Últimas

Terça-Feira, 09 de Novembro de 2010, 11h:14 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

MAQUINÁRIO

Dorgival garante que nova perícia é desperdício de verba

Dorgival diz que nova perícia é desperdício de verba

Dorgival Veras de Carvalho    O procurador-geral do Estado, Dorgival Veras de Carvalho, avalia como desnecessário o pedido do juiz federal da 1ª Vara de Mato Grosso, Julier Sebastião da Silva, que determinou que o governo forneça, num prazo de 10 dias, condições para que profissionais indicados pela UFMT iniciem a perícia no maquinário doado aos 141 municípios por meio do programa "MT 100% Equipado". "A solicitação de uma nova perícia provoca desperdício do dinheiro público, pois promove gastos desnecessários para o custeio do trabalho, além de não trazer nenhum outro ganho ao processo, já que seria um retrabalho", afirma.

   Ele explica que a Politec já realizou cerca de 80% da perícia nas máquinas doadas aos municípios. Segundo ele, faltam apenas 35 cidades para que o trabalho seja concluído. "Vale ressaltar que os peritos da Politec têm “fé pública”, o que significa que por lei, os laudos e documentos emitidos e assinados por eles no exercício da função contêm informações verídicas".

   Dorgival diz que está aguardando a decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) do Agravo de Instrumento impetrado em maio de 2010 para solucionar conflito de competência e verificar se a ação será julgada pela esfera federal ou estadual. "Assim como o Ministério Público Federal, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entende que não há interesse da União no caso que apura o superfaturamento na aquisição dos maquinários". Ele destacou novamente que a iniciativa de investigar possíveis irregularidades no processo foi do próprio Governo ao acionar a Auditoria-Geral do Estado, o que confirma que em nenhum momento houve omissão do Estado na apuração e busca de esclarecimentos para o caso.

   O conflito de competência começou depois de uma decisão do ministro Humberto Martins. À época, ele decidiu que a Ação Popular apresentada junto a 1ª Vara da Justiça Federal de Mato Grosso e acolhida pelo juiz Julier Sebastião da Silva, fosse remetida à Justiça estadual evitando prejuízos processuais e atrasos nas investigações. Com a decisão também na esfera estadual caíram por terra de vez todas as determinações de Julier, que pretendia investigar o caso em âmbito federal.

   Em fevereiro deste ano o governo entregou as máquinas para todos os 141 municípios. Meses depois surgiu a denúncia de superfaturamento na compra dos caminhões e máquinas utilizadas para recuperar estradas vicinais no Estado. Desde então, caíram os ex-secretários de Administração e Infraestrutura Geraldo de Vitto e Vilceu Marchetti, além de funcionários envolvidos nos processos licitatórios que culminaram na compra das máquinas. Uma auditoria foi feita nos pregões eletrônicos e um sobrepreço de R$ 44 milhões foi constatado. Desde então a Delegacia Fazendária investiga o caso, mas ainda não finalizou os trabalhos.

   Eis, abaixo, a íntegra da nota enviada pela PGE:
   "O procurador-geral de Mato Grosso, Dorgival Veras de Carvalho, esclarece que já está sendo executado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica de Mato Grosso (Politec) o trabalho de perícia e laudo nos maquinários adquiridos pelo Governo do Estado e distribuídos aos 141 municípios. A equipe técnica já concluiu aproximadamente 80% do trabalho, restando apenas as máquinas de 35 municípios do Estado a serem periciadas.
   A solicitação de uma nova perícia provoca desperdício do dinheiro público, pois promove gastos desnecessários para o custeio do trabalho, além de não trazer nenhum outro ganho ao processo, já que seria um retrabalho.
   O laudo da Politec poderá ser requisitado pela Justiça Federal, caso ela seja declarada competente para julgar o caso dos maquinários. Vale ressaltar que os peritos da Politec têm “fé pública”, o que significa que por lei, os laudos e documentos emitidos e assinados por eles no exercício da função contêm informações verídicas.
   A Procuradoria Geral do Estado aguarda a decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) do Agravo de Instrumento impetrado em maio de 2010 para solucionar conflito de competência, se a ação será julgada pela esfera federal ou estadual. Assim como o Ministério Público Federal, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entende que não há interesse da União no caso que apura o superfaturamento na aquisição dos maquinários. O BNDES encaminhou uma petição que está anexada nos autos do processo declarando que os contratos de financiamento foram firmados pelo Banco do Brasil e pelo Estado de Mato Grosso, que são de competência da Justiça Comum.
   Com base no artigo 109 da Constituição Federal: “Aos juízes federais compete processar e julgar as causas em que a União, entidade autárquica ou empresa pública federal forem interessadas na condição de autoras, rés, assistentes ou oponentes, exceto as de falência, as de acidentes de trabalho e as sujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Trabalho”.
   O Procurador-Geral, Dorgival Veras de Carvalho, reafirmou que o Estado tem tomado todas as providências para apuração do caso. Ele destacou novamente que a iniciativa de investigar possíveis irregularidades no processo foi do próprio Governo ao acionar a Auditoria Geral do Estado, o que confirma que em nenhum momento houve omissão do Estado na apuração e busca de esclarecimentos para o caso."
  
Procuradoria Geral do Estado de Mato Grosso

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Maria | Terça-Feira, 09 de Novembro de 2010, 17h40
    0
    0

    Dr. Julier, parabéns siga em frente, se o tal acha um desperdício é nosso dinheiro mesmo.....

  • Jedae | Terça-Feira, 09 de Novembro de 2010, 16h39
    0
    0

    O Senhor Dorgival está certo. Isso nunca vai dar em nada. O ôme já levou a fatura. Isso é perca de tempo. Estamos no Brasil. Quem tem grana nunca é incomodado pelo lei. Se fosse um zé ruela, nessa hora já estaria lá no casão tomando café de canequinha!

  • pedro ronaldo | Terça-Feira, 09 de Novembro de 2010, 14h51
    0
    0

    hora sr dorgival desperdicio de dinheiro é essa trama que fizerem com nosso dinheiro 150 milhoes de reias e o sr vem dizer que fazer pericia para verdade vir a tona e desperdicio? em parte ate concordo com sr porque tinha que ser cadeia para esses picaretas mas isso só no gibi né e na novela da globo

  • Neusa Maria da Silva | Terça-Feira, 09 de Novembro de 2010, 11h31
    0
    0

    O que o Dorgival esta fazendo e garantindo o emprego dele, "quem não deve não teme ", eu nunca vi na minha vida o própio investigado é que se investiga isso só acontece no MT, parabens Dr. Julier pela coragem siga em frente que o senhor vai descobrir coisas incriveis e com certeza vai colocar todos na cadeia como fez com o Arcanjo.

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

DEM é "suprapartidário" em Cuiabá

wilson santos, 400 curtinha   Para uns, o DEM de Cuiabá se tornou "suprapartidário". Para outros, um partido de aluguel. Além de não ter cabeça de chapa para prefeito, o partido do governador Mauro e dos irmãos Júlio e Jayme Campos enfrenta uma situação inusitada de concorrentes...

Diretório do Podemos-VG dissolvido

mara podemos curtinha 400   A direção estadual do Podemos, sob o deputado José Medeiros, destituiu o diretório municipal de Várzea Grande e anulou o encaminhamento para apoio a Kalil Baracat a prefeito. Agora sob comando provisório da professora Wilcimara Carnelós, a Mara (foto), que está na...

Silvio provoca debandada no PTB-VG

silvio fidelis 400 curtinha   Silvio Fidélis (foto), afilhado político de Chico Galindo e que se tornou fiel escudeiro da prefeita várzea-grande Lucimar Campos, de cuja gestão é secretário de Educação, provocou debandada geral no PTB local. Inconformado com a decisão de Emanuelzinho de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.