Últimas

Sexta-Feira, 15 de Junho de 2007, 09h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Disputa no Paço de Couto Magalhães

     Não é ano político-eleitoral, mas existe toda uma movimentação enorme nos principais municípios mato-grossenses, porém com a cobertura ainda acanhada dos meios de comunicação da região. Talvez porque estes consideram cedo demais, afinal a eleição só ocorrerá ano que vem. Contudo, é preciso observar, vive-se agora um momento especial, em razão de uma série de denúncias, desanuviando o quadro de corrupção do país, propício então para uma série de embates, entre os quais a respeito da própria condução das administrações públicas, em sua imensa maioria capenga e bastante distanciada do cidadão, o que viabiliza a conversação em torno dos possíveis pré-candidatos à chefia do Executivo local. Resultados que por certo servirão de base para a montagem do cenário político de 2010. Daí a importância do movimento preliminar com vistas às disputas nas principais cidades do estado em 2008. Cuiabá, Rondonópolis e Várzea Grande, possuidoras dos maiores contingentes de eleitores de Mato Grosso, desse modo, tornaram-se cobiçadas. Vários são os interessados. Mas quem chama mais a atenção não é outro pretendente senão Júlio Campos. Esse filho do "Seu Fiote" se mostra entusiasmado com a idéia de voltar à arena político-eleitoral. O seu retorno parece até uma viagem ao passado, nem poderia ser diferente, uma vez que pretende disputar o cargo de prefeito da Cidade Industrial, do qual, não muito distante, saíra para o governo do Estado, e deste para o Congresso Nacional, no primeiro instante como deputado federal e em outro, na condição de senador. Vitórias que descrevem uma vida e realçam uma passagem. Perdeu uma eleição, quando tentou reconquistar a cadeira de governador, justamente para o seu maior adversário político, Dante de Oliveira, uma espécie de rememoração de brigas entre peessedebistas e udenistas, tão vividas na época de seus pais. Abatido, fez da família o seu refúgio e dos ombros amigos-familiares, o lugar de repouso. Passou a atuar nos bastidores, o que sabe fazer com maestria e desenvoltura invejável, cujo empenho abriu-lhe as portas do Tribunal de Contas. A obrigação de conselheiro o retirou da peleja político-partidária. Passou a ser um simples eleitor, porém jamais deixou de alimentar o sonho de um dia reingressar ao tabuleiro de xadrez da política. No dia do anúncio dos números finais das eleições de 2006, apresentou-se descontraído. As desconfianças nasceram daí, agora estas se mostram mais convincentes ainda, com o diz-que-diz-que que corre solto lá pelas bandas do Paço de Couto Magalhães, arrancando sorrisos da velha guarda várzea-grandense, fazendo Jaime Campos descumprir o que havia prometido e inibindo os ensaios iniciais de Wallace Guimarães, Murilo Domingos, Nico Baracat e Maksuês Leite. Os democratas umedeceram e os outros partidos assistem a tudo de camarote, sem pressa alguma para se posicionarem, até porque nada têm como opções.
     Júlio Campos pode até renunciar da idéia de candidatar-se a prefeito de Várzea Grande, uma coisa, porém, é certo, o anúncio de seu retorno mexeu com o quadro da política local que, diga-se de passagem, mostrava-se taciturno em demasia, sem quaisquer perspectivas de mudanças, até porque inexiste renovação na militância das agremiações partidárias, sentidas na própria Câmara Municipal que apresenta feições antigas, razão pela qual se registra a ausência de embates entre o Executivo e o Legislativo, e a falta deste traz enormes prejuízos aos munícipes e à cidade. Aliás, a possibilidade do reingresso do ex-prefeito só se abre em função das enormes lacunas existentes no cenário político-eleitoral do município. O que oxigenaria a disputa do ano que vem.

Lourembergue Alves é professor da Unic e articulista de A Gazeta, escrevendo neste espaço às terças-feiras, sextas-feiras e aos domingos ( lou.alves@uol.com.br )

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Vice muda de partido e vai a prefeito

leandro felix 400 curtinha   O vice-prefeito de Nova Mutum e primeiro-suplente de deputado estadual, Leandro Félix (foto), pretende deixar o DC. Deve se filiar no Podemos ou no PRB. Vai depender da orientação política dos irmãos Adriano (Podemos) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, prefeito de Mutum e...

Câmara só regulamenta salário de EP

misael partido 400 curtinha   Ao fixar o salário do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro em R$ 27 mil, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto) não aumenta o subsídio de Emanuel de imediato, mas sim regulamenta o valor que já era pago desde dezembro de 2018. O imbróglio começou...

R$ 71 mi já estão reservados para 13º

rogerio gallo 400 curtinha   Após os primeiros meses de "choradeira", pintando cenário do caos financeiro e administrativo, o governo estadual consegue, pela primeira vez neste 2019, fechar o mês com recurso provisionado para pagar o 13º dos cerca de 100 mil servidores. O secretário de Fazenda, Rogerio Gallo (foto),...

Jackson, enfim, nomeado ao TRE-MT

jackson 400 curtinha tre   O presidente Bolsonaro, enfim, escolheu, de uma lista tríplice, quem passa a compor o Pleno do TRE-MT no cargo de juiz titular, na categoria jurista, para dois mandatos de mandato. Trata-se de Jackson Francisco Coutinho (foto), que desde o ano passado já atua como juiz-membro substituto no Tribunal. Nos...

Com mais de 60 prefeitos e esposas

mauro mendes virginia 400   Acompanhado do governador e esposo Mauro, a primeira-dama Virginia Mendes recebeu para um jantar no Palácio Paiaguás, na segunda, mais de 60 primeiras-damas, além de prefeitos e outras autoridades. O governador, que promoveu o encontro, aproveitou para expor números, ações e...

UPA do Verdão vai ser entregue - veja

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro programa inaugurar na primeira quinzena de dezembro a UPA do Verdão (próximo à Arena Pantanal), uma nova e moderna estrutura que terá capacidade de atendimento de cerca de 12 mil pessoas por mês - veja aqui o vídeo que mostra a obra em fase...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.