Últimas

Sábado, 17 de Janeiro de 2009, 08h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

EXECUTIVO

Ex-prefeitos deixam "rombo"; sucessores chiam

Fernando Ordakowski 
Clique na imagem para ampliação
 Ex-prefeitos Nininho (Itiquira), Serjão (Colniza) e Gilberto (Chapada) são acusados de "detonarem" patrimônio público

  Vários prefeitos iniciaram mandatos em meio ao caos e rombos deixados pelos antecessores. O ex-prefeito de Colniza, Sergio Bastos dos Santos, o Serjão (PMDB), por exemplo, não pagou as contas de energia e telefone. Assim, deixou a sucessora Nelci Capitani (DEM) no escuro e "incomunicável" - saiba mais aqui.

   Em Chapada dos Guimarães, após "sumiço misterioso" de documentos, a Justiça foi acionada e houve até busca e apreensão na casa do ex-prefeito Gilberto Mello (PR), derrotado à reeleição por Flávio Daltro (PP). O novo prefeito denuncia que o antecessor desapareceu com o banco de dados da administração e não tem nem como organizar a folha de pagamento. Só com a Rede/Cemat, Daltro "herdou" R$ 1,8 milhão de dívidas - confira aqui e sobre busca e apreensão  aqui.

    Já em Itiquira, Ernani José Sander (PSDB) se deparou com uma dívida de R$ 7,4 milhões e com uma frota sucateada, "herança" da gestão Ondanir Bortolini, o Nininho (PR), que comandou o município por oito anos - veja aqui. 

  Em todos estes casos, os ex-gestores teriam desrespeitado a Lei de Responsabilidade Fiscal, que obriga gestores a não deixarem nenhum déficit à próxima administração. Os rombos financeiros, aliados a maquinário sucateado e ao sumiço de documentos e até de computadores, dificultam o mandato dos sucessores, que passam a postergar as promessas de campanha, planos e ações para resolver "pepinos".

  Outros prefeitos também começaram "no vermelho". Em Nortelândia (a 237 km de Cuiabá), Neurilan Fraga (PR) reclama de uma "herança" de R$ 2 milhões em dívidas dos ex-prefeitos Rodomildo Rodrigues Silva (PP) e Vilson Ascari (PMDB) - confira mais aqui. O prefeito de Barra do Bugres (a 163 km de Cuiabá) Wilson Francelino, o Wilson da Casa do Pescador (PDT), recebeu do petista Aniceto Miranda uma gestão atolada em dívidas. São R$ 6,6 milhões de débitos - veja aqui.

   São nessas condições que entram e saem governo. A LRF prevê até cadeia para os maus gestores, mas até agora nenhum prefeito foi condenado por isso. (Patrícia Sanches)

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • carmen helena | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Rombo ja viro moda nos municipiuos e sabe quando isso vai acaba? o dia em que a lei de responsabilidade fiscal realmente for aplicada porque enquanto a justiça ficar empurando com a barriga vai continua essa lambaça com o dinheiro do povo entra prefeito sai prefeito e fica cada vez pior. e o povo como diz o presidente luiz inacio se

  • rosario@hotmail.com | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    quero que vcs fais uma materia de rosario oeste aqui a prefeitura deichada por zeno gonçalves ta com dois mes de salario atrasado ele nao pago o decimo os telefone ta todos cortados tem varios lugar com a luz cortada apago todos os cistema dos pc da educaçao na obras inacabas sumil veiculos agora o mais grave a agua da cidade ta so barro e mais grave a inda ele cançelo mis de dois milhos de empenho da do de ver as pessoa querendo receber

  • Afosno Henriques de Lima Barreto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vejo todos os dias que prefeituras onde houve troca de comando estão em situação financeira precária. No entanto, não vejo matérias a respeito do tema onde o gestor conseguiu se reeleger.
    Em Campo Verde, por exemplo, segundo informaç~ees, houve cancelamento de empenhos para que as contas pudessem ser fechadas e agora os funcionários do setor de Contabilidade estão loucos atrás de novas notas.
    Seria interessante se dentro de mais um mês, esse site fizesse uma investigação (de caráter jornalístico) nas prefeituras que continuam sendo comandadas pelos mesmos prefeitos e ver de quanto é o montante das dívidas empenhas, pois seria imposível que em dois meses, um muncípio pequeno tenha uma dívida grande. Se isso acontecer é porque dividas passadas foram roladas para esse ano.
    Outra coisa: prefeitos reclamarem de dívidas agora é balela. Como candidatos eles sabiam da situação das prefeituras que iriam assumir. O que eles teem que fazer é deixar de reclamar e acionar o Ministério Público para que providências sejam tomadas. Reclamando, eles só querem queimar a imagem do antecessor. E não foi pra isso que foram eleitos e sim para melhorar aquilo que precisa ser melhorado e implantar idéias e projetos novos que beneficiem o povo, principalmente a camada mais necessitada.

  • Carol | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Coloque neste Rol também o ex-prefeito de Rondolandia, que deixou mais de 20 mil reais de contas de telefone celular e fixo, mais de 20 mil de contas de Energia, Novembro e Dezembro 2008 sem pagar funcionários; alem de receber repasse de 995 mil em Dezembro, os vereadores aprovaram uma suplementação orçamentária de mais de 500 mil para que ele pagasse os salários, ele o prefeito Guedes (PR) deixou pouco mais de 15 mil reais de saldo nas contas bancárias da prefeitura, ele sacou até o dinheiro do FUNDEB e nao pagou os professores.
    Queria saber o que o MPE e TCE vai fazer a respeito, pois o prefeito Bertilho (PSDB) que sucedeu manteve a mesma secretária de finanças, o mesmo Contador e o mesmo Procurador Geral do prefeito Guedes, e ganhou as eleições com o discurso de oposição, o que significa que não vai fazer nenhuma denuncia contra a administração anterior.
    Concordo co o Sr. Afonso Henriques, todos ganham as eleições sabendo da situação da Prefeitura dizendo que vão resolver a situação, mas depois que assumem ficam falando mal da administração anterior ao invés de resolverem os problemas encontrados.

  • Mossueto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0




    Tudo isso é jogo de sena para justificar a incompetencia na resolução dos problemas, se me candidato a administrar qualquer coisa ou sou convidado para isso, a primeira coisa que tenho que fazer e analisar o que vou administrar, suas condições, receita despesas, origem das receitas, se estas são compativeis com aquilo que me proponho a fazer, mas o candidato a prefeito, não gosta nem de fazer campanha no bairro que esta inserida a prefeitura, ele não sabe de nada, ele não conhece a prefeitura, não sabe o que se passa la dentro, embora toda a população saiba que nada vai bem, salarios atrasados, equipamento sucateado, a saúde na UTI,a educação um caos, a prefeitura gastando mais do que arrecada, e o candidato não sabe nada disso, a unica coisa que ele sabe é implorar a população que o coloque lá, que o mesmo tem solução para tudo, vai fazer obras faraônicas, enfim ele é o fim dos problemas do municipio até a lei da gravidade, se necessario ele revoga, e tudo esta escrito no seu plano de governo (logico papel aceita tudo)se ele não tem acesso ao alcaide para ver a realidade da administração, ele tem o TCE que fiscaliza a administração municipal e pode coloca-lo a par da situação financeira da sua cidade, depois de eleito é uma nova fase, não precisa mais dos votos dos municipes, ai ele vê tudo o que foi descrito acima, joga a culpa no antecessor, engaveta o seu plano de governo, desfaz todas as suas promessas feitas em palanque, apoia nos desmandos do antecessor que leva toda a culpa, mas a culpa de tudo isso e o nosso sistema eleitoral, para exercer qualquer funçao na vida publica exige-se uma qualificação minima, na iniciativa privada pelo menos alguns anos de experiencia, agora para administrar uma cidade, não se exige nada, nem mesmo um certo nivel de escolaridade; para ser vereador, basta que o mesmo prove ao juiz que ele sabe desenhar algumas palavras e rabiscar o proprio nome, e o resultado é o que a gente esta vendo, dos 141 municipios do estado, so esta bem administrado são aqueles onde o prefeito foi reeleito, logico ele não vai dar tiros no proprio pé, mas se afasta-lo com certeza o sucessor vai ter problemas. Agora eu pergunto para que um tribunal de contas para fiscalizar as administrações municipais? E agora se verifica que todas estão um caos, afinal de contas o que é fiscalizado? E essa fiscalização é pra valer? Por que todos os prefeitos cometem tantos erros? É a certeza da impunidade? Logico que num universo de mais de uma centena é natural que alguns saiam da linha, mas todos, é um caso para a sociedade organizada repensar e cobrar um novo tipo de fiscalização, por que o modelo vigente não está respondendo aos anseios do cidadão que custeia tudo isso, sem uma resposta a altura.

  • Jose | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VOCE QUER VER ROMBO DE VERDADE ...PROCURA INFORMAÇÕES NO TRIBUNAL DE CONTAS, NAS CAMARAS MUNICIPAIS, NAS PREFEITURAS OU COM OS PROPIOS PREFEITOS REELEITOS A SITUAÇÃO DA DIVIDA DESSES MUNICIPIOS, ROMBO QUE ESSES PREFEITOS DEIXARAM PARA ELES PROPIOS, SITUAÇÃO QUE ELES NÃO REVELAM. E SE DIVULGAR, COM CERTEZA NÃO SERÁ DADOS REAIS. FAÇA UMA MATÉRIA SOBRE ESSE ASSSUNTO, QUE VOCEIS VÃO VER DIVÍDAS COM; REDE CEMAT, FORNECEDORES, EMPRESAS, FUNCIONARIOS, RECOLHIMENTOS OBRIGATÓRIS,CONTRA PARTIDAS, PRESTADORES DE SERVIÇOS, REPASSES, PRECATÓRIS, SEM SE FALAR EM DIVÍDAS QUE OS PREFEITOS RELEITOS NÃO EMPENHAARAM PARA NÃO APAREÇER, SONEGARAM INFORAÇÕES, ELES VÃO ENPENHAR AOS POUCOS PARA NÃO APARECER O RONBO DELES MESMOS ETC. ACOMPANHE E COMPARE OS ULTIMOS MESES DE 2008 E OS PRIMEIROS MESES DE 2009, CONFERE OS DADOS E PERGUNTE NO COMERCIO LOCAL , REDE CEMAT , ETC. FAÇA UMA REPORTAGEM SOBRE ESSE ASSUNTO Dr. ROMILSOM. FALOU MANO....

  • memoria curta | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Coloque nesta materia:sussesores chiam, mas na proxima eleição estarão coligados

  • Sebastião Jose de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este periodo em inicia um novo mandato na esfera municipal é comum as noticías de rombos, calote, praticado por gestores que deixou o poder, a verdade é que o povo não tem como conferir se é verdade ou armação do gestor que assume, a verdade é uma só daqui há quatro anos os mesmos que estão hoje fazendo as acusações serão os acusados. então nada vai mudar porque para se eleger vale tudo, negociatas, compra de votos, emprego, enfim o eleitor aprendeu que de dois em dois anos, ele tem a oportunidade de se vender, por isso é que estes que sairam retiram do povo o que eles pagaram para o povo para ganhar as eleições, estão diante da Matematíca acima, ´comum usar e ditado popular, ladrão que rouba de ladrão tem o perdão.

  • Silvio Serqueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Resta saber Romilson o que o Tribunal de Faz de Contas de Mato Grosso faz que deixa as coisas chegarem a este nível de desmazelo?
    Leva um caminhão de dinheiro público todo ano na L.O.A, dinheiro que falta em várias áreas do governo e está eivado de acórdãos politiqueiros sem cumprir papel institucional nenhum na nossa sociedade.
    Um dia teremos bom senso para fechar este covil e vala comum de recursos públicos, onde se aposentam vitaliciamente todos as velhas raposa da política mato-grossense. A sociedade não merece ver estes espedientes de má versação de dinheiro público de 4 em 4 anos!

  • José Gonzaga Tonon | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Calma gente!!!!!!!!!
    O Tribunal de Contas (TC), cuidadoso que é de seu dever de proteger o contribuinte contra a sanha dos maus gestores do dinheiro público, certamente que no momento correto irá tomar as devidas providências e ai de quem ousou desobedecer a Lei de Responsabilidade Fiscal e outras normas criadas exatamente para pegar essas pessoas.
    Não estão vendo cadeias abarrotadas de maus gestores de dinheiro público???
    KKKKKKKKKKKKKK!!!!!
    Que país é esse?
    Depois do TC, ainda vem o MP.
    Antigamente se ria de coisas bobas, besteiras, palhaçada... Hoje somos obrigados a rir de coisas sérias, infelismente!!!

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

4 com as maiores chances ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   Todos os principais candidatos ao Senado, na suplementar de 15 de novembro, para eleger quem ocupará a cadeira da cassada Selma Arruda, estão trabalhando com tracking eleitoral, metodologia que consiste, basicamente, em realizar pesquisas de intenção de voto por telefone de forma...

Polarização entre Gustavo e os Maia

gustavo mello 400 curtinha   Em Alto Araguaia, três disputam a prefeitura, mas a briga eleitoral está mesmo polarizada entre o prefeito Gustavo Melo (foto), do PSB, e Martha Maia (PP), irmã do ex-prefeito por quatro vezes Maia Neto. Júnior da Farmácia (PSL) corre por fora, mas sem chance de êxito nas urnas....

MAIS LIDAS