Últimas

Quinta-Feira, 25 de Outubro de 2007, 09h:41 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

EXECUTIVO

Desarticulado, Maggi retira projeto de incentivos

   O governo Blairo Maggi, mesmo com apoio da maioria na Assembléia, se mostra desarticulado. Na sessão desta quarta, por exemplo, o governador chegou a telefonar para os deputados Wagner Ramos e Sérgio Ricardo, presidente da AL, para pedir a desconsideração de um projeto do próprio Executivo, diante da resistência de alguns parlamentares e de um debate acirrado travado da tribuna acerca da política de incentivos fiscais.

   Maggi havia acatado a idéia de conceder renúncia fiscal para empresas de telecomunicações montar estrutura em 50 municípios que ainda não dispõem do serviço de telefonia móvel. Com isso, o Estado deixaria de arrecadar R$ 600 mil de ICMS por município, totalizando R$ 30 milhões. A proposta foi enviada à Assembléia, sob articulação do vice-governador Silval Barbosa (PMDB).

   O problema é que quando o projeto entrou em discussão, opositores "caíram de pau" no governo Maggi, que já está sob ameaça de uma CPI dos Incentivos Fiscais. Percival Muniz (PPS), por exemplo, observou que a renúncia fiscal para empresa de telefonia ampliar os serviços nos municípios seria ilegal, pois trata-se de uma concessionária com obrigação de fazê-los sem receber incentivos fiscais.

    Em meio à polêmica, Maggi telefonou para o presidente Sérgio e, em seguida, para Wagner Ramos, ambos do PR. Pediu para ambos anunciar que o assunto não tinha aval do governo e, assim, a proposta saiu da pauta. No fundo, o governador entendeu que estaria arrumando mais confusão por causa dos questionamentos sobre critérios para concessão de incentivos fiscais a centenas de empresas.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Dário | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É Blairo, não fuja da raia.
    Você ainda deve explicações a sociedade mato-grossense

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse governo que governa para os ricos e para si próprio (Amaggi), deveria sim conceder incentivos aos pequenos produtores, incentivo à agricultura familiar. Mas nisso ele não tem interesse. Não governa para os pobres, os pequenos.
    Essa CPI tem mesmo é que sair, só assim verão o quanto de incentivos foram dados para suas empresas e de seus amigos.
    Porque só os pequenos são obrigados a pagar impostos? tem muitos interesses obscuros nessas tramóias todas.

  • Claudio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O governador tinha que fazer o mesmo com os empresários da soja que estão tendo estas regalias... não é se fazer de vítima numa área que não é de seu interesse....

  • junior | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Leio diariamente as publicações da RD News e fico bastante satisfeito com o grau de imparcialidade e profissionalismo na transmissão da noticia. Vcs estão de Parabéns. A proposito, onde estão os ferremos defensores da turma da botina que se calaram diante dessa matéria. Será que ainda não encontraram argumentos ou desculpas que pudessem de justificar o "PROJETO EQUIVOCADO" que o governo encaminhou a Assembleia Legislativa? Realmente, o pior cego e aquele que não quer ver!!!!!

  • junior | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romildo, realmente a turma da botina e seus correligionarios se calaram diante dessa públicação. Penso que para quem cala exite uma explicação: o silêncio externa a convicção de que a narrativa é verdadeira e inquestionavel. Daí adota-lo aguardando cair no esquecimento da sociedade, pois acreditam que esta tem memoria curta. CONSEQUÊNCIA: estabelecimento de um o processo continuo ano após ano num circulo vicioso, conveniente e acima de tudo impune. CHEGA DE RESIGNAÇÃO. SOLTEM-SE DESSAS AMARRAS IRMÃOS MATO-GROSSENSE!!!!

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...