Últimas

Terça-Feira, 26 de Agosto de 2008, 17h:29 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

Artigo

Estamos preparados para um trânsito seguro?

  Faço esse pergunta por que sempre que tem uma campanha de trânsito, sempre se fala em educação para o trânsito, seja em blitz educativa, punitiva, em palestras, cursos e até nos cursos preparatórios para a primeira carteira de habilitação.
 
  Agora entendam minha pergunta, falamos tanto em um trânsito seguro, mas estamos preparados para ele? Estamos preparados para respeitar os pedestres? Estamos preparados para respeitar os idosos e portadores de necessidades especiais? Estamos preparados para praticar a direção defensiva e valorizar a vida?
 
  Enfim, estamos preparados para respeitar o código de trânsito brasileiro?
 
  Em tese deveríamos estar, haja vista, no momento de ‘se tirar’ a CNH, passamos por todo um processo de aprendizado teórico e prático em legislação de trânsito, direção defensiva, primeiros socorros e por último a direção. Neste momento todos se mostram muito preocupados em saber tudo sobre trânsito e pelo menos até o momento das provas fazer tudo certinho, cumprindo as leis de trânsito.
 
  Mas porque basta receber o documento de habilitação e parece que todo esse aprendizado se desfaz como fumaça ao vento?  O interesse em ser um bom motorista desapareceu? Ou a única preocupação era aprender, pelo menos o mínimo, para passar nos testes?
 
  Voltando a pergunta inicial, estamos preparados para um trânsito seguro? Entendo que não. Digo isso, pois em meu deslocamento pelas ruas e avenidas de nossa capital, para a labuta diária, deparo com barbaridades impensáveis em um mundo civilizado.
 
  Motoristas sem o cinto de segurança é o que mais se vê, seguido de motoristas falando ao telefone celular enquanto dirigem seus veículos – já vi até motociclistas com o capacete levantado e o celular grudado na orelha. Aliás, os motociclistas são quem mais desrespeita as leis de trânsito. Quem nunca presenciou abusos cometidos por esses condutores? Quem nunca viu um motociclista avançar um sinal vermelho? Quem nunca viu um deles pulando o canteiro central ou então transitando pelas calçadas? Ah, os pedestres que saiam da frente...
 
  Os abusos são muitos e a todo o momento. Em cada ciclo semafórico, pelo menos dois veículos avançam o sinal. E nos horários de rush o drama é muito maior, pois na pressa os veículos ‘trancam’ os cruzamentos e a lentidão vira congestionamento.
 
  Isso que citei aqui não é nada em relação ao que registramos no dia-a-dia em Cuiabá. Nem vou citar a tal Lei Seca. Cadê as blitzes e os bafômetros? Se os motoristas não cumprem o básico, como dizer que podemos ter um trânsito seguro?
 
  A recém inaugurada pista da Avenida Edna Affi (conhecida como Avenida das Torres) é um exemplo disso. Temos uma ciclo-faixa que não é respeitada por ninguém. Automóveis, caminhões e ônibus a utilizam para ultrapassar, para parar e até para estacionar. Num trecho do Bairro Recanto dos Pássaros, a ciclo-faixa é utilizada como estacionamento de um supermercado, em outro é utilizada pelos moradores como estacionamento particular. Vendedores de lanches a utilizam para colocar seus carrinhos, mesas e cadeiras. Até os próprios ciclistas muitas vezes a ignoram e circulam pela pista de rolamento.
 
  Então como esperar de nossos motoristas um trânsito seguro? Será que a mudança de comportamento desses indivíduos acontecerá como num passe de mágica? Nunca! Muita coisa precisa ser feita. O poder público precisa fazer sua parte, investir em educação, engenharia e fiscalização. E quanto aos motoristas, repensar suas atitudes no trânsito e iniciar a mudança de comportamento, nem que para isso tenha que doer no bolso. O que não pode é o trânsito continuar esse caos.

   Sílvio Furtado de Mendonça Filho é bacharel em Ciências Econômicas e pós-graduado em Gestão Pública e funcionário público em Cuiabá (silviomendonca@yahoo.com.br)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.