Últimas

Sábado, 17 de Maio de 2008, 18h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

Artigo

Escândalos, mentiras...

   Em seu artigo na “Folha de S. Paulo”, na sexta-feira (16), Nelson Motta lembrou que o drama dos cronistas sempre foi o assunto: “Mas hoje, embora eles abundem, parece que todos embarcam sempre nas mesmas canoas. Começa a ficar bem chato e previsível. Tudo sempre parece girar em torno do Governo, do oficial, do institucional, para o bem e para o mal, como se o mundo em volta não existisse”.
Ele até assinalou que grandes cronistas, como Rubem Braga e Fernando Sabino, também tinham seus problemas com os assuntos, mas encontravam em seu talento e sua sabedoria as formas de entreter e divertir o leitor.

   “Mas, se escrevessem hoje, coitados, como todos nós nessa árdua atividade, seriam quase obrigados a comentar os escândalos políticos, as falcatruas, mentiras e sem-vergonhices que explodem todos os dias nos jornais, rádios, TVs e blogs”, destacou.
Faz sentido. Se tivesse assunto melhor, eu evitaria falar, por exemplo, da cassação do mandato de Walter Rabello pelo TRE, semana passada. Deixaria de citar que o deputado do PP transpareceu que não estava nem aí para o que pudesse ocorrer na sessão do órgão, na terça-feira 13 (faltou só ser uma sexta). Com efeito, naquela noite, como foi divulgado, o político estava a centena de quilômetros de Cuiabá, atuando como cantor sertanejo, uma de suas múltiplas faces.
Não citaria, aliás, que, após tomar conhecimento do resultado “trágico” (para ele, claro), o (ainda) parlamentar reassumiu seu lado demagógico e disse que, por tabela, a Justiça Eleitoral estava cassando o povo. Nem lembraria que o povo não tem nada a ver com as papagaiadas de Rabello e que ele pagou, sim, pelos seus próprios pecados, ao dispensar uma boa assessoria (optou por puxa-sacos) e desafiar, acintosamente, a Justiça, como se detivesse o monopólio da verdade e da honestidade.

   Caso tivesse um assunto interessante, eu não registraria que Maksuês Leite e Júlio Campos, pré-candidatos a prefeito de Várzea Grande, estão no olho do furacão. Nem recordaria que deu o que falar a entrevista em que o jovem deputado do PP acusou o “velho” político do DEM de montar uma suposta “Operação Mordaça”, que resultou na demissão do parlamentar da TV Rondon.

    Não assinalaria, ademais, que a denúncia de Maksuês repercutiu, até porque muita gente associou o nome e a imagem de Júlio a práticas políticas condenáveis, como negociatas, perseguições, coronelismo e, claro, jogo sujo. Não alertaria que, para o democrata, isso é muito mau, até porque a nova geração de eleitores da Cidade Industrial já pinta uma imagem nada abonadora do ex-governador. Também deixaria de lembrar que o ex-conselheiro negou ter algo a ver com o peixe.

    Houvesse coisa mais importante, tampouco importunaria minha meia-dúzia de eleitores com a observação de que a demissão de Maksuês da TV Rondon, apesar de ser um direito dos proprietários, pegou mal pela maneira como se deu: sem uma “justa causa”, exceto a alegação de que atenderia a uma recomendação que a Justiça Eleitoral não fez. Não destacaria, inclusive, que esse fato levou o deputado José Riva (PP) a dizer aquilo que muitos gostariam de ter dito: essa emissora não oferece nenhuma contribuição em matéria de serviço ao público. De fato, se transformou num imenso palanque eleitoral. Não arremataria, observando que uma TV que tem o ex-deputado Lino “Sanguessuga” Rossi como maior estrela deixa muito a desejar.

   Tivesse um assunto melhor, eu não registraria a maneira extremamente irônica como leitores receberam a notícia, publicada em um site, de que o empresário Roberto Dorner (PDT) comprou em leilão, por R$ 1,5 milhão, na quinta-feira à noite, o Amazônia Clube, que tem 23 mil metros quadrados de área e está localizado no centro de Sinop. Não explicaria que a ironia é pelo fato de o caixa-alta de Sinop – que, aliás, é pré-candidato a prefeito – ter sido acusado por Maksuês Leite de, no dia anterior à compra do imóvel, ter rifado o programa do deputado na TV Rondon, supostamente por R$ 2 milhões.

    Nelson Motta tem razão quando aborda o sério problema da falta de assunto (não seria excesso de assunto?): “Hoje, há cronistas por toda a parte, cada um pode ter o seu próprio blog. Mas os melhores e os piores se aproximam quando todos escrevem variações sobre o mesmo tema: escândalos e baixarias no país da piada pronta”.
Mas, convenhamos: está mesmo cada vez mais difícil mudar de assunto.

   Antonio de Souza é jornalista em Cuiabá (af-souza1957@uol.com.br e asouza80@hotmail.com)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

Fernanda em almoço com Bolsonaro

fernanda 400 bolsonaro curtinh   A coronel Fernanda, candidata à senadora pelo Patriota, almoçou com Bolsonaro nesta sexta, em uma fazenda, em Sorriso. A militar foi a única que teve o apoio declarado do presidente na eleição suplementar ao Senado que acontece em 15 de novembro. Mais cedo, por volta das...

Prefeita cobra duplicação e ferrovia

rosana_curtinha   A prefeita de Sinop Rosana Martinelli aproveitou a visita do presidente Jair Bolsonaro na Capital do Nortão para cobrar uma solução para a duplicação da BR-163, sob concessão, e também pediu empenho na Ferrogrão e a implementação de porto seco na cidade. O...

Podemos se alia à esquerda em Barra

sandro saggin 400 curtinha   O direitista Podemos, comandado no Estado pelo deputado Medeiros, fechou coligação com partidos de extrema esquerda em Barra do Garças, como PC do B, PT e Pros. Sandro Saggin (foto), até então pré-candidato a prefeito pelo Pode, recuou e compôs com o grupo liderado pelo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você está animado para votar nas eleições de novembro?

sim

não

nem sei!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.