Últimas

Segunda-Feira, 17 de Agosto de 2009, 09h:54 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

PAC

Dossiê antes de mortes alertava sobre desmoronamento


Trechos de um relatório, que foi elaborado antes da morte de 2 operários, já apontavam irregularidades

   Seis dias antes de ocorrer o desabamento de uma das valas do lote 3 no Jardim Araçá, em 5 de agosto, que provocou a morte de dois funcionários do Consórcio Cuiabano (Concremax, Três Irmãos, Gemini e Lumen), responsável pela execução das obras, a prefeitura de Cuiabá recebeu um relatório técnico assinado pelo perito criminal federal Roberto Feijó Machado, que apontava a existência de uma série de irregularidades e a possibilidade de desabamento de várias valas do lote 3. Segundo o perito, a precariedade na execução dos serviços poderia culminar em um desabamento.

Aparecido Alves, coordenador das obras do PAC   Apesar do alerta, nenhum providência foi tomada e Cideli Gonçalves da Silva e José Roberto Fernandes acabaram morrendo soterrados. Um dos alertados oficialmente foi o coordenador das obras do PAC, Aparecido Alves, o Cido. O relatório técnico-científico 0142/2009 foi elaborado por Feijó em 27 de maio. Ele resolveu listar as irregularidades devido ao fato de ser morador do bairro Flamboyant, onde parte das obras estavam sendo realizadas. Desde que os operários morreram o trabalho de execução das obras foi suspenso - veja aqui.  Os projetos envolvendo recursos do Programa de Aceleração do Crescimento em Cuiabá empacaram de vez agora com a decisão da Justiça Federal de não só determinar novas licitações, como de mandar prender 11 envolvidos em esquemas de fraudes e de bloquear pagamentos.

    As obras de esgoto no lote 3 abrangem os bairros Flamboyant, Santa Amália, Santa Isabel, Jardim Araçá, Santa Rosa e Cidade Verde. O primeiro questionamento do perito é quanto ao fato das obras estarem sendo executadas por sub-empreiteiros e não por funcionários do Consórcio Cuiabano. Os funcionários teriam sido “contratados somente para a execução dos serviços de esgoto de alguns trechos, não sabendo quando, nem quem iria recompor a pavimentação das ruas e calçadas danificadas”, destaca o perito.

   O técnico observou ainda a inexistência de cronograma ou procedimentos estipulados para a realização de reparos comuns ou orientação técnica. Ele relata também que as valas são abertas sem autorização dos moradores. “Os operários chegam, batem palma e, se o morador não está lá, eles iniciam o trabalho”, conta Machado. Além disso, a empreiteira não estaria colocando chapas de aço sobre as valas para facilitar acessos dos moradores. Foi constatado existência de valas sem escoramento, sem ligação do ramal domiciliar no início do reaterro e uso de madeiramento inadequado.

   O perito afirma que, no caso da rua E, houve vazamento da rede de água. O tubo de esgoto foi colocado no solo natural sem o “colchão de areia” e estava sendo feito o reaterro com “o mesmo material retirado da vala, apesar de encharcado e de conter pedras”. O colchão de areia é necessário para o assentamento correto da tubulação, evitando que posteriormente ele seja danificado devido ao impacto do peso de veículos que trafeguem na rua. O perito verificou que os tubos eram colocados sem cuidado algum e sem a compactação adequada.

   Uma das constatações mais graves foi “material escavado e depositado na borda da vala, sem o afastamento mínimo necessário, o que aumenta o risco de desabamento”. Segundo o perito federal, em 23 de maio, durante uma reunião entre os moradores com coordenador das obras Aparecido Alves e repesentantes da Sanecap, os habitantes relataram as falhas técnicas e reclamaram da falta de “projetos, planilha e cronograma”. Aparecido teria se comprometido em sanar as irregularidades, o que não aconteceu. “Devido a gravidade do problema retornei no dia 26 de maio para verificar se as falhas apontadas já estariam sendo sanadas. Constatei que as falhas continuavam”, relata Roberto Feijó Machado.

  O perito lista irregularidades na 1ª frente de trabalhos na rua Professora Neuza Lula Rodrigues, e na 2ª frente, especialmente na rua Cotovia, assim como na 3ª, com fiscalização na rua A. Neste último caso o perito flagrou, inclusive, a existência de uma vala de três metros que já estava desmoronando. Funcionários confirmaram que parte dela havia caído há alguns dias.

    Alerta geral

   Inconformado com as irregularidades, o perito protocolou o seu relatório na secretaria de Estado de Infraestrutura, que, por sua vez, alertou sobre a problemática o Ministério Público e também do Trabalho, a Controladoria-Geral da União, o Tribunal de Contas da União, a Caixa Econômica, a Prefeitura da Capital, a Sanecap e o Ministério das Cidades.

   O Consórcio Cuiabano lista entre os sócios os irmãos Marcelo e Carlos Avalone, o ex-prefeito de Cuiabá Anildo Lima Barros (82/86), e Jorge Pires, da Concremax. Todos eles foram presos durante a Operação Pacenas realizada no último dia 10. São acusados de integrar uma quadrilha que fraudava licitações das obras do PAC - veja mais aqui.  (Patrícia Sanches)

-------------------------------------------------------------------
  Clique aqui e veja íntegra dos documentos que comprovam entrega dos relatórios

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • João Honesto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Todas as autoridades notificadas sobre as irregularidades presente no Laudo Pericial cometeram CRIME DE OMISSÃO e são co-responsáveis pelas mortes dos dois operários. O sangue dos operários está nas vossas mãos e serão devidamente cobrados, senão pela Justiça dos Homens,mas com toda certeza pela Justiça DIVINA. Essa nunca falha.Esse é o nosso Capitalismo,lucro obtido por corrupção e desprezo a vida.

  • Jussara | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O José Aparecido também nada sabe... pelo jeito nem nós sabemos votar... que pena! Troca de coordenador senhor prefeito. Ainda há tempo de salvar a cidade de Cuiabá. Sou cuiabana e amo esta cidade.

  • José | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Somente nos moradores desses bairros podemos dizer como fomos desrespeitados e mal tratados por essa administração. Quando voltavamos para casa não tinhamos certeza de conseguiriamos entrar na garagem com o carro, pois sem nenhum aviso abriam-se valetas aqual duravam meses para fechar, isso quando não ficavamos com o carro atolado em lamaçal e até o presente momento continuamos abandonados pela incompetente administração so senhor Wilson que de SANTO não tem nada.

  • PLINIO MARQUES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Chega de gente incopetente te rodeando Wilson, tá na hora demandar o cida para casa.

  • José Carlos Araujo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse Aparecido deve ser co-responsabilizado criminalmente pela morte dos operários, já que ele sabia do risco e, mesmo assim, se omitiu, permitindo, colaborando para que a fatalidade ocorresse.
    Cadeia Nele!!!

Patriota, vários evangélicos e cantor

oscemario daltro 400 curtinha   O nanico Patriota, hoje sem um assento na Câmara de Cuiabá, lançou chapa completa para vereador, com 38 nomes. E pode eleger até dois. A proporcional acaba se fortalecendo porque o partido tem cabeça de chapa ao Executivo, o ex-prefeito por dois mandatos Roberto França. Entre...

Colíder com 2 candidatos desgastados

jaiminho 400 curtinha   Em Colíder, duas figuras bastante desgastadas politicamente estão na disputa pelo Executivo, sendo o prefeito Noboru Tomiyoshi, que fechou aliança com apenas três partidos (DEM, PSD e SD), e o ex-prefeito Jaime Marques (foto), que concorre pelo PSC numa coligação que agrega DEM e...

PP com 25 a vereador projeta 3 vagas

orivaldo da farmacia 400 curtinha   O PP, da base aliada do prefeito Emanuel, conta com 25 candidatos a vereador pela Capital. Deve conquistar entre duas e três vagas. Os principais concorrentes são os já vereadores Orivaldo da Farmácia (foto), Marcrean Santos e Luis Cláudio, além do ex-vereador...

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....