Últimas

Domingo, 18 de Março de 2007, 10h:16 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

RONDONÓPOLIS

É hora de abaixar cabeça e trabalhar, diz prefeito

Sachetti não comenta pesquisa Mark e critica virtual adversário de 2008 

    "Não é hora de se discutir eleições, que vão acontecer daqui a um ano e meio", disse o prefeito rondonopolitano Adilton Sachetti (PR), diante dos números da pesquisa Mark, na qual aparece em grande desvantagem para o deputado estadual Zé Carlos do Pátio (PMDB). Se as eleições fossem hoje, Sachetti, um dos principais aliados do governador Blairo Maggi, não seria reeleito.

  Nas 14 simulações estimuladas, o prefeito surge com percentuais entre 25% e 32%, dependendo dos eventuais concorrentes. Já o peemedebista Pátio, que ficou em terceiro lugar em 2004, figura com 42% a 59%. Na espontânea, Sachetti também está em segundo lugar, com 16,2%, enquanto Pátio detém 25,3%.

   Para Adilton Sachetti, os números podem refletir o momento, mas observa que até outubro do próximo ano, muita coisa vai acontecer. "O pessoal saiu da eleição agora. O momento é de abaixar a cabeça e resolver os problemas da cidade que são poucos. Não dá para mudar esse foco". Sachetti observa que só vai discutir o processo eleitoral a partir de abril do próximo ano.

  Questionado sobre as críticas de Zé do Pátio, segundo as quais a atual gestão é desarticulada, fechada para o diálogo e tem aumentado impostos, o prefeito reage, sem citar nomes: "Existem alguns políticos que não estão preocupados com a população, só com a vida e sobrevida deles". Enfatizou, quanto às chamadas medidas antipopulares, como de aumento de tarifa de água, que "sobre certas coisas é preciso tomar atitude sem levar em consideração o componente político-eleitoral'. "Não dá para ficar dando volta no toco. Tem que tomar providências".

   Adilton Sachetti, que comanda a segunda economia no ranking estadual no estilo mais técnico que político, disse que Pátio precisa tomar mais conhecimento das ações da gestão em Rondonópolis antes de fazer qualquer crítica. "Ele (Pátio) não está aqui. Ele veio fazer uma audiência pública, propondo solução para tudo, mas esqueceu que, para isso, é preciso dinheiro".

   O prefeito contestou a tese de desarticulado. Assegura que somente no orçamento deste ano já foram feitos contratos para aplicação de R$ 60 milhões em projetos. Desse montante, R$ 10,7 milhões são de emendas do deputado federal Wellington Fagundes (PR) e R$ 3,9 milhões da ex-deputada Teté Bezerra (PMDB). O restante é oriundo de financiamentos obtidos pelo próprio prefeito junto ao governo federal. "Não são justas essas críticas. Ele (Pátio) nem sabe os números da prefeitura".

    Composição

    Sobre os comentários do ex-aliado e antecessor, deputado Percival Muniz (PPS) que, desde já, rejeita uma aliança para 2008, o prefeito Sachetti comenta: "A gente não pode dizer que dessa água nunca beberei. Não sei o que pode acontecer. Não vou deixar ninguém de fora porque daqui a pouco tem rearranjos políticos, provocando novas composições".

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Pode recebe 2 já derrotados em BG

sandro saggin curtinha 400   O Podemos conseguiu juntar em Barra do Garças o grupo de dois já derrotados à prefeitura, Daltinho, que também foi deputado e em 2018 teve votação pífia na tentativa de reeleição, e Sandro Saggin (foto), um "eterno" candidato. Entregue ao ostracismo,...

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.