Últimas

Terça-Feira, 17 de Junho de 2008, 08h:43 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

Artigo

Direções petistas rejeitam o candidato do PT e apóiam o candidato do governador Blairo Maggi

   Respeitar o resultado das prévias e homologar o nome do escolhido é um valor da cultura petista, uma expressão da democracia partidária, uma manifestação de respeito a filiados e filiadas. Pois não é que em Cuiabá, dirigentes partidários se negaram a referendar o nome do candidato a prefeito José Afonso Portocarrero, vencedor das prévias e resolveu apoiar o candidato do PR (leia-se Blairo Maggi), contra o Estatuto, o Regulamento das Prévias, o parecer da Secretaria de Organização do DNPT e a vontade da maioria dos filiados!

   Vamos por parte. No tempo regulamentar nenhum filiado, nenhum grupo ou tendência propôs “apoio a candidato a prefeito de outro partido”, embora o CNB (também conhecido como Articulação ou Unidade na Luta) defendesse interna e publicamente o apoio ao candidato do PR (Blairo Maggi).

    A Comissão Executiva Municipal, seguindo o Regulamento das Prévias e Encontros, abriu prazo e foram inscritos dois nomes para disputar as prévias para escolher o candidato do PT a prefeito: José Afonso Portocarrero, apoiado por quatro grupos locais Utopia e Vida (ligado à Militância Socialista), Graúna, Base Viva e O Trabalho; e Alencar Farina, apoiado pela Articulação de Esquerda. O vencedor, sem contestações, foi José Afonso Portocarrero, com 53,3% dos votos válidos (parte deles de filiados ligados ao CNB que não tinha candidato).

   No dia do Encontro de Definição de Candidatos, 08/06, que deveria referendar o nome escolhido pelas prévias houve três fatos inusitados:

 a) a maioria dos delegados eleitos (140, ligados a Articulação de Esquerda, CNB, e Movimento PT) estavam presentes no local do Encontro, mas não se credenciaram, realizando uma manobra parlamentar de não dar quorum e assim fugir da responsabilidade de homologar, responsabilidade essa, segundo o Regulamento, transferida para a Comissão Executiva Estadual;

 b) antes de encerrar o horário de credenciamento dos delegados o Presidente do Diretório Municipal (ligado à AE) chamou uma reunião de representantes das “forças” internas e foi direto ao assunto: havia uma proposta, previamente acordada com o PR de Blairo Maggi e defendida pela AE e CNB: Portocarrero renunciaria e seria indicado vice na chapa PR/PT. Portocarrero mui dignamente falou que foi escolhido para ser candidato a prefeito e não a vice. Não renunciou;

 c) foi aberto e fechado o Encontro sem deixar ninguém falar. Os delegados inscritos, (77), defensores da candidatura própria, ficaram no plenário, indignados, gritando palavras de ordem e balançando as bandeiras do PT; os delegados não inscritos, ligados a AE e CNB, saíram calados, sem palavras de ordem e sem bandeiras e foram se reunir, para traçar os novos passos da manobra golpista.

   No dia seguinte, 09/06 pela manhã, fizeram aprovar na Comissão Executiva Municipal e à noite na Comissão Executiva Estadual (esta presidida pelo Deputado Federal Carlos Abicalil, do CNB), a coligação com o PR (Blairo Maggi) e a indicação de uma companheira ligada ao Movimento PT para vice. No dia 10/06, reuniram-se com o PR e selaram a coligação, mesmo sabendo que a decisão partidária estaria subjudice. Agora falam em antecipar a Convenção para o dia 22/06, antes do julgamento do recurso impetrado junto a Comissão Executiva Nacional que vai se reunir no dia 23/06.

   A meu ver há duas questões em jogo. Primeiro, a democracia interna, violada, ultrajada, menosprezada, desrespeitada pelos dirigentes partidários (das tendências majoritárias AE e CNB) ao sabotar o Encontro e ao não homologar, seja no Encontro seja na Executiva Estadual, o candidato escolhido pelas prévias, como indicou a Secretaria de Organização Nacional.

   Segundo. Se prevalecer a vontade anti-democrática destes dirigentes do PT, de se retirar o trabalhador candidato petista a prefeito de Cuiabá e apoiar o empresário candidato do PR, configura-se a abdicação de um projeto democrático e popular para a cidade e a subordinação do partido à hegemonia do Sr. Blairo Maggi. Vale dizer, o PT que já participa do governo estadual, se transforma de vez em base da sustentabilidade política do projeto do agronegócio para Mato Grosso e para a Amazônia, submetendo-se à lógica do capital globalizado, predatório, insustentável tanto do ponto de visto social quanto do ponto de vista ambiental. 

  Termino reproduzindo a fala do Presidente do Diretório Municipal do PT de Cuiabá, Vilson Aguiar, da Articulação de Esquerda, repetida até o dia 07/06 à noite: “não respeitar as prévias é golpe”! Pois não é? No dia 08/06 ele mudou de fala e de posição. Mas o jogo ainda não acabou!

Gilney Viana, ex-deputado federal e militante histórico do PT

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...

DEM tem derrotados em 2020 pra AL

anelise silva 400   Alguns filiados do DEM do governador Mauro Mendes estão se movimentando por conta própria, visando as eleições de deputado estadual no próximo ano, alheios ao comodismo do presidente regional do partido, ex-deputado Fabinho Garcia. Em Cáceres, por exemplo, dois são cogitados para...

Vereadores vão devolver a VI de abril

agostinho carneiro 400   Presidida por Agostinho Carneiro (foto), a Câmara Municipal de Ribeirãozinho, um dos menores municípios do Estado, com cerca de 2,5 mil habitantes, decidiu suspender o pagamento da verba indenizatória deste mês de abril de todos os seus nove vereadores. Com isso, os R$ 9 mil que iriam para o...