Últimas

Terça-Feira, 06 de Novembro de 2007, 15h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

EXECUTIVO

Edivá critica postura de Deucimar e ignora bloco

Edivá Alves (PSDB), líder do prefeito na Câmara   O vereador tucano Edivá Alves, líder do prefeito na Câmara de Cuiabá, disse nesta terça (6) que o colega Deucimar Silva, que trocou o DEM pelo PP, está procurando um álibe para justificar sua posição em criar um bloco independente. "O Deucimar sempre reclama que não é contemplado pelo governo, por isso que ele quer ser oposição", afirma Edivá.

       Para o porta-voz do prefeito, Deucimar está arrumando uma desculpa, quando argumenta que não há boa relação dos vereadores da base com o prefeito. "Fiquei surpreso com essa reclamação, pois eu mesmo propus que o prefeito se reunisse todas as terças com os vereadores". Segundo ele, o papel do líder é facilitar o trâmite dos processos do Executivo na Câmara e não servir de intermediário.

       Perguntado sobre a relação de Santos com a base, já que não houve consenso na aprovação do projeto de restrição do uso do passe-livre, Edivá se esquivou. Alegou que sempre foi contra o uso do benefício fora dos horários de aula. "Quando o passe-livre foi instituído achei uma grande irresponsabilidade. A prefeitura estava com dívidas e ainda o ex-prefeito Roberto França assumir uma despesa de mais de R$ 1 milhão por mês. Foi um absurdo". O projeto da própria base foi vetado pelo prefeito. Os vereadores, por sua vez, derrubaram o veto, promulgando a proposta que limita o benefício do passe estudantil de casa para a escola e não mais a outros itinerários, como vinha ocorrendo. Na prática, a restrição não entrou em vigor ainda. Ficou para o próximo ano.

   Para Edivá, a atitude de Deucimar não tem nada a ver com o benefício do passe-livre. "O bloco é uma aglutinação de forças para tratar de assuntos com o executivo de forma coletiva", declarou, numa referência às reclamações do democrata. Deucimar havia dito que o projeto do passe-livre foi um dos maiores motivos que o levou a tomar a posição de independência - leia mais aqui.

   No fundo, Deucimar Silva queria mesmo era ser secretário de Trânsito e Transportes Urbanos da Capital. Como foi vetado, virou oposição. Ele se juntou agora ao ex-presidente da Agência de Habitação, Júlio Pinheiro (PTB), e ao ex-secretário de Meio Ambiente, Levi de Andrade (PP). Os dois reassumiram os postos de vereador na bronca com o prefeito Santos.  (Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • SILVIO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    EDIVÁ EM SEU COMENTÁRIO TA CERTO, EU JA TINHA DITO QUE O BLOCO FORMADO É PARA INTERESSE PROPIO DOS INTEGRANTES, QUEREM BARGANHAR - E O PREFEITO NÃO PODE CEDER.

    PARLAMENTARES MUNICIPAIS, CADÊ OS PROJETOS.

    CIDADÃO NÃO SE ESQUEÇAM QUE OS VEREADORES TAMBEM FIZERAM PROMESSAS EM SUAS CAMPANHAS.

    VAMOS COBRAR POSTURA ETICA

    DEUCIMAR FALOU UMA COISA DIA 27 DIA 30 FALA OUTRA...

  • ana maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse não é o bloco de oposição , reparem que todos os tres vereadores LEVI LEVI, JULIO PINHEIRO e esse DEUCIMAR fazem o jogo dos traiçoeiros , aproveitadores do poder enquanto puderam pois nada realizaram em suas pastas a favor de CUIABA . HOJE vislumbram que cuspir no prato que comeu e se lambusou , pode ser uma grande jogada politica para a suas reeleição.querendo com isso substimar nossa inteligencia eleitores cuiabanos... HORA VA SE CATAR de esperto o inferno esta cheio.......

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Na verdade quem esta na bronca com o desgoverno do Wilson Nepotista pintor de meio-fio dos Santos é o povo de cuiabá que foi enganado pelas suas promessas demagogicas. Ediva é somente uma marionete nas mãos do prefeito.

  • Carla Torres | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acho muito justo que voce experimente um certo produto e tente conserta-lo, se nao conseguiu tente descobrir um outro que funcione, eh isso que acredito que esse grupo de vereadores estao tentando, fizeram parte do governo WS, nao puderam ajudar o povo, agora nada mais justo que encontrar uma outra alternativa, mas sem antes ajeitar ou tentar melhorar o produto que teremos que engolir ate 2008!
    APOIADOS!!! O POVO MERECE VOCES!!

  • ze paulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eaeeee

  • ADILSON ROSA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Minha Cara Pollyana
    O vereador Deucimar Silva (PP) em momento algum pleiteou secretaria municipal. Na época, filiado ao DEM, houve uma negociação entre o prefeito Wilson Santos e a bancada do partido para fazer parte do governo. Na negociação, o vereador foi convidado para assumir uma pasta, mas não chegaram a um acordo político. Em nenhum momento foi citada secretaria algum. Em momento algum Deucimar Silva pediu essa ou aquela secretaria. Ele só não assumiu esta ou aquela secretaria porque o acordo político não foi fechado. E você, como uma revelação como repórter de política, sabe que nem toda negociação comtempla ambas as partes. Nesse caso, não serviu para o DEM. Lembro que Deucimar não assumiu pasta alguma assim como Júlio Pinheiro e Levi Andrade. Sendo assim, não há como ele ter "ficado na bronca". Como vereador, Deucimar toda a decisão que for melhor para a população de Cuiabá. Se nesse momento ele lidera um bloco de oposição, é para o bem da cidade.

  • ADILSON ROSA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Minha Cara Pollyana
    O vereador Deucimar Silva (PP) em momento algum pleiteou secretaria municipal. Na época, filiado ao DEM, houve uma negociação entre o prefeito Wilson Santos e a bancada do partido para fazer parte do governo. Na negociação, o vereador foi convidado para assumir uma pasta, mas não chegaram a um acordo político. Em nenhum momento foi citada secretaria algum. Em momento algum Deucimar Silva pediu essa ou aquela secretaria. Ele só não assumiu esta ou aquela secretaria porque o acordo político não foi fechado. E você, como uma revelação como repórter de política, sabe que nem toda negociação comtempla ambas as partes. Nesse caso, não serviu para o DEM. Lembro que Deucimar não assumiu pasta alguma assim como Júlio Pinheiro e Levi Andrade. Sendo assim, não há como ele ter "ficado na bronca". Como vereador, Deucimar toda a decisão que for melhor para a população de Cuiabá. Se nesse momento ele lidera um bloco de oposição, é para o bem da cidade.

  • ADILSON ROSA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Minha Cara Pollyana
    O vereador Deucimar Silva (PP) em momento algum pleiteou secretaria municipal. Na época, filiado ao DEM, houve uma negociação entre o prefeito Wilson Santos e a bancada do partido para fazer parte do governo. Na negociação, o vereador foi convidado para assumir uma pasta, mas não chegaram a um acordo político. Em nenhum momento foi citada secretaria algum. Em momento algum Deucimar Silva pediu essa ou aquela secretaria. Ele só não assumiu esta ou aquela secretaria porque o acordo político não foi fechado. E você, como uma revelação como repórter de política, sabe que nem toda negociação comtempla ambas as partes. Nesse caso, não serviu para o DEM. Lembro que Deucimar não assumiu pasta alguma assim como Júlio Pinheiro e Levi Andrade. Sendo assim, não há como ele ter "ficado na bronca". Como vereador, Deucimar toda a decisão que for melhor para a população de Cuiabá. Se nesse momento ele lidera um bloco de oposição, é para o bem da cidade.

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

2 desembargadores vão para TRE-MT

carlos alberto tj 400 curtinha   O Pleno do Tribunal de Justiça define, na quinta (25), em votação secreta e por videoconferência, dois desembargadores que comporão os quadros de comando do TRE-MT pelos próximos dois anos. O ex-presidente do TJ, Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), é um dos inscritos...

Primeira-dama pede retorno de auxílio

marcia_pinheiro_curtinha400 Primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro (foto), em visita à sede do Rdnews e entrevista ao Rdtv, pede que a bancada federal de MT se mobilize e vote favorável ao retorno do pagamento do auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade. Márcia...

Retorno, um novo tempo e inocência

jose carlos novelli 400 curtinha   Os conselheiros José Carlos Novelli (foto) e Antonio Joaquim participaram nesta terça da primeira sessão do Pleno do TRE, após três anos e seis meses afastados por determinação da Justiça, com base em denúncias sem provas de que cinco conselheiros...

MAIS LIDAS