Últimas

Terça-Feira, 31 de Julho de 2007, 17h:36 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INVESTIGAÇÃO

Ex-aliado de Renan cita propina para Bezerra

 

* Revista Veja traz nova denúncia contra senador
* Parlamentar de MT é acusado de levar R$ 150 mil
* Em nota, deputado nega e promete ação judicial

   Veja, maior revista do país que chega às bancas em Mato Grosso neste domingo, traz revelações que comprometem o senador Renan Calheiros, que já está prestes a perder o mandato, e também o deputado federal Carlos Bezerra. A revista se baseia em depoimento prestado à polícia pelo advogado Bruno Brito Lins, que foi casado com Flávia Garcia Coelho, funcionária do gabinete de Renan Calheiros e filha do lobista Luiz Garcia Coelho. Diz que Bruno Lins testemunhou de perto a articulação de negócios escusos do grupo e, segundo conta, chegou a transportar pessoalmente malas de dinheiro que eram entregues a políticos e funcionários do governo.

   A reportagem destaca ainda Renan negociou com um grupo de aliados do PMDB uma maneira de beneficiar o banco BMG no serviço de concessão de crédito consignado para os aposentados da Previdência. Em troca, o banco pagou propina aos envolvidos. Em seguida, a revista cita: "Entre os envolvidos na operação para beneficiar o banco estão o senador Romero Jucá e o deputado Carlos Bezerra, ambos do PMDB e aliados de Renan Calheiros. Ao deputado Bezerra, Bruno diz ter entregue 150.000 reais de propina".

    Nota

    Ex-governador e ex-senador, Carlos Bezerra, que foi presidente do INSS, nega as acusações. Em nota, o parlamentar mato-grossense refuta qualquer tentativa de associá-lo ao assunto. "Nunca tive contato com o senhor Bruno Lins. Sequer o conheço. Tomei conhecimento do seu nome através da imprensa", diz Bezerra, informando que tomará as medidas judiciais cabíveis contra qualquer tentativa de associá-lo a uma briga familiar que não lhe diz respeito.

     Na nota, ainda, Bezerra reitera que a Medida Provisória 130, que regulamentou os empréstimos consignados a aposentados e pensionistas, foi editada em 17 de outubro de 2003, quando ele ainda não presidia o INSS. A regulamentação ocorreu em 2004 por decreto da Presidência da República, expedida pela Casa Civil, sem qualquer participação do INSS. Ressalta, também, que a primeira instituição financeira a realizar convênio de empréstimo consignado foi a Caixa Econômica Federal e somente depois disso, mediante consulta e instrução no Banco Central, os serviços foram estendidos as demais instituições, seguindo o mesmo modelo de convênio inicial.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Depois da prisão do maior mafioso do brasil, o comendador Arcanjo, mato grosso mostrou sua cara: são tantas mafias que nimguem se espanta mais até hoje ninguem fala mais do escandalo da CAMED, CALCINHAS, GENOCIDIO, INTERMAT, MAFIA DO FISCO, O ESCANDALO DA PRIVATIZAÇÃO DA CEMAT, do BEMAT, A MERENDA AOS DEPUTADOS ESTADUAIS, A MAFIA DA CAMARA MUNICIPAL, A MAFIA DOS CONCURSOS PUBLICOS, O CRIME ORGANIZADO... etc. esta tudo sem respostas, os culpados estão ai no bom e no melhor... Corrupção virou sinonimo de coisa ética? ninguem é punido? so arcanjo ta preso, mas até quando?

  • Cansei | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É isso mesmo Antônio Carlos Cuiabano.....

    Os filhos da corrupção estão todos apodrecendo na cadeia..... mas os pais mal criados andam soltos.... isso tem q acabar......

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eu não vi um ainda confessar. TODOS NEGAM.

PT sob risco de não eleger ninguém

marcos viana 400 curtinha   Mesmo tendo cabeça de chapa para prefeito, no caso o ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva, o PT dificilmente elege um vereador em Cuiabá no pleito deste ano. A chapa de pré-candidatos proporcionais é fraquíssima. O "grande" nome do partido é da professora Edna...

Único da família Oliveira pra vereador

luluca 400 curtinha   Na queda-de-braço entre irmãos, venceu, por enquanto, Luiz Arthur Oliveira Ribeiro, o Luluca (foto), que será candidato a vereador pelo MDB em Cuiabá, carregando o espólio político da família Oliveira. Irmão de Luluca, o ex-vereador Leonardo Oliveira, que procurou e...

2 nomes do DEM avaliam desistência

ivan evangelista 400 curtinha   A chapa de pré-candidatos do DEM a vereador pela Capital corre risco de sofrer duas baixas consideráveis. Os ex-vereadores Ivan Evangelista (foto), que atuou na Câmara por 13 anos, e Leonardo Oliveira, por dois mandatos, podem vir a desistir do teste das urnas. Mas, por enqanto, ambos garantem...

Sexto suplente na Câmara por um mês

aluizio leite 400 curtinha   Aluízio Leite (foto), filiado histórico do PV, tomou posse como vereador pela Capital na último dia 2. Mas vai ficar na cadeira por somente 31 dias, até o retorno do titular, delegado Marcos Veloso, que se afastou para cuidar de assuntos pessoais e hoje se encontra hospitalizado com...

No TCE pra tentar receber da prefeitura

flavia mesquita 400 curtinha   Flávia Mesquita (foto), da Luppa Administração de Serviços, pediu socorro ao TCE para tentar receber por serviços prestados à secretaria de Saúde de Cuiabá, alegando que o município está inadimplente há oito meses. E apontou quebra da ordem...

Pai e filho pré-candidatos em Poconé

henrique santos 400 curtinha pocone   Em Poconé, pai e filho estão animados para o teste das urnas deste ano. Um a prefeito e, outro, para vereador. Euclides Santos, que já foi vereador (89/92) e prefeito por duas vezes (93/96 e 2001/2004), além de secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos em...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.