Últimas

Sábado, 02 de Fevereiro de 2008, 22h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

Artigo

Embargos à carne - possibilidade de carne boa na nossa mesa!

   Lamentavelmente, vivo um dilema a cada embargo à carne brasileira. Quero ver meu país e meu estado de vento em popa economicamente. Mas a cada embargo, especialmente, à carne mato-grossense fico otimista com a possibilidade de ir ao supermercado e ver na gôndola aquelas tão esperadas propagandas: PROMOÇÃO! Nós, brasileiros, moradores neste estado do Mato Grosso só temos à nossa disposição carne de primeira, a preço justo, nestas ocasiões.

   Os frigoríficos brasileiros sempre dão prioridade à exportação. A carne de exportação é tão bem elaborada que chegou a ganhar uma titulação: “Carne de Boutique”! Nós, se quisermos usufruir deste maravilhoso pedaço, suculento, macio, sem pelancas, precisamos pagar o preço que o importador paga aos frigoríficos. Portanto, carne boa é inacessível ao trabalhador brasileiro. O comum é recebermos as sobras da excelente carne de exportação.

   É inadmissível que ainda não tenha uma política que regule a questão de exportação de alimentos e abastecimento interno. Isso serve para todos os gêneros alimentícios, por exemplo, as frutas. Quem acompanha o processo de embalagens e acondicionamento de frutas exportadas escandaliza-se. O espanto é no sentido de que o brasileiro jamais tem à sua disposição nos supermercados exemplares de frutas tão bonitas e gostosas quanto aos que os gringos deliciam-se às nossas custas. Às vezes, ao ir às compras com minha esposa penso que as frutas e legumes expostos nas gôndolas parecem ter sido recolhidos de um caminhão que tombou na frente do estabelecimento.

     Isso, sem falar que em geral a lesão ao consumidor tem acontecido sorrateiramente, como, por exemplo, a diminuição do peso enquanto a caixa, o invólucro, continua o mesmo quando possuía peso maior. Na hora da compra, desapercebido, o consumidor pensa estar levando o produto como sempre adquiriu. Nada. “Estelionato Consumerista”!

   Portanto, neste momento de possibilidade de embargo à carne mato-grossense solicitamos às nossas autoridades que voltem os olhos e acompanhem o comportamento do mercado interno e constatem que o acima exposto é verdadeiro. Logo, que surja uma política que proteja o trabalhador brasileiro, povo aguerrido, de conseguir com preços justos colocar na sua abençoada mesa um belo, suculento e macio pedaço de carne juntamente com o tradicional e brasileiríssimo feijão com arroz!

   José Luís Blaszak é advogado e professor da Universidade de Cuiabá (Unic)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Apelo dramático da Santa Casa de ROO

bianca talita 400 santa casa roo   A superintendente da Santa Casa de Rondonópolis, Bianca Talita (foto), fez um apelo dramático nesta terça, num grupo de WhatsApp, esperando sensibilizar o prefeito Zé do Pátio a repassar com urgência os recursos que estão repressados no Fundo Municipal de...

Emendas para todos os 24 deputados

Max 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Max Russi (foto), em visita ao Grupo Rdnews, quando concedeu entrevista ao portal e à tv web Rdtv, defendeu as emendas impositivas, que são indicadas pelos deputados e pagas pelo governo, via orçamento. Lembra que são instrumentos importantes para fazer com que obras e...

Deputado defende cultos com até 600

sebastiao rezende 400   Num momento em que a segunda onda de contaminação pelo novo coronavírus avança em MT, levando o governo a retomar medidas restritivas para evitar colapso, já que cerca de 90% das UTIs estão lotadas, o deputado Sebastião Rezende (foto), da Igreja Assembleia de Deus, teve a...

"Batida" em apresentador por engano

ricardo martins 400   Durante a dupla operação deflagrada pela PF nesta terça em alguns municípios de MT, entre eles Cuiabá, agentes federais, por um equívoco no cumprimento de mandados, acabou batendo na porta do apresentador da TV Cidade Verde, Ricardo Martins (foto), que não tem a ver com o caso....

Paccola é cotado para diretor-geral

gianmarco paccola 400   O discreto e atuante delegado Gianmarco Paccola (foto), hoje diretor-geral-adjunto da Civil, já desponta nos bastidores como nome preferencial do Palácio Paiaguás para eventual substituição a Mário Demerval, que deve mesmo deixar o posto de diretor-geral para disputar as...

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...