Últimas

Sexta-Feira, 01 de Maio de 2009, 20h:18 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

ARTICULAÇÃO

Éder discursa em SP e até lidera coros por "menos juros"

Clique na imagem para ampliação
Clique na imagem para vê-la ampliada
Após discurso na festa do trabalhador, Éder posa para fotografia ao lado do deputado Paulinho, da Força
Fotos: Luciane Mildenberg

  O executivo Éder de Moraes, secretário de Fazenda do governo Blairo Maggi, vem conseguiu inserção em âmbito nacional com sua proposta de restruturação da dívida pública dos Estados e municípios, principalmente depois da adesão à ideia do Conselho Nacional de Política Fazendária. Neste feriado de 1º de Maio, por exemplo, ele discursou em São Paulo, para mais de um milhão de pessoas, durante a festa do trabalhador da Força Sindical. Ao lado de lideranças sindicais, como do presidente da Força e deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho, o secretário disse que o movimento liderado por Mato Grosso vai resultar, na prática, em “menos juros e mais empregos”. Essa frase se transformou num slogan.

   “A proposta de Mato Grosso visa reverter os juros pagos com a dívida pública em geração de trabalho, empregos e renda”, disse Eder. Enfatizou a necessidade de um reenquadramento dos contratos dos Estados e municípios com a União, de acordo com a nova proposta macroeconômica do país. “Só assim vamos manter a economia aquecida”. No final do discurso, o secretário de Maggi ainda fez uma "graça". Liderou junto à multidão dois coros. De um lado uns gritavam "menos juros" e, de outro, outros conclamavam "mais empregos". E, assim, Éder "roubou" a cena mais uma vez. Devido à visibilidade que vem adquirindo, seu nome já é defendido por membros da cúpula do PR para concorrer às eleições em 2010, inclusive a cargo majoritário. Elogiado por uns e odiado por outros, Éder continua no "muro" quanto a hipótese de eventual candidatura. Empurra a decisão para o governador Maggi.

   “Foi uma honra ser convidado pelo Paulinho para falar a um número tão grande de pessoas que representam os trabalhadores desse país”, afirmou, ao lembrar que foi o primeiro mato-grossense da história do Estado a participar do movimento engajado pela Força Sindical. Estavam presentes no movimento lideranças como o senador petista Eduardo Suplicy; os deputados federais Ciro Gomes e Aldo Rebelo; e o ex-ministro do Trabalho, Antônio Rogério Magri.

   Propostas

   As duas principais reivindicações dos Estados, conforme a proposta aprovado pelo Conselho Nacional de Política Fazenda, são a substituição do indexador (de IGP-DI para IPCA) nos contratos de refinanciamento das dívidas com a União e a redução do limite de comprometimento da receita líquida com esses pagamentos. Assim, espera que os Estados e municípios recuperem a capacidade de investimento. A expectativa de Éder é que os Estados se juntem aos municípios em manifestações pelo país.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Eraldo Araujo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Estado de Mato Grosso hasteou importante bandeira na defesa de mais investimentos públicos e empregos em todo o Brasil. O Secretário Éder Moraes vem obtendo o respeito e a admiração dos governantes dos principais Estados.

  • Jose Carlos de Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Senhor Eder Moraes, pelo amor de Deus vai cuidar da sua pasta, alias, deixa dessa sua demagogia o senhor e vitaminado por holofote, na fazenda esta faltando tantas coisas, por exemplo a arrecadaçao caiu e caiu muito, os postos ficais estao com a mesma estrutura deixada pelo Valter Albano e cia ltda, os chefes sao os mesmos daquele tempo, cade o novo, olha tem gente de dentro da sefaz passando mel na sua boca abre o olho cara....se nao a casa vai cair....

    Jose Carlos de Almeida.

  • Paraiba | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eder Moraes tenta fazer a sua campanha para deputado estadual! Com todo a sua mídia e gastado o dinheiro publico para ser promover, dificilmente, se elege para deputado. Essa conversa de candidato ao governo, é só conversa para boi dormir, sendo que ele não ganha nem para vereador de Cuiabá!!! Na verdade ele é muito fraquinho...

  • jorge oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    acho esse sujeito um poço de arrogancia
    ele ainda diz que tem cheiro de povo

  • RODOLFO PIAGENTINE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este Éder de Moraes não tem nada de novo. É o velho na política, elogiado por Sachetti e Roberto Françaem seu programa. Não basta ter uma boa ideia aqui e uma boa atuação alí, que já pode concorrer ao cargo máximo do estado. Este cidadão pode concorrer a deputado estadual, seria sua primeira sabatina eleitoral. Nóis deixa!!! Parabéns ao RDNEWS pelas imagens e o furo jornalístico.

  • kleber | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Conversa fiada, não tinha nem 15.000 pessoas, essa historia de um milhao de pessoas é pra que?

  • pedro mello | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • pedro ananias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Alessandro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • João Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

DEM é "suprapartidário" em Cuiabá

wilson santos, 400 curtinha   Para uns, o DEM de Cuiabá se tornou "suprapartidário". Para outros, um partido de aluguel. Além de não ter cabeça de chapa para prefeito, o partido do governador Mauro e dos irmãos Júlio e Jayme Campos enfrenta uma situação inusitada de concorrentes...

Diretório do Podemos-VG dissolvido

mara podemos curtinha 400   A direção estadual do Podemos, sob o deputado José Medeiros, destituiu o diretório municipal de Várzea Grande e anulou o encaminhamento para apoio a Kalil Baracat a prefeito. Agora sob comando provisório da professora Wilcimara Carnelós, a Mara (foto), que está na...

Silvio provoca debandada no PTB-VG

silvio fidelis 400 curtinha   Silvio Fidélis (foto), afilhado político de Chico Galindo e que se tornou fiel escudeiro da prefeita várzea-grande Lucimar Campos, de cuja gestão é secretário de Educação, provocou debandada geral no PTB local. Inconformado com a decisão de Emanuelzinho de...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.