Últimas

Terça-Feira, 10 de Novembro de 2009, 11h:48 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

DEBATE

Em artigo, ex-vereador defende aprovação da PEC de 40h

Ex-vereador Dilemário Alencar   O ex-presidente do Sindicato dos Bancários do Estado e ex-vereador por Cuiabá Dilemário Alencar, diretor do recém-fundado Instituto de Desenvolvimento Sindical (IDOS), clama em seu artigo pelo que chama de "justiça social" com a PEC 231/95. Ele acredita que a proposta que institui redução na jornada de trabalho de 44 horas semanais para 40 horas deve ser aprovada pela Câmara dos Deputados.

   Dilemário resgata na história do país que a luta sindical pela redução da jornada de trabalho "faz parte da luta sindical há mais de um século". Para ele, a jornada brasileira "é maior do que nos países desenvolvidos". Citado, como exemplo, países como Canadá, Estados Unidos e Chile.

   O diretor convida os trabalhadores para mobilização capitaneada pelas centrais sindicais nesta quarta (11), em Brasília. O movimento é batizado de 6ª Marcha da Classe Trabalhadora. Para Dilemário, "é de fundamental importância que as organizações participem da Marcha e cobrem da bancada federal de Mato Grosso para votar a favor da PEC". Ele menciona dados do DIEESE. Diz que a redução auxiliará tanto os trabalhadores, com a geração de emprego e o combate à pobreza e à concentração de renda, quanto ao governo, que "aumentará a sua arrecadação para investir mais em políticas públicas". (Lislaine dos Anjos)

   O artigo de Dilemário Alencar, intitulado "Jornada de trabalho de 40 horas semanais" está postado na seção Artigos, logo acima, à esquerda.

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • Carlos Oliveira da Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vale lembrar que o Brasil fez redução de jornada com a Constituição de 1988, passando de 48 para 44 horas semanais. Já se passaram 21 anos, é chegada a hora de radicalizar na luta pela redução da jornada de trabalho. Valeu Dilemário pelo artigo!



  • Renato Damião Ricther | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Para se ter uma idéia do significado da disputa ideológica e da possibilidade de vitória da classe trabalhadora. A Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e demais entidades patronais que rechaça a redução da jornada, é tão saliente que a CNI chegou a editar uma cartilha com informações manipuladas sobre a jornada de trabalho em outros países. A publicação traz uma tabela atribuída à Organização Internacional do Trabalho (OIT). No material de propaganda da CNI, sete dos países que figuram no quadro estão com dados errados. A Holanda e a República Tcheca têm carga horária de trabalho semanal de 40 horas, a cartilha – aumentou – a jornada nesses países para 48 horas. As outras nações que apresentam informações erradas são: o Canadá, a China, a Coréia do Sul e o Chile, que têm jornada oficial de 40 horas, mas aparecem na publicação com 44 horas.

  • Rita Cassia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A aprovação da PEC da 40 horas representa para o Brasil a geração direta de aproximadamente dois milhões de novos empregos, de acordo com as estimativas do Dieese. Dentre os vários argumentos utilizados pelos empresários contrários à PEC, o mais facilmente contestado diz respeito ao ônus na folha de pagamento que, segundo eles, acarretaria além de demissões, impacto considerável na folha de pagamento. Mas o impacto seria de apenas 1.99% segundo estudo já realizados. Os gastos das empresas com a folha passariam de 22% para 23,99%. Eu concordo com o artigo do Dilemário.

  • Carlos Santana | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Realmente a luta pela a redução da jornada de trabalho semanal para 40 horas é uma questão de justiça social. Vale lembrar que antes da constituição de 88 a jornada de trabalho no Brasil era de 48 horas. No entanto, a medida gerou empregos e ajudou o Brasil a distriuir renda entre os trabalhadores. Eu também apoio a redução da jornada de trabalho. Parabéns Dilemário pela sua posição.

  • Helio Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parece que o Dilemario voltou ser o grande combatente de antes, seja bem vindo MT e o movimento sindical precisa de pessoas com as seus atributos em atividade.

  • Antonio Guedes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Hoje (10), pela manhã, saiu uma caravana de Cuiabá para participar da 11ª Marcha dos Trabalhadores que vai ser realizada amanhã em Brasília. Segundo estimativas dos movimentos sociais mais cem mil trabalhadores participarão da Marcha para pedir a aprovação da PEC da jornada de trabalho de 40 horas semanais. É isso ai Dilemário, valeu pelo artigo. Vamos todos pressionar os deputados federais para votarem a favor dos trabalhadores e do Brasil!

  • adalberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Dilemário acertou no alvo ao apontar que a jornada de 40 horas semanal trará avanços substanciais com a geração de cerca de dois milhões de novos empregos, além de combater a pobreza e redistribuir a renda. Foi feliz em seu artigo, álém de posicionar-se em defesa dos interesses da imensa maioiria dos trabalhadores. Valeu Dilemário.

  • Tadeu | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ué esse é vivo ainda ? Passou pela camarâ que ninguem se quer viu sua cor ... tamu feio de politico hein ... minha nossa ...

  • lucas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • ALZINO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Expediente na AL só a partir do dia 8

max russi 400   Por causa do aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia foram suspensas na quinta (25). O expediente só retoma em 8 de março. Neste período, estão sendo mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o...

Estado paga os servidores nesta 6ª

mauro mendes 400 curtinha   Servidores do Estado recebem salário de fevereiro hoje, dentro do mês trabalho. É a sexta vez seguida que o governador Mauro Mendes consegue pagar a folha dos ativos, inativos e pensionistas antes da virada do mês, depois de promover reformas, redução da máquina e...

Sistema de saúde sob colapso em ROO

Em Rondonópolis, cidade-polo da região Sul, que abrange 17 municípios, não há mais leitos de UTI para socorrer pacientes em quadro grave de Covid-19. Todos os 30 do hospital Santa Casa estão ocupados, inclusive um leito de UTI reservado para atender outros casos, acabou destinado para paciente com o novo coronavírus. Há 10 leitos de UTI no Hospital Regional e todos também estão lotados. Várias pessoas em...

Deputado, Mesa da AL e incoerência

claudinei 400   Claudinei Lopes (foto), delegado de polícia que, na onda Bolsonaro, se elegeu deputado pelo PSL, em 2018, se mostra cada vez mais incoerente. É daqueles que gostam de levantar polêmicas e críticas, mas sem consistência. Ele se manifestou, por exemplo, contra a reeleição à Mesa...

Dilmar ensaia disputa para federal

dilmar dal bosco 400   Todos os deputados estaduais querem buscar a reeleição, com exceção de Dilmar Dal Bosco (foto), que está no terceiro mandato. Integrante da nova Mesa Diretora da Assembleia, como primeiro-vice-presidente, e líder do Governo Mauro, Dilmar não esconde o desejo de disputar cadeira...

Com Covid-19 e frequentando a AL

paulo araujo 400   O deputado Paulo Araújo (foto), do PP, está com reinfecção pelo Covid-19 e, mesmo assim, continua frequentando o prédio da Assembleia normalmente, como se não tivesse contaminado. Na primeira vez que foi infectado pelo vírus, também fez igual. Colegas parlamentares e...