Últimas

Segunda-Feira, 08 de Janeiro de 2007, 06h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Escola, motivação e desafios

 Há uma série de desafios no campo educacional, principalmente para o poder público. Por um lado, faltam estrutura, qualificação, recursos e novas diretrizes curriculares. O professor reclama da desvalorização profissional, sentida no bolso e, consequentemente, na mente, já que se vê impossibilitado financeiramente de investir mais na carreira.

    Ao estudante, falta, entre outras coisas, motivação. Em Mato Grosso, há cerca de 120 mil matriculados no ensino médio. Pelo menos 63% dos jovens de 15 a 17 anos (faixa etária usada como parâmetro) estariam fora da sala-de-aula. Numa análise simplória, ou eles optaram pelo trabalho e alegam indisponibilidade de tempo para estudar ou estão desmotivados.

    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) concluiu um estudo com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios do IBGE. Descobriu que em 2005, nada menos que 1,7 milhão de jovens entre 15 e 17 anos (16% do total) não frequentaram sala-de-aula. Conforme o estudo, três em cada quatro desses jovens (75%) não completaram o ensino fundamental, mas a maioria (68%) pelo menos chegou à 5ª série. O fato de ter filho também acaba dificultando a jovem estudar, assim como a necessidade de trabalhar. Mais uma outra preocupação chamou atenção do Inep: a falta de vontade de estudar, que acaba empurrando, em média, 40% dos jovens para fora do sistema de ensino.

    Hoje, de cada 100 alunos que ingressam no ensino fundamental, 59 terminam a 8ª série. E, dos que entram no médio, 74% conseguem chegar ao terceiro ano. Os demais ficam no meio do caminho por evasão ou repetência. Mato Grosso não foge dessa média nacional.

    Até a estrutura das escolas deveria ser repensada para atrair o estudante jovem. Essas instituições não são atraentes e, por incrível que pareça, isso interfere. A metodologia de ensino tradicional também desmotiva.

    O governo Lula já anunciou que pretende consolidar na prática um projeto audacioso e interessante na área da educação: transformar o ensino médio em obrigatório. Hoje, a obrigatoriedade só se limita ao ensino fundamental.

    Pelo decreto que está sendo preparado, alunos que terminam a 8ª série do ensino fundamental passariam a ter garantia de oferta de vagas e de condições de permanência na escola. Na prática, se o Ministério da Educação não conseguir atender a demanda, será responsabilizado judicialmente.

    Isso é um avanço, mesmo que vindo tardiamente. Infelizmente, muita coisa só funciona sob pressão. Ao assumir para si um comprometimento deste, o governo terá que arcar com as consequências. Mas, nesse processo, a sanção é secundária. O mais importante seria conscientizar e estimular o aluno a continuar estudando e, no caso dos desistentes, reconduzi-los à sala de aula.

    A intenção do governo federal é implementar algumas medidas, como a criação de uma bolsa para alunos do período noturno, além da expansão do Bolsa-Escola a jovens com idade entre 16 e 19 anos. Também pretende exigir dos Estados a garantia de estrutura, como escolas e professores, para não enfrentar tantos problemas quando tornar o ensino médio obrigatório.

    As escolas precisam tanto ser mais atrativas quanto encontrar uma forma de avaliar o aprendizado e oferecer mecanismos de recuperação ao longo do ano. Caso contrário, perderá cada vez mais alunos, contribuindo para a elevação do índice de analfabetismo, desemprego e violência.

    Romilson Dourado é jornalista, editor de Política de A Gazeta e escreve neste espaço às segundas-feiras (romilson_dourado@hotmail.com)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Juca e aval do prefeito a projeto social

juca do guaran� curtinha 400   Juca do Guaraná Filho (foto), do Avante, conseguiu sensibilizar o prefeito Emanuel Pinheiro a apresentar uma mensagem à Câmara isentando do pagamento de IPTU os portadores de câncer e HIV. O  projeto foi apresentado originalmente na Câmara Municipal da...

Supremo enterra pedido contra Maluf

maluf_400   A 1ª Turma do STF enterrou de vez um pedido do advogado Waldir Caldas (Novo), ex-candidato ao Senado, que tentava revogar os atos que conduziram o ex-deputado Guilherme Maluf (foto) a uma cadeira no Tribunal de Contas. Caldas queria, ele próprio, ter a chance de ser indicado ao cargo, que era de prerrogativa da Assembleia. O...

Rosana reassume Sinop na quinta

gilson de oliveira 400 curtinha sinop   Pela segunda vez, o apresentador de TV Gilson de Oliveira (foto), do MDB, comanda temporariamente Sinop, a chamada capital do Nortão. A prefeita e empresária Rosana Martinelli saiu de licença não remunerada por 12 dias para cuidar de assuntos pessoais. Viajou aos Estados Unidos....

Vereador induzindo as pessoas ao erro

diego guimaraes curtinha 400   O vereador oposicionista pela Capital Diego Guimarães (foto), do PP, está induzindo a erro às pessoas. Mesmo o prefeito Emanuel já tenho anunciado que vetará a proposta da Câmara Municipal de aumentar o seu próprio salário, uma forma de criar o efeito cascata e...

Quitados atrasados da gestão Taques

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes comemora o fato de estar fechando os 10 primeiros meses de mandato já tendo conseguido, mesmo sob crise financeira e uma série de medidas austeras para equilibrar as contas públicas, regularizar todos os pagamentos aos municípios de 2018 empurrados para sua...

Tangará, os indecisos e PSL com Caio

caio 400 tangara da serra curtinha   Em Tangará da Serra, até agora ninguém sabe para onde vão alguns partidos, como PTB, PL (ex-PR), Pros e DC. Há uma chance de que estes, que outrora foram importantes na cidade, nem lancem candidatos a vereador, principalmente porque não possuem nomes suficientes para...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.