Últimas

Sábado, 02 de Fevereiro de 2008, 22h:10 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

Artigo

Embargos à carne - possibilidade de carne boa na nossa mesa!

   Lamentavelmente, vivo um dilema a cada embargo à carne brasileira. Quero ver meu país e meu estado de vento em popa economicamente. Mas a cada embargo, especialmente, à carne mato-grossense fico otimista com a possibilidade de ir ao supermercado e ver na gôndola aquelas tão esperadas propagandas: PROMOÇÃO! Nós, brasileiros, moradores neste estado do Mato Grosso só temos à nossa disposição carne de primeira, a preço justo, nestas ocasiões.

   Os frigoríficos brasileiros sempre dão prioridade à exportação. A carne de exportação é tão bem elaborada que chegou a ganhar uma titulação: “Carne de Boutique”! Nós, se quisermos usufruir deste maravilhoso pedaço, suculento, macio, sem pelancas, precisamos pagar o preço que o importador paga aos frigoríficos. Portanto, carne boa é inacessível ao trabalhador brasileiro. O comum é recebermos as sobras da excelente carne de exportação.

   É inadmissível que ainda não tenha uma política que regule a questão de exportação de alimentos e abastecimento interno. Isso serve para todos os gêneros alimentícios, por exemplo, as frutas. Quem acompanha o processo de embalagens e acondicionamento de frutas exportadas escandaliza-se. O espanto é no sentido de que o brasileiro jamais tem à sua disposição nos supermercados exemplares de frutas tão bonitas e gostosas quanto aos que os gringos deliciam-se às nossas custas. Às vezes, ao ir às compras com minha esposa penso que as frutas e legumes expostos nas gôndolas parecem ter sido recolhidos de um caminhão que tombou na frente do estabelecimento.

     Isso, sem falar que em geral a lesão ao consumidor tem acontecido sorrateiramente, como, por exemplo, a diminuição do peso enquanto a caixa, o invólucro, continua o mesmo quando possuía peso maior. Na hora da compra, desapercebido, o consumidor pensa estar levando o produto como sempre adquiriu. Nada. “Estelionato Consumerista”!

   Portanto, neste momento de possibilidade de embargo à carne mato-grossense solicitamos às nossas autoridades que voltem os olhos e acompanhem o comportamento do mercado interno e constatem que o acima exposto é verdadeiro. Logo, que surja uma política que proteja o trabalhador brasileiro, povo aguerrido, de conseguir com preços justos colocar na sua abençoada mesa um belo, suculento e macio pedaço de carne juntamente com o tradicional e brasileiríssimo feijão com arroz!

   José Luís Blaszak é advogado e professor da Universidade de Cuiabá (Unic)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...