisquer produtos ou serviços.

     Assim, do mundo dos negócios aos valores e sentimentos individuais, tudo sofre alterações. Isso a internet tem colocado on-line à disposição de consumidores e clientes de diversos graus.

     As competências e os perfis profissionais transformam-se, integram-se, dinamizam-se, surgem e até desaparecem rapidamente. Muitas profissões são extintas. Outras são integradas e recriadas com novas roupagens do mundo virtual. Muitas transações bancárias, diariamente, são efetivadas num piscar de olhos pela internet, em qualquer lugar do mundo. Com isso, quantos postos de trabalho foram extintos ou modificados? Quando desemprego foi gerado? Quanto subemprego apareceu?

      Não bastam apenas a informação e o conhecimento específicos sobre um tema ou uma profissão. É preciso visão histórica, atualizada e decisão política, pois tudo caminha a passos largos e o globalizado é o limite da abrangência. Daí, a criatividade e a sagacidade nas ações e decisões serem definidas como competências essenciais e expoentes das pessoas que são bem sucedidas no mundo atual.

      Como toda mudança gera medo, é importante o preparo das pessoas para enfrentar o dia-a-dia com segurança e determinação. Nessa perspectiva, neste começo de milênio, espera-se que tenhamos incentivadas relações cooperativas e solidárias, a fim de diminuir ou banir a chama destruidora do egocentrismo, da ganância, da prepotência e do individualismo.

     Ao planejar um produto para lançar no mercado, os empresários deveriam pensar mais nos usuários. Ouvir os prováveis consumidores seria um bom começo para antecipar a capacidade de resolver conflitos. Por isso, na comercialização de um produto ou realização de um serviço não se pode, em momento algum, trabalhar em ambientes de incertezas ou riscos. Por isso, as empresas de sucesso são aquelas que pesquisam para conhecer seus clientes, seus produtos, seus serviços e as suas reais necessidades, observando os contextos e as peculiaridades locais, regionais, nacionais e mundiais.

     Os perfis dos profissionais e das empresas do terceiro milênio são baseados nas mudanças constantes e devem ser consolidados pela competência da inovação, da tomada de decisões rápidas e democráticas por intermédio de projetos que ajudem a diminuir a pobreza e a miséria.

     A vida é um misto de contradições. E a realidade está aí para provar isso. Portanto, agora e sempre não devemos esquecer de lutar para que se consolidem as práticas éticas e justas, a fim de diminuir ou mesmo quebrar os elos da crueldade e perversidade que continuam comandando a sociedade de consumo no terceiro milênio.

     As organizações de sucesso e do futuro precisam estabelecer alianças comunitárias para acabar com a miséria, a injustiça, a fome, a pobreza, o descaso e a insensatez que se enraízam em grande parte do Mundo. Se não forem socializados os bens, os produtos e os serviços essenciais, o sofrimento humano continuará. E a velha pergunta tornar-se-á cada vez mais nova. Para que serve toda a sabedoria acumulada pela humanidade? 


    * NOEL ALVES CONSTANTINO é formado em pedagogia, psicanálise, ciências, escritor e professor do Cefet (noel.ac@terra.com.br)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Viúva de Adriano disputa em Cáceres

anelise silva 400 curtinha   Anelise Silva (foto), viúva do ex-reitor da Unemat e ex-deputado Adriano Silva, lançou pré-candidatura à prefeita de Cáceres pelo DEM do governador Mauro. Ela enfatiza que sofre a dor da perda e que decidiu entrar no páreo para dar continuidade ao projeto de Adriano de...

Vereador tenta barra compra de cestas

diego guimaraes 400 curtinha   O vereador pela Capital, Diego Guimarães (foto), denunciou junto à Ouvidoria do TCE o que definiu como irregular a aquisição, com dispensa de licitação, de cinco mil cestas básicas de alimentos pela secretaria municipal de Assistência Social e Desenvolvimento...

Apresentador de TV luta contra Covid

alexandre mota 400 curtinha   Alexandre Mota (foto), apresentador desde abril do programa de variedades Balanço Geral, da TV Vila Real de Cuiabá (Record), está internado na UTI do hospital São Mateus. É mais uma vítima diagnosticada com Covid-19. O seu quadro clínico se agravou. O pulmão...

Campanha une as primeiras-damas

virginia mendes 400 curtinha   As primeiras-damas Virginia Mendes (foto) e Michelle Bolsonaro, de MT e do país, respectivamente, têm mantido um relacionamento bem estreito no desenvolvimento de projetos e ações sociais. No final de abril, Michelle postou um elogio e divulgou, na sua conta do Instagram, a campanha de...

Se EP recuar, PV lança Stopa a prefeito

justino malheiros 400 curtinha   O ex-presidente da Câmara de Cuiabá e membro do diretório municipal do PV, vereador Justino Malheiros (foto), disse nesta segunda que o partido estará com o prefeito Emanuel Pinheiro até o último momento, apostando no projeto de reeleição do emedebista. Mas,...

Disputa a prefeito e apoio de Sachetti

 luizao_curtinha400   O empresário Luiz Homem de Carvalho, o Luizão (foto), ex-presidente da CDL de Rondonópolis, está mesmo determinado a encarar, pela primeira vez, o teste das urnas para prefeito. E inicia uma oposição dura à gestão Zé do Pátio, que buscará a...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.