Últimas

Domingo, 18 de Março de 2007, 10h:16 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

RONDONÓPOLIS

É hora de abaixar cabeça e trabalhar, diz prefeito

Sachetti não comenta pesquisa Mark e critica virtual adversário de 2008 

    "Não é hora de se discutir eleições, que vão acontecer daqui a um ano e meio", disse o prefeito rondonopolitano Adilton Sachetti (PR), diante dos números da pesquisa Mark, na qual aparece em grande desvantagem para o deputado estadual Zé Carlos do Pátio (PMDB). Se as eleições fossem hoje, Sachetti, um dos principais aliados do governador Blairo Maggi, não seria reeleito.

  Nas 14 simulações estimuladas, o prefeito surge com percentuais entre 25% e 32%, dependendo dos eventuais concorrentes. Já o peemedebista Pátio, que ficou em terceiro lugar em 2004, figura com 42% a 59%. Na espontânea, Sachetti também está em segundo lugar, com 16,2%, enquanto Pátio detém 25,3%.

   Para Adilton Sachetti, os números podem refletir o momento, mas observa que até outubro do próximo ano, muita coisa vai acontecer. "O pessoal saiu da eleição agora. O momento é de abaixar a cabeça e resolver os problemas da cidade que são poucos. Não dá para mudar esse foco". Sachetti observa que só vai discutir o processo eleitoral a partir de abril do próximo ano.

  Questionado sobre as críticas de Zé do Pátio, segundo as quais a atual gestão é desarticulada, fechada para o diálogo e tem aumentado impostos, o prefeito reage, sem citar nomes: "Existem alguns políticos que não estão preocupados com a população, só com a vida e sobrevida deles". Enfatizou, quanto às chamadas medidas antipopulares, como de aumento de tarifa de água, que "sobre certas coisas é preciso tomar atitude sem levar em consideração o componente político-eleitoral'. "Não dá para ficar dando volta no toco. Tem que tomar providências".

   Adilton Sachetti, que comanda a segunda economia no ranking estadual no estilo mais técnico que político, disse que Pátio precisa tomar mais conhecimento das ações da gestão em Rondonópolis antes de fazer qualquer crítica. "Ele (Pátio) não está aqui. Ele veio fazer uma audiência pública, propondo solução para tudo, mas esqueceu que, para isso, é preciso dinheiro".

   O prefeito contestou a tese de desarticulado. Assegura que somente no orçamento deste ano já foram feitos contratos para aplicação de R$ 60 milhões em projetos. Desse montante, R$ 10,7 milhões são de emendas do deputado federal Wellington Fagundes (PR) e R$ 3,9 milhões da ex-deputada Teté Bezerra (PMDB). O restante é oriundo de financiamentos obtidos pelo próprio prefeito junto ao governo federal. "Não são justas essas críticas. Ele (Pátio) nem sabe os números da prefeitura".

    Composição

    Sobre os comentários do ex-aliado e antecessor, deputado Percival Muniz (PPS) que, desde já, rejeita uma aliança para 2008, o prefeito Sachetti comenta: "A gente não pode dizer que dessa água nunca beberei. Não sei o que pode acontecer. Não vou deixar ninguém de fora porque daqui a pouco tem rearranjos políticos, provocando novas composições".

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.