Últimas

Segunda-Feira, 31 de Março de 2008, 00h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

VARIEDADES

Éder vai ao Confaz exigir dobro de compensação

 Secretário defende que percentual seja elevado de 4,5% para 7,2%, o que daria R$ 200 mi a mais de recuperação de receitas por causa da Lei Kandir

  Com menos de um mês à frente da Secretaria de Estado de Fazenda, o executivo Éder de Moraes resolveu comprar outra briga. Vai exigir, na reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), na próxima sexta (4), no Rio, que o percentual de compensação para Mato Grosso, devido às perdas de ICMS por força da Lei Kandir, seja de 7,2% e não dos atuais percentuais de 4,5%. A reunião do Confaz vai validar os índices de 2008. Éder já conseguiu respaldo do seu colega secretário de Fazenda do Estado de São Paulo, Mauro Ricardo Costa.

   O novo secretário vai à reunião acompanhado do adjunto de Receita Pública da Sefaz, Marcelo Cursi. A Lei Kandir (Lei Complementar 87/96, alterada por diversas outras leis complementares nos últimos anos) promoveu a dispensa do ICMS em operações que destinem mercadorias para o exterior, bem como os serviços prestados a tomadores localizados no exterior. Com isso, Estados e municípios perderam parcela da arrecadação de seus impostos. Como compensação dessas perdas, decorrentes da política econômica implementada pelo governo federal, a União ficou com a obrigação de fazer o ressarcimentob mediante repasse de recursos financeiros.

   Na avaliação de Éder de Moraes, MT tem levado prejuízos com o Fundo da Lei Kandir porque não recebe a devida compensação dentro do que o Estado contribui, principalmente em se tratando do maior produtor nacional de soja e algodão. "Os Estados, através do Confaz, definem os percentuais e MT tem direito a 7,2% sobre o bolo tributário e hoje não recebemos 4,5%. Então, vamos insistir para dobrarmos a participação". Pelos cálculos do secretário, se obtiver êxito na investida, o Estado terá quase R$ 200 milhões a mais de receita compensatória da Lei Kandir.

   A estratégia do secretário e, dependendo das discussões, até pedir vistas de alguns processos na reunião do Confaz, ou então votar contra. No fundo, quer recorrer a todos os instrumentos de pressão para aumentar a fatia de repasse para MT.  "Já perdemos mais de R$ 7 bilhões com a Lei Kandir e a compensação não chegou nem a R$ 2 bilhões", compara Éder.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Gilmar Maldonado Roman | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Secretário Eder de Moraes pelo visto é pessoa extremamente técnica e conhecedora da origem tributação, assim como da movimentação financeira do imposto arrecadado.

  • Eduardo da Silva Rosa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson, o seu blog também indica bastidores. E todos sabem o que Éder Moraes é nos bastidores. Todos sabem que ele não era o melhor nome para assumir a Sefaz, mas conseguiu através da renegociação da dívida que, aliás, o próprio Armínio Fraga já disse que não será comprada por ninguém, a tornando inviável. Essa semana li nas manchetes de jornais e sites da internet esse cidadão dizendo que o Armínio aprovou a renegociação e tive mais certeza de que este senhor é mais um despreparado, economicamente e psicologicamente.

  • maria do rosario pina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse eduardo que fez o ultimo comentário deve ser o PERCIVAL disfarcado de internauta.

    O EDER É COMPETENTE , E VAI DOBRAR A ARRECADACAO DE MT.

De MT para USP; governo comemora

gabriel usp ribeiraozinho 400   O governador Mauro Mendes comemorou o fato do estudante Gabriel Rodrigues Ribeiro (foto), de 18 anos, morador de Ribeirãozinho, município mato-grossense com menos de três mil habitantes, ter conseguido ingresso no curso de medicina da USP, considerada a melhor universidade do país. Aos 18...

ICMS e R$ 150 mi a mais a municípios

rogerio gallo 400 curtinha   O secretário Rogério Gallo (foto), da Fazenda, assegura que o governo estadual já enviou para os municípios, no primeiro trimestre deste ano, R$ 150 milhões somente em ICMS arrecadado a mais do que estava previso na lei orçamentária. O valor é 8 vezes...

Fúrio, última ação no MPE e morte

celio furio 400   Célio Joubert Fúrio (foto), que morreu nesta sexta, aos 56 anos, vítima da Covid-19, foi um incansável combatente de atos de improbidade administrativa em MT e na defesa do patrimônio público. Integrava aos quadros do Ministério Público Estadual havia 29 anos. Ele atuou...

Uma petista das causas bolsonaristas

edna sampaio 400   A emblemática vereadora petista Edna Sampaio (foto) se mostra a cada dia defensora das pautas bolsonaristas. Na Câmara de Cuiabá se aliou e vota combinado com os direitistas e conservadores tenente Paccola (Cidadania) e Michelly (DEM). No episódio em que a colega parlamentar fez uma "sarrada"...

Esperança do Procon por candidatura

gisela simona 400   Quem pensa que Gisela Simona (foto), aquela que perdeu para prefeita de Cuiabá e se queimou politicamente ao se aliar a Abílio no segundo turno, não se movimenta politicamente com interesse nas eleições de 2022 está redondamente enganado. Ela tenta, por tudo, reassumir a...

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...