Últimas

Terça-Feira, 17 de Abril de 2007, 21h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EXECUTIVO

Ex-opositora, Vera se articula para ocupar cargo

   A professora e ex-deputada Vera Araújo, uma das mais exerceram pressão para levar o PT a fechar aliança com o governo Blairo Maggi, agora se mostra frustrada. Acontece que ela acabou sendo excluída da possibilidade de ocupar cargo.

    Segunda suplente, Verinha torcia que não só o deputado Ságuas Moraes viesse a assumir a pasta da Educação, mas também que o primeiro suplente Alexandre Cesar fosse ocupar alguma secretaria ou até mesmo cargo federal. Em meio a essas conjecturas, a ex-deputada vivia a expectativa de reassumir cadeira na Assembléia.

   Como percebeu que foi o Campo Majoritário quem levou vantagem na relação do PT com Maggi, Verinha procurou a senadora Serys Marly, para quem pediu apoio na batalha por cargo na própria gestão do governador republicano. A ex-deputada recorreu também a outros petistas e, nas conversas informais, chegou a ameaçar fazer protesto na Assembléia no sentido de resgatar as denúncias contra Alexandre sobre uso de caixa 2 na campanha a prefeito de Cuiabá, em 2004, conforme denunciou a Polícia Federal em inquérito.

  Membros da executiva do PT se mostram espantados com a forma audaciosa com que Verinha vem lutando para ser nomeada a cargo na administração Maggi, de quem foi oposição ferrenha na Assembléia.

   Ex-vereadora pela Capital, Verinha se elegeu deputada estadual em 2002, com 16.193 votos. No pleito do ano passado obteve 17.158 votos e ficou na segunda suplência, atrás de Alexandre (18.412 votos).

     O PT elegeu dois na Assembléia: Ságuas e Admir Brunetto. Com o convite do governador para Ságuas comandar a Educação, maior pasta da estrutura da máquina estadual, Alexandre vira deputado. Verinha, por enquanto, continua na "reserva".

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS