Últimas

Domingo, 23 de Agosto de 2009, 20h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

CHAPADA DOS GUIMARÃES

Ex-prefeito Treme-Terra se envolve em briga e é esfaqueado

   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Sebastião Moreira da Silva, o Treme-Terra (PSDB), foi esfaqueado neste domingo à tarde, durante uma briga com o ex-defensor público e advogado José Orlando Muraro, dono do jornal semanário Pluriverso Chapadense, quem faz uma campanha difamatória contra o tucano. A vítima foi socorrida primeiramente ao hospital Santo Antônio e, depois, transferida para o Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá. Segundo informações, Treme-Terra corre risco de vida. Um dos golpes de faca atingiu à altura da barriga. Treme-Terra deu entrada no HPSMC por volta de 19h40 horas e já deveria ser submetido a uma cirurgia. Orlando foi preso horas depois e está recolhido na Delegacia de Chapada, enquanto uma multidão se encontra aglomerada do lado de fora, sob um clima tenso.

   As divergências entre Treme-Terra e Orlando são antigas. Vêm desde a campanha eleitoral de 1996, quando o tucano se elegeu prefeito e ficou no comando do município de 1997 a 2000 até ter o mandato cassado. Com Flávio Daltro (PP) no cargo de prefeito, Treme-Terra foi nomeado secretário de Planejamento em janeiro. Depois, a Justiça determinou a sua exoneração devido às irregularidades cometidas de quando foi chefe do Executivo. Para piorar a situação, no mês passado, o ex-prefeito foi condenado a 4 anos e 6 meses de prisão por diversas fraudes cometidas no exercício de 1997, em seu primeiro ano de mandato. Depois, conseguiu habeas corpus e nem chegou a ser preso.

   Neste domingo, por volta de 10h30, Treme-Terra dirigia o seu veículo na região central. Quando subia a rua Cipriano Curvo avistou José Orlando, que vem atacando-o com matérias sensacionalistas em praticamente todas as edições do impresso Pluriverso, um semanário de 8 páginas. Irritado por ser chamado nas páginas do jornal de ladrão, o ex-prefeito desceu do veículo, retirou espécie de um cinto de couro do porta-malas e partiu para cima de Orlando. Segundo testemunhas, Treme-Terra chegou a agredí-lo. Dezenas de pessoas, que saíam da missa celebrada na igreja da praça Dom Wunibaldo, assistiram a cena. Alguns interferiram e acabaram com a briga. Cada um dos envolvidos na confusão foi para um lado.

   Já por volta de 18h20, Treme-Terra e Orlando voltaram a se reencontrar. De novo, o ex-prefeito foi tirar satisfação com o advogado e dono do jornal. Desta vez, Orlando já estava armado com uma faca e desferiu golpes contra o ex-prefeito. O agressor foi preso em flagrante, enquanto Treme-Terra ficou caído, foi socorrido e se encontra hospitalizado em Cuiabá.

    Treme-Terra pertence a uma família de políticos. É irmão do ex-prefeito Silvino Moreira, que também foi prefeito de Chapada dos Guimarães por duas vezes, a primeira por 6 anos (72/78) e depois por mais quatro anos já na década de 80. Também é pai do presidente da Câmara Municipal, vereador Thomas Jefferson (PR). Com jeito simples e tido como figura bastante popular e carismática, Treme-Terra foi o principal cabo eleitoral de Flávio Daltro, que derrotou nas urnas do ano passado o então prefeito Gilberto Mello (PR). (Romilson Dourado)

(21h) - Advogado deve ser enquadrado por tentativa de homicídio; ex-prefeito é operado

  O delegado João Bosco aguarda o conteúdo do Boletim de Ocorrências da PM para concluir o interrogatório do advogado e "jornalista" José Orlando, que pode ser indiciado por tentativa de homicídio. Ele está preso na Delegacia Municipal, após quase matar Sebastião Moreira, o Treme-Terra.

  Enquanto isso, médicos do Pronto-Socorro de Cuiabá se preparam para fazer uma cirurgia no ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, que recebeu um golpe de faca na região do umbigo. Treme-Terra tem 61 anos de idade, completados em 21 de janeiro. As primeiras informações são de que o golpe de faca na barriga atingiu entre 8 e 10 centímetros de profundida. Não se sabe ainda quais órgãos foram afetados.

(Às 21h15) - Briga ocorreu num bar no centro de Chapada; ex-prefeito estaria embriagado

  Treme-Terra já estava na bronca com José Orlando e ficou mais irritado ainda porque o dono do jornal Pluriverso trouxe, na edição que começou a circular neste domingo, informação de que o ex-prefeito, mesmo exonerado do cargo de secretário de Planejamento da gestão Flávio Daltro, teria se reunido com empreiteiros para ditar regras e fazer negociações sobre contrato de obras. Após a primeira briga, pela manhã, Treme-Terra começou a espalhar que iria pegar Orlando para dar um surra para este aprender, de uma vez por todas, a respeitar homem. Quando soube do desafio lançado pelo ex-prefeito, Orlando, daqueles que também não levam desaforo para casa, decidiu visitar o Restaurante Recanto Verde, um dos locais mais frequentados por Treme-Terra.

   O advogado estava sentado numa mesa e comendo, quando, segundo testemunhas, o ex-prefeito se aproximou. Ambos voltaram a discutir. Treme-Terra tentou acertar um tapa do rosto de Orlando, quando este reagiu com golpe de faca. O tucano estaria embriagado. Há duas versões para o fato. Uns asseguram que o dono do jornal teria usado para agredir a vítima a mesma faca do restaurante com a qual utilizava no jantar, enquanto outros dizem que ele já chegara no bar portando uma outra faca. Assim que avistou Treme-Terra tombado no chão, Orlando tentou fugir, mas acabou preso em flagrante pela PM.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • Arthur Menestrini | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Em Chapada é assim. Os jornalistas falam besteira, não provam e depois querem ficar impunes. Um outro jornaleco, Folha de Chapada, está no mesmo caminho. Levou uma grana do ex-prefeito, foi sócio dele e agora está de amores com o Daltrinho, esculhamba o Gilberto nas esquinas e já já, quando o Daltrinho não der ou não tiver a grana, começa a descer o pau. Claro que o desfecho do Muraro x Treme Terra não deveria ter sido esse. No caso ambos não tem razão e ambos perdem. Uma pena.

  • Renato Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Bem imparcial a forma que foi escrita esta matéria, não é isso que busco na matéria. As aspas colocadas na palavra jornalismo não convém com a realidade da profissão como sabemos. E só para esclarecer qualquer dúvida o advogado e jornalista não ficará preso por muito tempo, pois ainda existe a legítima defesa.

  • Joel Soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns ao Orlando Muraro. Isso é prova de que o Jornalista também pode fazer uso de OUTRAS ARMAS, quando atacado injustamente por dizer a verdade. Treme Terra é nada mais que um trambiqueiro analfabeto, que vive bêbado pelas ruas.

  • Maga | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pelo intendimento do caso esse Jornaleco, estava atacando a honra de toda a Familia do Treme - Terra, portanto provocação pessoal e não pela gestão, e só pegar, todos os jornais da semana, que vão ver que estou falando a verdade, portanto ele era de se esperar isso mesmo. Ou talvez ele queria isso mesmo ser atacado pelo Sebastião, para ganhar mas fama, e falar que estava com a verdade. Só que nem tudo sai como o pranejado. E ai esta o resultado, peço a Deus que conforte as familias nestes momentos dificeis da vida. E que os outros jornalecos pense bem antes de ofender toda uma familia.

  • HÉLIDA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    é um absurdo que esse fato esta acontecendo em Chapada, para quem não conheçe a historia , esse tal jornalista ofende a nossa familia desde quando chegou em Chapada , se treme terra não foi um bom prefeito isso á justiça que se encarregue de puni-lo agora ofender a familia e a pessoa do treme terra isso é um absurdo, qual familia vai aguentar? lamentavel o que aconteceu ontem, não aceito violência, mais esse cidadão chegou no limite, isso tudo é fruto de pessoas desocupadas , que não trabalha e ficam dia todo nas esquinas de Chapada falando mal da vida dos outros e procurando o que colocar em tal jornal. só desejo saúde para meu tio e que o resto a justiça toma conta. Até quando Chapada vai ser continuar sendo palco de pessoas mal informadas?

  • SANDRA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • aparecida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Venho parabenizar a Inteligencia da Cidinha, realmente em uma mesa de jantar, há pratos,
    colheres e um punhal de 25 cm, eu disse: vinte
    e cinco centímetros.

  • Antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se defender com uma faca, isso é coisa de covarde; Criticar é licito, chamar um homem de ladrão não, isso so prova o tipo de jornal baixo que esse agressor tem em mões para enfrentar o seu oponente.

  • THOMAZ | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Demorou até demais Treme-Terra para vc defender a sua honra e da sua família, esse jornaleco não mamou nas tetas da prefeitura na época em que Treme-Terra foi prefeito, dai a sua revolta, as famílias de bem de Chapada tem que tomar alguma atitude em relação a esse jornalistazinho, tá demorando para colocarem um cadeado na sua boca maldita.

  • Marcelo Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se os fatos aconteram da forma descrita, o proprietário do jornal, simplesmente agiu em legitima defesa da honra. Pois já havia sido agredido pelo ex-prefeito valentão, que queria resolver uma pendenga na violência física. Tai o resultado, levou a pior e fez a terra tremer quando caiu vitimado pela facada. Lamentável, mas é violência gerando violência.

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...

França reafirma seu apoio à Fernanda

roberto franca 400 curtinha   Em sua quarta disputa à Prefeitura de Cuiabá, desta vez pelo Patriota, Roberto França (foto) assegura, por meio de assessoria, que continua apoiando para o Senado a colega do partido, coronel Rúbia Fernanda. É que surgiram questionamentos e dúvidas sobre se o ex-prefeito...