Últimas

Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 10h:49 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Câmara de Cuiabá

Emídio cobra licença de titular para 4 suplentes

Titular Washington Barbosa e o primeiro suplente Célio Bispo  O líder comunitário Emídio de Souza, ex-presidente regional do PSL, acusou nesta segunda (4) o vereador por Cuiabá Francisco Washington Barbosa, o pastor Washington (PRB), de não cumprir acordo feita durante a campanha de 2008. Pela "costura" interna, quem viesse a se eleger pela coligação composta de cinco pequenos partidos (PSL, PRP, PV, PRB e PMN) deveria abrir espaço para contemplar até o quarto suplente com mandato provisório. Emídio reclama que Washington, segundo-secretário da Mesa Diretora, já cumpriu um dos quatro anos de mandato e ignora o assunto quando é questionado sobre o esquema de rodízio. "Ele não cumpre acordo e quando a gente procura ele, não fala nada. Vai empurrando com a barriga". Segundo o comunitário, o titular deveria se licenciar para beneficiar com vaga na Câmara ao menos o primeiro suplente, médico e policial militar Célio Bispo de Souza, que teve 1.561 votos.

  Emídio se articula em benefício próprio. Acontece que ele ficou na quarta suplência. Teve 988 votos. Se Washington viesse a se licenciar, dentro do acordo feita com esses partidos nanicos, Emídio faria sua estreia como vereador. Além de Célio Bispo, são suplentes o ex-vereador Mário Nadaf (PV), que teve 1.431 votos, e Edmirco Batista de Souza, que ficou na terceira suplência ao alcançar 1.118 votos. Emídio cobra licenciamento do vereador titular, sob argumento de que todos os candidatos da coligação contribuíram para elegê-lo. "A nossa coligação fez 18,7 mil votos. O pastor Washington teve 2.002 votos. Então, não fosse os demais, ele não teria sido eleito. Está na hora de reconhecer isso", pondera Emídio, que ocupa a função de delegado regional do PSL.

   Ele lembra que foram estabelecidos 7 compromissos entre os candidatos e um deles é quanto ao rodízio para prestigiar os suplentes, no caso Célio, Nadaf, Edmirco e o próprio Emídio. Lembra que outras coligações que não fizeram acordos abriram espaço para suplentes, como no PDT, com afastamento de Adevair Cabral para assumir a Cultura de Cuiabá, abrindo vaga para Sérgio Cintra, e no PTB, com licenciamento de Clóves Hugueney, o Clovito, para Júlio Pinheiro voltar a legislar.

   A Câmara de Cuiabá conta com 19 vereadores. Cada um recebe R$ 9,5 mil mensais e tem direito a quase R$ 10 mil a título de verba indenizatória. Dos eleitos e/ou reeleitos e empossados em janeiro de 2008, dois foram cassados: Ralf Leite (PRTB) e Lutero Ponce (PMDB). Suas cadeiras são ocupadas, respectivamente, por Totó Cesar e Arnaldo da Penha. Roosivelt Coelho (PSDB) também atua como parlamentar, devido à licença de Edivá Alves para comandar a secretaria de Trânsito e Transporte Urbano da Capital.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • DIOCLIDES MACEDO | Terça-Feira, 05 de Janeiro de 2010, 16h47
    0
    0

    Olha Nao e novidade nenhuma essa atitude do pastor,eles so pensan em dinheiro.Diga ao pastor que nem so de safadeza vive o homem se e que ele e homem.

  • Benedito Dias | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 21h07
    0
    0

    Na Câmara Municipal de Cuiabá está implantada a lei do rodízio. Lá existem várias tipos de pratos, uns são considerados pratos-caros, impossíveis de serem degustados, pelo baixo-clero; outros têm preço médio, mas ainda custa caro para o interassado nesse cardápio. Lá também é servido os pratos considerados populares: arroz com pé-de-galinha, orelha-de-porco no feijão e, assim por diante. O que é uma vergonha, não bastasse os escandalos. Por isso, em Brasília o Congresso Nacional deveria votar uma lei proibindo esse tipo de manobra política. Merece ficar no cargo quem foi eleito e ponto final e, não aquele que quer entrar somente para faturar e ter uma renda extra e, sem compromisso nenhum com a sociedade. Fique de olho bem aberto eleitor.

  • Milton Ribeiro | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 20h46
    0
    0

    Infelizmente os HOMENS em politica estão acabando, parabenizo ao suplente Emidio trazer isso à tona! O Cidadão vai para uma coligação pequena porque necessita dos votos de legenda dos companheiros para se eleger e depois o Covarde não cumpre acordos. Será que vai ter que voltar no tempo do "BIGODE", ou seja: Fazer um acordo com o "38" sobre à mesa? quem sabe esses canalhas de um mandato só respeitam! o que sería um absurdo! mesmo porque o porte de arma está proibido!

  • antoni alves | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 14h06
    0
    0

    Ronilson eu parabeniso oconpanheiro Emidio pela bela atetude de responssabilidadede conbinado en canpanha. o cara ten Que ser HOMEM.tacerto. pos acoligaçao teve esses acerto VC que SE DIZ ser Pastor aonde esta a tua palavra oque diz a biblia oque passa disso e maliquino

  • HENRIQUE | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 13h49
    0
    0

    Virou uma VERGONHA essa Câmara Municipal - até rodizio está sendo feito - vao trabalhar cambadaaaa!!!!!!!

  • luiz silva | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 13h29
    0
    0

    Quero relatar aos leitores da rdnews, sou filiado a um partido político, analisando o compromisso da coligação fé esperança social há um documento registrado no cartório SOBRE O RODIZIO PELA COLIGAÇÃO PARA QUE ATÉ O QUERTO SUPLENTE POSSA LEGISLAR NA DEMOCRACIA MUNICIPAR EM FAVOR DO POVO CUIABANO. O PR WASHIGTON BARBOSA DA IGREJA UNIVERSAL REINO DE DEUS ESTA DEMOSTRANDO EGOISMO,DITADURA E FOMINHA POR DINHEIRO. A COLIGAÇÃO QUER TRABALHAR MAIS PARA CUIABÁ , POR ISSO FOI FEITO UM TRATADO ANTES DOS RESULTADO DAS ELEIÇÕES. PORTANTO PR WASHINGTON BARBOSA MOSTRE SEU LADO RELIGIOSO EM AMAR O PRÓXIMO COMO ATI MESMO.

  • osvanira | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 12h02
    0
    0

    A camara Municipal de Cuiaba, agora é vista com churracaria. Faz-se rodízio de vagas por causa da verba indinizatória. Isso é uma vergonha!

  • Profª Jô | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 11h52
    0
    0

    Toma vergonha rapaz, chega ser nojento uma pessoa que coloca seu nome para ser avaliado pelo povo e é rejeitado. Depois fica exigindo vaga na camara se nem foi eleito. Fica muito feio, afinal vereador é cargo para fiscalizar o prefeito e representar o povo, mas pelo que se ve são pessoas legislando em causa própria.Quando voce Emidio tiver 5000 votos do povo sem comprar votos, aí sim pode ser considerado vereador. Por em quanto continua fazendo campanha quem sabe um dia...

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

Equipe, foco e elogios ao governador

mauro carvalho 400 curtinha   Mauro Carvalho (foto), o número 2 do Palácio Paiaguás, faz questão de destacar que o governador Mauro Mendes está fechando o 1º ano de mandato sem promover uma única mudança no quadro dos 16 secretários, incluindo os que comandam a CGE e PGE. Entende isso...

Até Galvan quer o Senado pelo agro

antonio galvan 400 curtinha   A eleição suplementar ao Senado para início de 2020 começa a despertar interesse de diferentes setores. Só dos chamados representantes do agronegócio são pelo menos quatro possíveis candidatos. Até Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja Mato...

Sem elo com a servidora denunciante

abilio 400 curtinha   Sob investigação da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá por causa de reincidentes casos de quebra de decoro, Abílio Brunini (foto), em nota, contesta o colega Juca do Guaraná, que divulgou imagens e afirmou que o vereador do PSC esteve no Hospital São Benedito e...

Goleada na cassação no TRE e no TSE

edson fachin 400 curtinha   No TRE-MT, em abril, a juíza aposentada e senadora Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, teve o mandato cassado por unanimidade. No julgamento do recurso da parlamentar no TSE, nesta terça, o placar também foi "elástico": 6 a 1. Somente o ministro Edson Fachin (foto) votou acatando o...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.