Últimas

Quarta-Feira, 11 de Abril de 2007, 07h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

SANEAMENTO

Direção da Sanecap admite recuo da concessão

   Acuado pela pressão popular que rejeita o projeto de concessão dos serviços de água e esgoto, o presidente da Companhia de Saneamento de Cuiabá (Sanecap), José Antônio Rosa, disse que somente o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal pode viabilizar o setor. A prefeitura, sob Wilson Santos, apresentou à Caixa Econômica Federal quatro projetos em busca de financiamento. Pleiteia R$ 240 milhões. Um deles garantiria a canalização do esgotamento sanitário nas bacias 1, 2 e 3 da região central, outra viabilizaria duas estações de tratamento, e os outros dois buscam construção de reservatórios e adutoras. Dentro dessa expectativa, José Rosa projeta ampliar a área de cobertura da rede de esgoto de 28% para 60% e levar água tratada "firme" e 24 horas na rede junto a 98% das residências da Capital.

    O presidente enfatiza que há duas alternativas: promover a concessão, em que a iniciativa privada passaria a cuidar do saneamento da Capital, ou a obtenção dos recursos da União para fazer investimentos e atender a demanda. Ele aponta outros caminhos, como empréstimo de R$ 35 milhões junto ao BNDES e uma parceria com o governo de Minas, mas não tão vantajosos do ponto de vista da viabilidade do setor como os recursos do PAC ou o processo de concessão.

    José Rosa prevê até 20 de maio para tomar uma posição oficial sobre o futuro da Sanecap. Na próxima semana, recebe o relatório final da Fundação Getúlio Vargas sobre o processo de concessão.

   Nos bastidores, o prefeito Santos pediu pressa para resolver o impasse. Está preocupado com o desgaste político que o projeto de concessão está causando e teme que o assunto possa atrapalhar sua campanha à reeleição.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

A bronca de Saad com Wilson Santos

ricardo saad curtinha 400   O vereador Ricardo Saad (foto), presidente do PSDB da Capital, resolveu disparar a metralhadora verbal contra colegas tucanos. Sobre o ex-prefeito e hoje deputado Wilson Santos, considera que este nada fez para ajudar o partido a se reestruturar, visando as eleições de outubro. Mesmo sendo vice-presidente...

Janela tira muitos políticos do calvário

gilberto figueiredo curtinhas   O fechamento da janela partidária, que encerrou-se no último sábado, dia 4, marcou o fim de um longo calvário aos partidos, que tiveram que suportar em seus quadros políticos que não estavam mais de “alma”, mas somente de “corpo”. Na Câmara...

Só 2 vereadores não vão à reeleição

felipe wellaton curtinha 400   Apenas dois entre os 25 parlamentares cuiabanos não vão buscar a reeleição. O licenciado Gilberto Figueiredo, que trocou o PSB pelo DEM, quer concorrer a prefeito, assim como Felipe Wellaton (foto), que até trocou de partido, saindo do PV e agora no Cidadania. Pretende disputar...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.