Últimas

Sexta-Feira, 14 de Março de 2008, 23h:24 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

VARIEDADES

Empresário critica gestão pública e classe política


Altevir Magalhães, em palestra nesta 6ª, dispara críticas
Foto: João Vieira

 Altevir reclama dos Campos, chama avenida da FEB de porcaria, não vê avanço em Murilo, cobra eficiência do prefeito Santos e aponta despreparo de vereadores

   O empresário Altevir Magalhães, diretor-presidente da Rede de Supermercados Modelos e tido pelo PDT como opção de candidatura a prefeito de Cuiabá, aproveitou a condição de palestrante nesta sexta (14) e disparou críticas ao poder público e à classe política. Ele falou por mais de uma hora no seminário “Novos caminhos para a gestão municipal”, promovido pela Prefeitura de Várzea Grande, no Centro de Eventos do Pantanal em Cuiabá.

  Altevir fez críticas aos Campos, numa referência aos irmãos Júlio e Jaime Campos, lembrou de divergências com o prefeito cuiabano Wilson Santos (PSDB), disparou contra o "despreparado de vereadores quanto à gestão financeira" e deixou claro que não vê melhorias na administração Murilo Domingos (PR), que havia propagado na campanha de 2004 um diferencial em relação aos Campos.

   O empresário afirmou que atua em VG desde 1984 e reclamou da FEB, principal avenida de ligação com Cuiabá. "Desde 84, quando cheguei a Várzea Grande a avenida da FEB já era essa porcaria e continua a mesma". Em seguida, lembrou que o município já teve 2 governadores (Júlio e Jaime), senadores, deputados federais e a cidade, na opinião de Altevir, não recebeu os investimentos à altura da representatividade política. Destacou que "o peso político do Estado passou por VG". "A população precisa tomar uma atitude e recuperar a posição de Várzea Grande".

   Na avaliação de Altevir, a administração pública deve ser sistêmica. Defende que a prestação de contas seja on line para ficar à disposição de todo e qualquer cidadão. Ele pediu desculpas pela ausência, naquele momento, do prefeito Murilo, que estava despachando numa sala ao lado, quando comentou que, apesar de todo esse tempo (3 anos de gestão) não percebia mudanças se comparado com o governo do antecessor Jaime Campos. Ponderou que as obras na área de saneamento em VG, devido ao PAC, estão por vir, mas não se mostrou animado com a execução desses projetos.

   Altevir criticou também a Câmara Municipal de Cuiabá, que, segundo ele, consome R$ 40 milhões, 6% das receitas da Capital e. Disse que, ao menos na gestão passada, o legislativo cuiabano não contava com um vereador que entendesse de gestão financeira. "Isso é um risco para a sociedade. Por isso, essas questões não podem ser discutidas só com os vereadores e a fiscalização não pode ficar apenas com o Tribunal de Contas. Deveria ser mensal e com acompanhamento da sociedade". "Só tem dois tipos de gestão: a boa e a má. Não existe meio termo".

   Sobre o prefeito Santos, com quem se reunião na segunda (16), Altevir Magalhães afirmou que, às vezes, se indispõe com o tucano porque reclama muito. Em sua visão empresarial, considera que a administração precisa ser mais eficiente.

   Comparativo

   Altevir discorreu sobre um tema complexo: "Como levar uma gestão num contexto comercial para aplicar numa gestão pública cuja atividade não é lucro?" Segundo ele, isso é possível à medida que o político pensar de forma empresarial sem deixar de ser político. Ele observou que o político assume muitos compromissos durante a campanha eleitoral, principalmente junto aos partidos do arco de alianças. Depois de eleito, se vê "engessado". Por isso, alerta, é que o plano diretor não é cumprido, assim como a execução orçamentária tal como a população deseja.

   Defende que, ao invés de eleger um prefeito para quatro anos de mandato, que se coloque um gerente sob as rédeas da população para tirá-lo quando achar que este não tem cumprido com seu dever. Para Altevir, assim como o gerente de uma empresa, o gestor público precisa saber o que está acontecendo. Observa que as empresas sem controle da movimentação dos produtos, não serão competitivas. Afirma que o orçamento participativo é a peça mais importante porque o morador do bairro sabe o que precisa em sua rua. Como o recurso é escasso, o próprio cidadão deve elencar as prioridades.

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • marcelovida@hotmail.com | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    olha o senhor Altevir modelo, deveria e pagar os impostos que deve para o estado, pagar ou melhor devolver para uniao o que emprestou das factoris de joao arcanjo, e nao pagou,e fazer trabalhos socias com um pouco q arrecada aki em nosso estado.quem e este cidadao para falar dos campos,do wilson,ate mesmo de murilo pois as empresas de murilo fazem alguma coisa para o meio ambiente de nosso estado. este cidadao alem de tudo faz trabalho escravo em suas redes de supermercados,gostaria que vcs do rd news fizesse uma materia investigativa sobres estas empresas do cidadao altevir,ministerio publico,ministerio do trabalho, sefaz, vamos levantar o tapete desse grupo de sonegadores.tai e so começar, as dicas foram dadas...

  • Pedro Vargas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem é esse Márcio Porto. Deve ser cego,pois, achar obras dos Campos em Várzea Grande...
    O Jaime é o homem mais rico de Mato Grosso. Ganhou dinheiro com que? Com comércio? Com indústria? Criando boi?
    Abra o olho seu Marcio...

  • Luiz Fonseca | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    é uma pouca vergonha, o sr.ALTEVIR ir fazer palestra para nós cuiabanos e ainda dar uma de moralista,critico e homem de bem....Ora bolas, além de ter chegado aqui sem eira nem beira, pobre que nen jó, ficou rico sonegando imposto, vendendo produtos com data de vencimento já vencido, etc.
    Trabalhei no seu super mercado, e tive que entrar na justiça do Trabalho para receber meus direitos, e mesmo assim em 6 parcelas. VÁ PLANTAR BANANA E CANTAR DE GALO NA SUA TERRA e não aqui seu empresário espertalhão.

  • Ramiro Guitierrez | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson, bravo reporter e jornalista, só voçe faz rir muito com noticias como essa ,de que o tal de Altevir agora virou palestrante em simposios realizado em Cuiabá.
    Esse MT é realmente dadivoso com os empresários malandros.
    Pois além de suportar PEDRO NADAF na TV dando uma de comentarista economico, sem siquer ser dono de loja, e estar vivendo a mais de 25 anos na custa da FECOMERCIO, agora somos obrigados a ouvir criticas do sr.ALTEVIR,a tudo e a todos,como se fosse o Rei da cocada preta, pare... o seu passado e presente como maus pagador de impostos e vendedor de produtos com data vencida em seu supermercado é conhecido de todos os cuiabanos e matogrossenses, é pena que o GRUPO HIPER DA BAHIA, não guentou a sua oferta e foi embora , senão o grupo Modelo já tinha ida para o espaço, só vai bem porque não tem concorrente e somos obrigado a consumir o seu produto. Crie vergonha e pare de criticar a quem trabalhe, seu invejoso.

  • João Paulo Costa Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Agora,entendendo o seu "Odio Mortal" pela Cidade de VG ,ele começou no meu Bairro Grande Cristo Rei a sua rede Modelo,mas abandonou quem ajudaram a crescer na sua vida empresarial. A loja do Cristo rei é a pior da rede em infraestrura ,atendimento e oferta de itens e ...muita feia e suja .coitada de nóissssssssss

  • ana maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este Sr empresário bem-sucedido de MT ,

    está parecendo mais 01 Politico-Empresario, que quer fazer de uma gestão publica uma empresa de negocios como
    o Governo do Estado: vendeu uma imagem comprada pela populaçao de MT ,e hoje se vê quais são os verdadeiros interesses dos Administradores de Empresa gerenciando
    GENTE........ se cuida MT.... é mais 01...

  • Marcio Porto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fico estarrecido de ver o sr.Altevir ter a coragem de vir fazer palestra no Centro de Eventos do Pantanal de Cuiabá e querer criticar a classe politica de V.Grande, em especial JAIME E JULIO CAMPOS, que foram eleitos pelo povo por vários mandatos e deixaram inumeras obras de grande vulto para nós de V.Grande,por incrivel que pareça esse Altevir não conheçe nossa cidade e muito menos o trabalho dos Campos. Ele não passa de um mau pagador de impostos, é um verdadeiro, lesa municipio, lesa estado e o Brasil. O seu grupo de super mercado só expandiu porque ele é um dos maus recolhedores de impostos (ICMS) em MT. Ele faz parte de uma tal FORESMAT, que vive fazendo negócios escusos com turma da Sefaz, se ele tiver peito que diga não a este comentário meu, que vou provar a ele esta informação. Por favor,sr.Altevir, aceite ser candidato a Prefeito de Cuiabá para testar o seu prestigio junto ao povo;ok

  • SÉRGIO ALCÂNTARA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUEM É ESTE TAL DE ALTEVIR?
    Em Cuiabá e VG existem ezenas de Empresas maiores que a Rede Modelo IGA...
    O cara tá pensando que a opinião dele é Lei?
    O Modelo explora mão de obra barata...

    Fala como se fosse o Antônio Ermírio...

  • Marcelo Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Murilo "Dormindo" tá muito mal assessorado, neste momento em que pensa em reeleição patrocina um evento para um empresário falar mal da sua adiministração.
    Assim será a campanha de reeleição vitoriosa do prefeito de VG, a frente duas pessoas muito entendidas no assunto os secretários trapalhões Garcez e Missias.
    O slogam da campanha: "VG cidade dormitório para prefeito Murilo Dormindo - A certeza de mais quatro anos de pesadelo"







  • carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    pessoal. O pior de tudo que é, que em seminário do Murilo, ele leva palestrantes para enterrar de vez sua administração. Sem contar ainda o prefeito de Goianopolis, que detonou VG. E a gestão omissa do administador publico

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

Dobradinha no Podemos pela reeleição

claudinei 400 curtinha   Eleito deputado na onda Bolsonaro, o delegado de Polícia Claudinei de Souza Lopes (foto) resolveu deixar o PSL e vai se abrigar no Podemos. Sonha com a reeleição. Sua estratégia é trabalhar o que se chama de dobradinha eleitoral com o deputado federal José Medeiros, especialmente em...

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.