Últimas

Sexta-Feira, 25 de Abril de 2008, 16h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

ELEIÇÃO

Docentes se reúnem para definir reitoria da UFMT

  A eleição para reitoria da UFMT continua dando o que falar. Após quase uma semana de realização e o resultado oficial ainda não foi divulgado. Na expectativa, centenas de professores e alunos da universidade estão reunidos neste momento na sede da Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat), aguardando a decisão da comissão eleitoral sobre a soma dos votos.

  A polêmica ocorre em função do cálculo de proporcionalidade, pois, cada segmento da comunidade universitária (docentes, servidores técnico-administrativos e alunos) tem peso de 1/3 dos votos. Essa divisão foi estabelecida para que cada categoria vote na mesma proporção. Só que nesta sexta pela manhã, em assembléia geral, os docentes decidiram que os representantes da Adufmat na Comissão de Consulta devem defender e votar pela fórmula de cálculo com base no número de votos dados nas urnas, ou seja, votos válidos e não pelo colégio eleitoral. 

   Caso fosse feito o cálculo da proporcionalidade, o coeficiente seria alterado, conforme explica o professor Antônio Luis do Nascimento, membro da comissão de consulta. Segundo ele, a decisão dos docentes e alunos está de acordo com a legislação. Ele contou ainda que foi indeferido o pedido de impugnação de algumas urnas, protocolado pela chapa 2, encabeçada pelo candidato João Valente, que vem fazendo duras críticas à professora Maria Lúcia Cavalli Neder e ao processo eleitoral. (Alline Marques)

(Às 16h45) - Em artigo, ex-reitor defende paridade na eleição

  O professor e ex-reitor, Fernando Nogueira Lima, destaca a luta antiga pela paridade nas eleições das Instituições Federais de Ensino Superior. No artigo intitulado "UFMT: em defesa do princípio da paridade", ele diz que ao se colocar peso nos votos das categorias é uma forma de democratizar o processo eleitoral. Já que o número de acadêmicos é maior do que docentes e técnicos.

  A legislação vigente estabelece que o peso do segmento docente vale 70% do total, enquanto que o dos estudantes e técnico-administrativos valem 15% cada.

  O assunto está em alta devido a eleição para reitoria da UFMT que ocorreu no último dia 18. Em assembléias, docentes e alunos optaram por legitimar os votos válidos, sem considerar o colégio eleitoral. O resultado oficial deve sair ainda nesta tarde.

  • Clique aqui e confira o artigo do ex-reitor. 

(Às 17h) - Maria Lúcia será empossada em outubro

  O nome da professora Maria Lúcia Cavalli Neder foi confirmado para assumir a reitoria da UFMT. A posse foi marcada para outubro. Ela teve 50,44% dos voto, portanto não será necessário segundo turno. Apesar das polêmicas sobre as paridades dos votos, os docentes e alunos optaram por considerar os votos válidos e não o colégio eleitoral.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Carla e Beatriz Castro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSA SENHORA GANHOU NA MARRA E NAO TEM POSTURA DE REITORA. DECADENCIA PARA A UFMT, INFELIZMENTE.

  • Caco Bastos, História UFMT | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É.. A TURMA DO PT LEVA MAIS UMA NA BASE DA TRUCULÊNCIA E DA MÃO GRANDE.. EITA NÓIS...

  • Marilda Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PT? ESTA EU NÃO SABIA! RETIRO MEU VOTO POIS SERÁ A FALÊNCIA DA UFMT.ESPEREM PARA VER

  • Jacyara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Magnifico Reitor Paulo Speler, estava correto, ganhou quem merecia e digo de passagem, recebeu o meu voto.
    Parabens futura Magnifica.
    Romilsom, uma observação, não está eleita reitora, ganhou o primeiro lugar e distinça na lista triplice, que será enviada ao MEC.
    Jacyara

  • Adriano Roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cada vez mais tenho a ceteza de que DEMOCRACIA, é apenas uma palavra. Pois a proporcionalidade dos votos sempre existiu o descomprimento está partindo da candidata que quer votos sem o peso, gostaria de saber o que os técnicos e docentes pensam a respeito. Como pode haver, a confirmação de um candidato, sem mesmo ter o resultado final,(OFICIAL), ou como ser eleita com apenas 35% dos votos entre todos os CAMPOS DA UFMT, e que essa proporção não é a maioria, ou seja ser, eleita com a menoria dos votos válidos não acho que seja VITÓRIA, eu ficaria com vergonha, ou teria medo de ir para o segundo turno, pois a proporção alsente poderia dar vitoria para o outro condidato.

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...