Últimas

Sexta-Feira, 14 de Agosto de 2009, 08h:22 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

EFEITO PAC

Eliana Rondon deve sair da Sanecap

Marcos Lemos
Da Redação

O PAC Cuiabá pode provocar a primeira baixa na equipe do prefeito Wilson Santos (PSDB). Apesar de a troca na presidência da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) não deva acontecer por agora, mas a atual presidente, Eliana Rondon, vai aguardar a retomada da normalidade na situação para então retornar à Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), onde é professora e mestra. "Eu já havia conversado com o prefeito Wilson Santos, antes da operação da Polícia Federal, mas agora acho que não é possível me desligar do órgão até que tudo esteja resolvido.

Está é a segunda vez que Eliana Rondon ocupa a presidência da Sanecap, sendo que durante a realização dos contratos e da licitação das obras do PAC, ocupava a presidência da instituição o hoje procurador do município e apontado pela Polícia Federal como o mentor da negociação e favorecimento dos empreiteiros, José Antônio Rosa.

"Tenho compromissos assumidos com a Sanecap e com minha vida profissional como professora da UFMT e preciso retomá-la. Eu sempre acreditei que estando tudo bem eu poderia retomar minhas atividades, mas depois da operação estou debruçado em encontrar uma solução para resolver o problema e garantir que Cuiabá e sua gente não seja prejudicada com a perda de recursos que foram aguardados nos últimos 20 anos", acrescentou a presidente da Sanecap, apontando que não vê favorecimento, nem abusos nos processos do PAC de Cuiabá.

Eliana Rondon apontou que após a reunião na Justiça Federal acredita ser possível uma solução rápida e que não atropele mais o PAC e suas obras. "Estamos trabalhando para que no mais curto espaço de tempo possível as obras sejam retomadas", disse a ainda presidente da Sanecap.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.