Últimas

Sábado, 10 de Maio de 2008, 15h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

JUDICIÁRIO

Desembargador nega acusações e diz ter provas


Presidente do TJ, desembargador Paulo Lessa, diz já ter provas para inocentá-lo e classifica acusações de infundadas
Foto: Marcos Bergamasco

  O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Paulo Lessa, disse neste sábado, em entrevista ao RDNews, que as acusações feitas contra ele de suposto desvio de conduta e atos de improbidade são infundadas. Informou que juntou provas que o inocentam e disse estar tranquilo.

   O desembargador José Ferreira Leite, que presidiu o TJ de 2003 a 2005, junto com outros 4 juízes pediram a saída de Lessa do comando do Judiciário, assim como do corregedor-geral de Justiça, desembargador Orlando Perri. Eles acusam Lessa e Perri de desvio de conduta - veja aqui. Chegam a mencionar, numa insinuação como se houvesse algo ilegal, numa representação protocolada no Superior Tribunal de Justiça, sobre a viagem do atual presidente do TJ ao Panamá para encontro de magistradas - saiba mais aqui.

  "Estou tranquilo. Isto foi um pedido sem sustentação e vou apresentar as provas ao fórum adequado. Não vou expor ainda mais a instituição, pois minha função é zelar por ela”, enfatiza Paulo Lessa. O magistrado negou também ter solicitado uma nova auditoria e  contratação de uma empresa particular para executá-la, conforme fora divulgado - veja aqui. Segundo o presidente do Tribunal, será feito um novo levantamento, por departamentos competentes dentro do TJ, sobre os pagamentos feitos aos magistrados no período de abril de 2003 a abril de 2008, o que inclui sua administração.

  O desembargador explica que, se for comprovado o pagamento irregular, “o problema será sanado retificando os novos créditos que os magistrados têm para receber”. Ou seja, os juízes terão abatidos nas verbas extras a receber os valores recebidos supostamente além do permitido.

  O presidente do TJ lamentou o escândalo envolvendo membros do Judiciário. Segundo ele, isso só serve para denegrir a imagem da instituição e a credibilidade dos magistrados. Lessa se diz preocupado e vai  orientar os colegas de magistraruea “para resolver problemas internos dentro da instituição”.

  Garante que não sabe o porquê do “troca-troca” de acusações entre juízes e desembargadores e pondera: “Até gostaria de saber. Mas não é algo que partiu da presidência e não é da nossa vontade que isso aconteça. Não é bom para a imagem da instituição”. Sobre os valores exorbitantes recebidos pelos magistrados referentes a uma série de vantagens extras, Lessa esclarece que são valores acumulados ao longo dos anos, como o caso do desembargador Orlando Perri, que recebeu R$ 640 mil em seis anos - leia mais aqui. “Se dividido, o valor é de R$ 106 mil anual, compatível com a renda dele”, explica.

   O desembargou afirma que as verbas são legais. “O pagamento é referente às diferenças de dívidas acumuladas pelo Estado, créditos pendentes ou de verbas que foram deixadas de receber em outros anos. Trata-se de fato, diz o magistrado, que ocorre em qualquer instância até mesmo com servidores porque nem sempre as instituições conseguem honrar com seus compromissos e acumulam créditos. "Os valores representam acúmulos. Isso não é ilegal”, afirma.

  Caso Leopoldino

   O presidente do Tribunal de Justiça evita qualquer tipo de comparação das denúncias atuais com o escândalo de 1999, em torno do juiz assasinado Leopoldino do Amaral, autor de várias denúncias contra desembargadores, como suposta venda de sentença, extorsão, corrupção, tráfico de influência, nepotismo, fraude em concurso público e até assédio sexual. “Eu não faria nenhuma comparação. Toda instituição passa por crise e não comparo com nenhum outro caso, nem este”, revela. (Alline Marques)

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Leopoldino de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É LAMENTÁVEL QUE ESSE ESCÂNDALO ESTEJA OCORRENDO COM O TJMT. FICO PENSANDO...E MATUTANO...SERÁ QUE ESSA DENÚNCIAS NÃO PROCEDEM? POIS NÃO É DE HJ QUE ESSE TJMT E SUA ELITE TOGADA - DESEMBARGADORES - VEM SENDO ACUSADOS DE CORRUPÇÃO, NEPOTISMO E ETC...REALMENTE NOSSO SISTEMA JUDICIÁRIO MATO-GROSSENSE É DIGNO DE VERGONHA!! NÃO CONCORDO COM ESSA VERBA ABSURDA QUE OS SENHORES DESEMBARGADORES RECEBEM IMORALMENTE ACREDITO! ELES JÁ GANHAM MUITO BEM, FORA DOS PADRÃOS SALARIAIS DA SOCIEDADE E PRA QUE? PARA CONTINUAREM TORNANDO MOROSA NOSSA JUSTIÇA...E SE BENEFICIANDO DO ERÁRIO PÚBLICO!! SOCIEDADE, OABMT, COMITÊ DE COMBATE A CORRUPÇÃO PRECISA INVESTIGAR ISSO E COLOCAR OS CULPADOS FORA DO TRIBUNAL!! ESSE FATO ENVERGONHA A TODOS AQUELES QUE ACREDITAM QUE É POSSÍVEL FAZER JUSTIÇA NESSE PAÍS E NESSE ESTADO!! QUEREMOS UM BASTA NISSO TODO!! FORA CORRUPTORES!! NOSSA CORTE NÃO PERTENCE A VCS E SIM A SOCIEDADE MATO-GROSSENSE.

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pobre Mato Grosso!
    Temos que pagar CINCO BILHÕES de uma dívida que não sabemos onde foi parar o dinheiro, porém, aos poucos juntando os escândalos temos as respostas.
    Um estado rico, habitado por pessoas trabalhadoras, porém representados por homens que destroem a nossa dignidade. Na minha infância, o Governador, Prefeito, Vereador, Juiz, etc. era sinônimo de homem honesto, considerávamos AUTORIDADE. Hoje, essas autoridades, são pessoas que nos envergonham. A Justiça que deveria ser equilibrada juntou-se aos demais poderes e fazem acordos duvidosos, fazem “negócios” obscuros com o dinheiro público, enriquecem ilicitamente a si e aos seus.
    As atuais autoridades de MT são na verdade um CÂNCER MALÍGNO que corroem aos poucos com as nossas vidas. Tenho pena dessas autoridades, vivem num luxo constituído pelo sangue, pela desgraça de muitos cidadãos. Enquanto pessoas morrem nas portas dos hospitais aguardando decisões judiciais para ter acesso a um leito de UTI, as autoridades do judiciário trocam acusações (e nós acreditamos que todas sejam verdades), gastam o dinheiro público.
    Aqui na terra vive o luxo, porém suas almas vagarão pela eternidade sem descanso, pois a desgraça que vocês estão fazendo ao povo de MT, certamente será aplicada as suas almas em forma de penalidade divina.
    Jamais imaginávamos que esses Senhores se envolveriam com esse tipo de escândalo.
    LAMENTÁVEL, VERGONHOSO, o Poder Judiciário de Mato Grosso é uma lástima, estamos num estado sem leis, ou no mínimo sem homens dignos para aplicá-las.

  • Leopoldino Amaral | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    È MUITO ENGRAÇADO MESMO! PRIMEIRO ATEIA FOGO, DEPOIS QUE SE DA MAL, VEM ASSOPRAR.
    SE TUDO O QUE ESTA ACONTECENDO NO TJMT FOSSE REALMENTE ALGO TÃO INSIGNIFICANTE COMO QUER FAZER PARECER SEU PRESIDENTE, PORQUE AS MAIS ALTAS CORTES DO PAÍS FORAM ENVOLVIDAS? O PROBLEMA É QUE OS ATUAIS DIRIGENTES DO TJMT NÃO CONTAVAM COM A CORAJOSA REAÇÃO DOS PERSEGUIDOS.
    PRESIDENTE PAULO LESSA, SUA TURMA É RUIM DE SERVIÇO, NÃO TEM NADA PRA CONSTRUIR, ENTÃO A ESTRATÉGIA É DESTRUIR. NÃO É DIFÍCIL PERCEBER QUE A ATUAL GESTÃO TRABALHA COM DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS.
    NÃO ADIANTA AGORA FAZER DE CONTA QUE TUDO ESTA BEM, ENFRENTE COM CORAGEM E ASSUMAM AS BESTEIRAS QUE FIZERAM, NÃO VENHAM AGORA QUE MANCHARAM A HONRA DE GENTE BOA, QUERER SUPERAR COM UMA SIMPLES DESCULPA DE MAL PAGADOR.

  • celso garibanni | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Delúbio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Marcos Julian | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    EITA MATOGROSSO, esse estado só manda pra imprensa nacional podridão desse judiciário, como se não bastasse o caso leopoldino, cpi do judiciário, caso arcanjo e beatriz árias, etc,,,,e eu que pensava só ter fazendeiro em matogrosso. pelo que vejo só tem poderosos magistrados. Vou pedir aoCNJ para investigar a vida desses magistrados do matogrosso.

  • Juvenal de Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Pedro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    ...desde que Pulo Lessa tomou posse como Presidente do TJ, as coisas vem tomaqndo uma dinâmica, numca antes adotada por outro Presidente, ações e modificações que vem de encontros aos mais diversos interesses daquela corte. As mudanças causam disconforto, ainda mais quando tem que cortar a própria carne, quantos filhos de desembargadores vi saindo dali sem para onde ir! e aqueles que tiveram seus olerites expostos na internet, causando tanto desconforto....nimguém gosta disse né??!

  • Roberta | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É vocês começaram com isto agora estão querendo por panos quentes, agora é tarde, toda a podridão do judiciário tem que ser exposta até como forma de mostrar a transparência que diz fazer parte da administração. Afinal de contas todos vocês recebem seus salários e suas verbas extras de dinheiro público, dinheiro do cidadão que paga seus impostos e portanto, devem explicação para a sociedade, têm medo de quê??? a verdade tem que aparecer doa a quem doer, se os juízes são culpados tem que ser punidos, agora se são vítimas tem que ser divulgado também, o que nós queremos é mais SERIEDADE da instituição que é encarregada de APLICAR A JUSTIÇA. Comecemos então a aplicar a justiça, dentro do próprio judiciário.

  • Anair Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Colíder com 2 candidatos desgastados

jaiminho 400 curtinha   Em Colíder, duas figuras bastante desgastadas politicamente estão na disputa pelo Executivo, sendo o prefeito Noboru Tomiyoshi, que fechou aliança com apenas três partidos (DEM, PSD e SD), e o ex-prefeito Jaime Marques (foto), que concorre pelo PSC numa coligação que agrega DEM e...

PP com 25 a vereador projeta 3 vagas

orivaldo da farmacia 400 curtinha   O PP, da base aliada do prefeito Emanuel, conta com 25 candidatos a vereador pela Capital. Deve conquistar entre duas e três vagas. Os principais concorrentes são os já vereadores Orivaldo da Farmácia (foto), Marcrean Santos e Luis Cláudio, além do ex-vereador...

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...