Últimas

Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2009, 14h:17 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

DEFENSORIA PÚBLICA

Djalma recebe benefício, mas abre mão de licença-prêmio

Djalma Sabo Mendes, chefe da Defensoria Pública   O defensor-público-geral do Estado, Djalma Sabo Mendes, recebeu licença-prêmio de 90 dias pelos serviços prestados entre os anos de 2004 e 2009. Mesmo assim, ele garante que prefere abrir mão do benefício, ao menos por enquanto. Segundo Djalma, a publicação no Diário Oficial acontece apenas para que, caso decida no futuro desfrutar de seu direito, não seja necessário aguardar os trâmites burocráticos. Uma outra opção oferecida aos servidores que têm direito ao benefício é o pagamento em dinheiro. Djalma afirma, porém, que não tem interesse em receber por sua licença-prêmio. Prefere aguardar o momento certo para aproveitar as férias de três meses. "A publicação é feita para constar os direitos na nossa ficha funcional, mas isso não significa que eu irei gozar minhas férias agora", assegurou o defensor.

   Djalma ocupa o cargo há menos de uma ano. Nas eleições para o posto de chefe da Defensoria, ele teve apenas 33 votos, enquanto a antecessora Karol Rotini chegou a 81 dos 114 votos. Apesar disso, o governador Blairo Maggi (PR) preferiu nomeá-lo. Pouco tempo após ser empossado no cargo, Djalma garantiu que sua principal meta seria a interiorização da Justiça gratuita. Defendeu que a Defensoria Pública se mantenha como elo entre o povo e o Judiciário e que os defensores devem atuar mais no interior para vivenciar de perto os problemas enfrentados pela sociedade carente. 

   Segundo ele, já foram alcançadas algumas conquistas em sua gestão. No início do ano, Djalma determinou o retorno de defensores públicos para as comarcas do interior - veja aqui. Eles haviam sido transferidos para Cuiabá por determinação de Karol. A ausência do serviço no interior foi um dos motivos que levaram Maggi a não indicá-la para o cargo novamente.

   Djalma garantiu ao RDNews que, apesar dos recursos disponíveis no primeiro ano de gestão não serem suficientes, a nova administração já conseguiu avançar bastante e, em breve, novas cidades serão atendidas. "No primeiro ano a gente trabalha com o que recebe (da gestão anterior), mas já conseguimos iniciar a expansão. Na semana que vem iremos inaugurar a comarca do município de Pedra Preta e, assim que as estruturas estiverem prontas, teremos o serviço nas cidades de Alto Taquari e Brasnorte", garantiu.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Carlito | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Meu caro Djalma,

    Gostaria que imprimisse celeridade e transparência quanto a publicação do gabarito oficial para o concurso de defensor público. Qual seria a razão para os candidatos esperarem até o dia 25.11.09, ou seja, mais de um mês depois da realização da prova ???????????

  • carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse Djalma me parece que esta fazendo tudo com paciência e cautela e como consequencia está realizando um excelente trabalho...é esse ai Doutor.

  • jorma pereira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Manda Brasa Mendes Jr!

  • Menegatti, Gelson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns Djalma, o Estado de Mato Grosso esta mudando e a peça mais importante nessa mutação é servidor público comprometido com suas atribuições, e voces Advogados Públicos são uma das últimas esperança dos menos favorecido pela busca de justiça, assim desejo sucesso a toda a Defensoria Pública de Mato Grosso durante sua Gestão.

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.