Últimas

Sexta-Feira, 25 de Abril de 2008, 16h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

ELEIÇÃO

Docentes se reúnem para definir reitoria da UFMT

  A eleição para reitoria da UFMT continua dando o que falar. Após quase uma semana de realização e o resultado oficial ainda não foi divulgado. Na expectativa, centenas de professores e alunos da universidade estão reunidos neste momento na sede da Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat), aguardando a decisão da comissão eleitoral sobre a soma dos votos.

  A polêmica ocorre em função do cálculo de proporcionalidade, pois, cada segmento da comunidade universitária (docentes, servidores técnico-administrativos e alunos) tem peso de 1/3 dos votos. Essa divisão foi estabelecida para que cada categoria vote na mesma proporção. Só que nesta sexta pela manhã, em assembléia geral, os docentes decidiram que os representantes da Adufmat na Comissão de Consulta devem defender e votar pela fórmula de cálculo com base no número de votos dados nas urnas, ou seja, votos válidos e não pelo colégio eleitoral. 

   Caso fosse feito o cálculo da proporcionalidade, o coeficiente seria alterado, conforme explica o professor Antônio Luis do Nascimento, membro da comissão de consulta. Segundo ele, a decisão dos docentes e alunos está de acordo com a legislação. Ele contou ainda que foi indeferido o pedido de impugnação de algumas urnas, protocolado pela chapa 2, encabeçada pelo candidato João Valente, que vem fazendo duras críticas à professora Maria Lúcia Cavalli Neder e ao processo eleitoral. (Alline Marques)

(Às 16h45) - Em artigo, ex-reitor defende paridade na eleição

  O professor e ex-reitor, Fernando Nogueira Lima, destaca a luta antiga pela paridade nas eleições das Instituições Federais de Ensino Superior. No artigo intitulado "UFMT: em defesa do princípio da paridade", ele diz que ao se colocar peso nos votos das categorias é uma forma de democratizar o processo eleitoral. Já que o número de acadêmicos é maior do que docentes e técnicos.

  A legislação vigente estabelece que o peso do segmento docente vale 70% do total, enquanto que o dos estudantes e técnico-administrativos valem 15% cada.

  O assunto está em alta devido a eleição para reitoria da UFMT que ocorreu no último dia 18. Em assembléias, docentes e alunos optaram por legitimar os votos válidos, sem considerar o colégio eleitoral. O resultado oficial deve sair ainda nesta tarde.

  • Clique aqui e confira o artigo do ex-reitor. 

(Às 17h) - Maria Lúcia será empossada em outubro

  O nome da professora Maria Lúcia Cavalli Neder foi confirmado para assumir a reitoria da UFMT. A posse foi marcada para outubro. Ela teve 50,44% dos voto, portanto não será necessário segundo turno. Apesar das polêmicas sobre as paridades dos votos, os docentes e alunos optaram por considerar os votos válidos e não o colégio eleitoral.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Carla e Beatriz Castro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSA SENHORA GANHOU NA MARRA E NAO TEM POSTURA DE REITORA. DECADENCIA PARA A UFMT, INFELIZMENTE.

  • Caco Bastos, História UFMT | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É.. A TURMA DO PT LEVA MAIS UMA NA BASE DA TRUCULÊNCIA E DA MÃO GRANDE.. EITA NÓIS...

  • Marilda Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PT? ESTA EU NÃO SABIA! RETIRO MEU VOTO POIS SERÁ A FALÊNCIA DA UFMT.ESPEREM PARA VER

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Magnifico Reitor Paulo Speler, estava correto, ganhou quem merecia e digo de passagem, recebeu o meu voto.
    Parabens futura Magnifica.
    Romilsom, uma observação, não está eleita reitora, ganhou o primeiro lugar e distinça na lista triplice, que será enviada ao MEC.
    Jacyara

  • Adriano Roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cada vez mais tenho a ceteza de que DEMOCRACIA, é apenas uma palavra. Pois a proporcionalidade dos votos sempre existiu o descomprimento está partindo da candidata que quer votos sem o peso, gostaria de saber o que os técnicos e docentes pensam a respeito. Como pode haver, a confirmação de um candidato, sem mesmo ter o resultado final,(OFICIAL), ou como ser eleita com apenas 35% dos votos entre todos os CAMPOS DA UFMT, e que essa proporção não é a maioria, ou seja ser, eleita com a menoria dos votos válidos não acho que seja VITÓRIA, eu ficaria com vergonha, ou teria medo de ir para o segundo turno, pois a proporção alsente poderia dar vitoria para o outro condidato.

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

Aumento para vereador só em 2022

Alguns vereadores em Cuiabá, tanto novatos quanto aqueles reeleitos, ficaram surpresos quando informados pela Mesa Diretora de que o aumento salarial de R$ 15,1 mil para R$ 18,9 mil, aprovado agora no final de dezembro, só começa a valer a partir de janeiro de 2022. Não entra em vigor de imediato, mesmo se tratando de nova legislatura, por causa da pandemia, que levou o governo federal a estabelecer, em lei, veto a qualquer tipo de reajuste para servidores até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.