Últimas

Quarta-Feira, 11 de Novembro de 2009, 20h:23 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

CÂMARA DE CUIABÁ

Divergência nas principais bancadas deve "livrar" Lutero

   Divergências de posicionamento nas principais bancadas dos partidos com representantes na Câmara de Cuiabá devem levar à absolvição do ex-presidente da Mesa Diretora, vereador Lutero Ponce (PP), da acusação de desvio de R$ 7,5 milhões dos cofres do Legislativo.

   O PSDB, com quatro vereadores, está completamente dividido. De um lado, o líder do prefeito, vereador Paulo Borges, preocupado com a popularidade e o projeto de candidatura à Assembleia Legislativo, se posiciona a favor da cassação do peemedebista, assim como Roosivelt Coelho, suplente que assumiu com a posse de Edivá Alves na secretaria de Trânsito e Transportes Urbano. De outro, a vereadora Lueci Ramos defende arduamente nos bastidores a absolvição do parlamentar, de quem é amiga de longa data. O voto dela deverá ser seguido pelo vereador Antonio Fernandes, único a acompanhar todas os depoimentos na Câmara. Ao contrário do julgamento do processo de cassação do ex-vereador Ralf Leite (PRTB), desta vez a executiva municipal do PSDB e o prefeito Wilson Santos não vão “enquadrar” os vereadores.

   Dono da segunda maior bancada, com três vereadores, o PP também está dividido. O presidente da Câmara, Deucimar Silva, não vem medindo esforços para cassar o desafeto pessoal. O mesmo posicionamento é defendido pelo vereador Everton Pop, que na condição de presidente da Comissão de Constituição e Justiça terá de se posicionar sobre a legalidade do trâmite durante a sessão extra desta segunda (10), antes mesmo de Deucimar colocar em apreciação no plenário o pedido de cassação. O retorno repentino do vereador Leve Levi, que havia solicitado licença médica de 121 dias, e a amizade que mantém com Lutero, devem levar o parlamentar a votar pela absolvição do aliado.

   Na bancada do PR, a tendência é de que Francisco Vuolo vote pela cassação, mas nos bastidores o colega de bancada Chico 2000 e Clovito, único vereador do PTB, articulam a absolvição do ex-presidente. No PMDB, Lutero defenderá a própria inocência, enquanto Domingos Sávio, presidente da CCJ, deverá votar conforme o parecer da Comissão Processante, ou seja, pela perda do mandato do colega. No PRTB, o vereador Totó César demonstra ser favorável à saída de Lutero. O voto de Néviton Fagundes, porém, é uma incógnita, mas há quem garanta que o parlamentar fará vista grossa às denúncias de desvio de recursos.

   Presidente do PPS em Cuiabá, Ivan Evangelista era tido como um dos principais defensores de Lutero, mas recentemente passou a rasgar elogios a Deucimar nas sessões, o que gera dúvidas quanto ao voto do parlamentar. Já Lúdio Cabral (PT), apesar de comprometido nos bastidores com Lutero, deverá emitir parecer na Comissão Processante pela cassação e manter o posicionamento em plenário.

   Se a indefinição nas bancadas persistir, as investigações deverão acabar em “pizza”, com a absolvição de Lutero. O Decreto-Lei nº 2001, de fevereiro de 1967, determina que o mandato seja cassado com dois terços dos votos, o equivalente a 13 dos 19 parlamentares- veja aqui o documento na íntegra. Com isso, Lutero só precisaria de sete votos favoráveis, incluindo o dele, para não perder o mandato. Por outro lado, se Deucimar conseguir convencer os vereadores de que o Regimento Interno, que prevê cassação por maioria simples, deva ser respeitado, a tendência é de Lutero ter mesmo que se despedir do Palácio Pascoal Moreira Cabral, onde atua como vereador desde 2003. (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Capitão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • alinor alves do nascimento | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    TENHA VERGONHA NA CARA E DEVORVE OS 7 CONTO QUE OCÊ PANHO. O POVO NUM É MAS BÓBÓ NUM VAMO ESQUECÊ DESSA SUA AMIGA QUE FICA TE DEFENDENDO NO CORREDO, ASIM COMO NO CE NUM VOMO MAS VOTA NELA.

  • JEDAE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    DEUCIMAR, LUTERO É DONA CHIQUITITA = UNS 18 MILHÕES. UM NÃO OUTRO. DESSE JEITO CUIABA NÃO VAI CHEGAR A LUGAR ALGUM. QUE ROUBO, QUE VERGONHA. TODA ESSA ATUAL CÂMARA DE CUIABÁ TEM QUE IR EMBORA. PELO AMOR DE DEUS ABAIXA AS PORTAS, POIS NINGUEM SENTIRA FALTA DE VOCES VEREADORES. PEDEM TODOS PRA SAIR!

  • joao do pulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eu não tenho duvida de que a senhora veriadora, e assistente social lueci ramos. ela vem trabalhando nos bastidores para defender o amigo lutero ponce ate ai tudo bem fico eu adimirado e com esse jovem veriador que tem lindos projetos pra fazer quebra mola e para cada criança nascida viva ganha uma bela arvore de presente claro que o veriador neviton. gosta duma conversa de bastidores porque quando mobiliazaram a cassação de lutero ele votou a favor de lutero se ouve cascalho ou alguem berere eu não sei eu so sei que no periodo eleitoral neviton criticava e muito este veriador mais na camara de cuiaba acontece grandes milagres, quem era inimigo ao chegar ai vira amigo eu so nao entendo porque o veriador neviton não defendeu o seu ex colega Ralf leite. mais alguem me falou que o ralf leite não tinha ninguem que trabalhasse nos bastidores poriso o veriador neviton não votou no seu amigo alem dele votar ta levando o rapaz da bicicleta a tira cou. toto cesar preste atenção neviton e lueci ramos quer manchar a sua moral , a sua popularidade nao cai na onda deste povo que não tem compromisso com a base que elegero planalto, espera postura, da sua parte toto cesar se o homem tem cascalho pelo o que eu sei voce não estar contruindo casa então sai fora deles honra o teu mandato.vota sim pela cassação e ainda pedi pra justiça bloquear bens imovel chacara, fazenda, apartamento e etc. para devolver ao cofre do legislativo porque o lugar desse no minimo seria junto com o ex comendador do estado eu fui eu fui e eu vou estar la de olho em voces agora fui

  • MARIA AUGUSTA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SE LIVRAR LUTERO DESSA É VERDADEIRA CANALHICE POIS ESTA ADMITINDO QUE ROUBAR NÃO É CRIME,CRIME PARA VCS VEREADORES É NÃO TER O DIREITO DE IR E VIR O QUE ACONTECEU COM O EX VER RALF .ESE NÃO ROUBOU NÃO AMEAÇOU NINGUEM DE MORTE,OLHA PODE TER A CERTEZA QUE VOTAR EU E MINHA FAMILIA NUNCA MAIS POIS TENHO VERGONHA DE ELEGER ESSES PAUS RODADOS

Com Covid-19 e frequentando a AL

paulo araujo 400   O deputado Paulo Araújo (foto), do PP, está com reinfecção pelo Covid-19 e, mesmo assim, continua frequentando o prédio da Assembleia normalmente, como se não tivesse contaminado. Na primeira vez que foi infectado pelo vírus, também fez igual. Colegas parlamentares e...

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

2 desembargadores vão para TRE-MT

carlos alberto tj 400 curtinha   O Pleno do Tribunal de Justiça define, na quinta (25), em votação secreta e por videoconferência, dois desembargadores que comporão os quadros de comando do TRE-MT pelos próximos dois anos. O ex-presidente do TJ, Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), é um dos inscritos...

Primeira-dama pede retorno de auxílio

marcia_pinheiro_curtinha400 Primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro (foto), em visita à sede do Rdnews e entrevista ao Rdtv, pede que a bancada federal de MT se mobilize e vote favorável ao retorno do pagamento do auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade. Márcia...