Últimas

Quinta-Feira, 28 de Junho de 2007, 13h:13 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INFRAESTRUTURA

Diretor-geral do Dnit se articula e complica Pagot

Mauro tem o senador Perillo como padrinho político e já conta com respaldo das bancadas do PMDB, PSDB e parte do PR; relatório de Jaime será questionado

    Mesmo com a escolha do aliado e companheiro de mandato, senador Jaime Campos (DEM), como relator do processo de nomeação, o executivo Luiz Antônio Pagot não está seguro de que será aprovado na sabatina do Senado para comandar o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit). Enquanto Luiz Antonio Pagot, com uma pasta debaixo do braço, bate a porta de cada senador em busca de apoio, o atual diretor-geral do Dnit, Mauro Barbosa da Silva, ganha força no próprio Senado e na Câmara Federal para ser mantido no cargo. Se a sabatina fosse hoje, Pagot teria o nome reprovado.

     Mauro Barbosa, que cresce no martírio de Pagot, foi indicado à direção do Dnit com apoio das bancadas de Goiás e de Minas Gerais. Ele é bem articulado politicamente. Em seu entorno, criou-se a leitura de que, uma vez mantendo-o no cargo, o presidente Lula neutralizaria o adversário PSDB, que deseja sua permanência no posto. Mauro tem como padrinho político o ex-governador goiano e hoje senador Marconi Perillo (PSDB), justamente o presidente da Comissão de Infra-Estrutura de Transportes do Senado, por onde Pagot terá de passar.

      A agenda do atual diretor-geral do Dnit, detentor de um orçamento anual de R$ 12 bilhões, está voltada para atendimento aos parlamentares. Na luta pela permanência no cargo, Mauro já obteve aval das bancadas do PMDB, PSDB e até da maioria dos 44 deputados do PR, partido do próprio Luiz Antônio Pagot. Apesar de não votarem na sabatina, os deputados estariam fazendo corrente pela não-nomeação de Pagot, inclusive com lobby junto aos Ministérios da Casa Civil e do Transportes. Nem mesmo os parlamentares do PR, como Valdemar Costa Neto (SP) e Sandro Mabel (GO), defendem a indicação de Pagot para o Dnit.

     Tiro pela culatra

     A decisão do senador Marconi Perillo em atender ao pedido do governador Blairo Maggi e nomear Jaime Campos como relator do processo de Pagot seria uma estratégia para complicar ainda mais a aprovação para o Dnit do nome do ex-secretário de Infra-Estrutura, Casa Civil e Educação. Ocorre que Pagot é o primeiro suplente do senador Jaime, que vai relatar o seu processo. A oposição se mobiliza para colocar o relatório sob suspeição.

     Pagot encontra dificuldades para obter apoio político, à medida que cresce entre os parlamentares o comentário de que o aliado de Maggi é "arrogante" e que, já teria adiantado que, no Dnit, "fechará o cerco contra empreiteiras que cobram caro do governo para execução de obras". Para complicar a situação de Pagot na briga pelo cobiçado cargo federal, há ainda a denúncia de que ele ocupou ilegalmente dupla função no período de 1995 a 2002, como assessor no Senado de Jonas Pinheiro e como diretor-presidente da Hermasa Navegação da Amazônia.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VAMOS SABER AGORA SE O GOVERNO LULA DESEJA SERIEDADE NO DNIT , OU SE PREFERE MANTER A ROUBALHEIRA. PAGOT JÁ !

  • Antonio Caarlos Pinheiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tenho certeza absoluta que o Sr. Pagot fará uma grande gestão junto ao DNIT.

    Toninho

  • Muvuca | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Notícias como estas são encomendadas para espalhar boatos e desestabilizar o processo...
    Não procede!
    Pagot vai para o DNIT, podem torcerem o quanto quiserem... O terno está pronto!
    MUVUCA-Cuiabá

  • Zeca | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Xi. Isso tá mais parecendo desculpa esfarrapada de quem percebeu que a vaca foi pro brejo. Vai alegar forças ocultas e coisa e tal. Dizer que foi preterido porque é mais honesto não cola. Uma esmiuçada mais séria nos contratos da sinfra vai apontar buracos e mais buracos na gestão do moço. De qualquer forma, o episódio demonstra o tamanho do prestígio político do governador em nível nacional. E acaba de vez com a viagem dos puxa-sacos que assanham vôos mais altos.
    PS: Se a nota não foi desmentida até agora pela tropa de choque é sinal que jogaram a toalha e se deram por satisfeitos com a saída "honrosa". É isso aí, Pagot. Ciscou, ciscou e acabou no Irajá.

  • Francisco Miguel Diniz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Sr. Antonio Pagot é um homem honesto, competente e trabalhador incansável. Sua nomeação para o cargo de Diretor do Dnit será ótima não só para Mato Grosso como para todo Brasil.
    Francisco Miguel Diniz

  • Valdinei Barbosa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Torço para o Sr. Pagot assumir o Dnit, quem com isso é Mato Grosso e o Brasil, pois a coisa publica independente das personalidades das pessoas tem que ser tratados com lisura e isso o Sr.Pagot fará bem.

  • Valdinei Barbosa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Torço para o Sr. Pagot assumir o Dnit, quem ganha com isso é Mato Grosso e o Brasil, pois a coisa publica independente das personalidades das pessoas tem que ser tratadas e geridas com lisura e isso o Sr.Pagot fará bem.Caso a nomeação torna-se negativa e confirmarem a participação de membros de sua propria agremiação é hora do Governador repensar suma permanencia neste indeciso projeto de partido chamado PR.

  • Hélio Brandão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pagot assumir o DNIT nacional é uma questão crucial para o desenvolvimento de Mato Grosso, principalmente quando se vislumbra a possibilidade de serem desatados alguns nós que tornam deficitária a nossa infraestrutura na área dos transportes. O exemplo é claro: no governo passado, sob Dante de Oliveira, que possuia grande proximidade junto ao governo FHC foram viabilizados o gasoduto, a ferronorte e Manso. Como mero mortal só me resta torcer por Pagot, é uma questão simples... ele tem competência para dar conta da tarefa e é caso de se torcer por Mato Grosso. Sempre!!!

  • Israel Arcanjo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Humildade

    Este Sr pode ser muito trabalhar mas ñ tem HUMILDADE um trator sem Freio. Deve ser muito constrangedor para o Sr Pagot se humilhando na frente dos Senadores pedindo uma vaga de diretor no Dnit.Sr Pagot Trasparece que Sr ñ tem palavra cadê as 6.000. mil vagas amais do concurso publico que você prometeu.

  • Paulo Ricardo Fortunato | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    A indicação de Pagot ao DNIT é de grande valia para Mato Grosso. Acho que esta na hora de políticos de outros partidos deixarem a vaidade de lado e abraçar nesta luta não pelo Pagot mas, por Mato Grosso. Pelo pouco que o conheço tenho certeza que Mato Grosso estará bem representado neste cargo tão importante a nível federal. Acorda políticos de oposição, o povo que ver por Mato Grosso bem falado e representado a nível nacional. Espero que o Pagot consiga a tal amejada vaga e que faça muito nào só por Mato Grosso como pelo Brasil também.

Direitistas encaram pedreira em 2022

gilberto cattani 400   O xadrez político rumo a 2022 se movimenta e a tendência é que os deputados de direita encontrem dificuldade para se reeleleger. Xuxu Dal Molin, Gilberto Cattani (foto), Elizeu Nascimento, Delegado Claudinei e Ulysses Moraes, nem todos defensores fiéis de Bolsonaro, devem buscar novo mandato em meio...

Mauro, desgastes e projeto à reeleição

mauro mendes curtinha   Não há como negar que o governo Mauro Mendes (foto) enfrenta forte desgaste por causa das medidas restritivas de combate à Covid e, principalmente, devido à exigência da sociedade de maior investimento e planejamento na Saúde. Por mais que o Executivo divulgue feitos e liste...

Thiago, respaldo da igreja e reeleição

thiago silva _curtinha_400   O deputado estadual Thiago Silva (foto) começa a labuta pela reeleição e não terá uma tarefa fácil pela frente. Thiago faz parte do grupo da Assembleia de Deus, que sempre prioriza o colega de Parlamento Sebastião Rezende, que vai tentar o sexto mandato. Curiosamente,...

2 suplentes já estreiam em Cuiabá

alex rodrigues 400   Com menos de quatro meses de mandato, dois dos 25 vereadores cuiabanos reeleitos no ano passado já pediram licença para abrir espaço a suplentes. Diego Guimarães (Cidadania) se afastou por 30 dias. Em sua cadeira está Maysa Leão, do mesmo partido. Marcrean Santos (PP) pediu afastamento...

Governista 2 e o desafio da reeleição

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto), que conseguiu retornar à Assembleia "sangrando" nas urnas de 2018, impactado pelo desgaste pela defesa intransigente do Governo Pedro Taques, se prepara para atravessar outro purgatório no próximo ano, em busca de mais um mandato. O deputado tucano carrega desgaste...

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...