Últimas

Sexta-Feira, 02 de Março de 2007, 09h:46 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Ex-presidente do TJ agradece Riva e Bosaipo

Magistrado lamenta ter exonerado 300 devido à proibição do nepotismo 

   O desembargador José Jurandir de Lima, em discurso nesta quinta (1º) de despedida da presidência do Tribunal de Justiça, fez agradecimentos aos deputados José Riva (PP), Humberto Bosaipo (PFL) e também a Silval Barbosa (PMDB), hoje vice-governador. Disse que os três contribuíram para aprovação de leis que proporcionaram elevação de comarcas, criação de varas, implantação de subsídios e reajuste salarial aos servidores do Judiciário.

   Numa crítica indireta ao governo Blairo Maggi, o magistrado afirmou que os deputados tiveram posicionamento firme na questão relativa ao que chamou de "imposição aos demais Poderes e instituições do pagamento dos policiais militares por eles enfrentados". Segundo o ex-presidente do TJ, se o Executivo tivesse adotado a transferência das despesas,  'feriria de morte a Constituição Federal'.

   Milhares de pessoas acompanharam a solenidade de transmissão de posse, no Hotel Fazenda Mato Grosso, em que o desembargador Paulo Lessa assumiu a presidência do TJ. Jurandir de Lima fez agradecimentos ao governador Maggi, para quem manteve sempre as portas abertas do Palácio Paiaguás ao Poder Judiciário e observou que, dessa forma, prevaleceu a harmonia. Fez referências e agradecimentos também ao procurador-geral de Justiça, Paulo Prado, à Defensoria Pública e à OAB/MT. No caso da OAB, fez referência ao interior, espécie de recado ao presidente Francisco Faiad, um dos críticos de alguns atos do Judiciário. "Quero agradecer a OAB, principalmente do interior, que sempre soube reconhecer os avanços do Poder Judiciário na busca do aperfeiçoamento da prestação juridicional", disse o ex-presidente do TJ.

    Jurandir de Lima destacou também a atuação do presidente do Tribunal de Contas, José Carlos Novelli. Disse que o conselheiro possui um "extraordinário espírito de homem público e respeitador da política da boa vizinhança". Observou que Novelli 'soube lançar com precisão a necesidade do Judiciário ao ponto de permitir a construção da passagem subterrânea, ligando o TJ ao anexo desembargador Antonio de Arruda, antigo Fórum Criminal, cuja edificação passa sob o prédio da nova Escola de Contas do TCE'. Lembrou da reportagem da Folha de S. Paulo, que mencionou a obra por ter custado R$ 1,1 milhão.

    Questões administrativas 

   O ex-presidente do TJ disse que enfrentou inúmeras dificuldades desde o início da gestão. Atacou o criação do Conselho Nacional de Justiça, para quem 'veio enfraquecer a Justiça Estadual'. "Tudo porque ele (CNJ) é forte e abriga cerca de 14 mil juizes entre primeiro e segundo graus. Instalado o Conselho, tudo se confirmou, bastando, para tanto, assistir a uma sessão daquele Conselho para saber a repugnância que ele sente pela Justiça Estadual".

    Segundo o desembargador,  o CNJ proibiu o nepotismo e, com isso, o TJ/MT teve de exonerar mais de 300 servidores, 'muitos deles com vários anos de serviços prestados ao Judiciário'. Depois reclamou do subsídio, que nivelou os vencimentos da magistratura, passando, desde então, a ser feito em parcela única. "Extinguiu, com isso, o patrimônio maior do servidor público, que era o adicional por tempo de serviço".

   Jurandir de Lima lembrou também que sua gestão (2005/2006) foi prejudicada pela queda na arrecadação do Estado, consequência do insucesso do agronegócio. Por conta disso, comentou, houve retardamento da implantação 'do novo sistema, quando fomos alvos de pesadas críticas'. "Mesmo tendo convivido desde o início com a dificuldade e tendo sido chamado inclusive de administrador de crises, creio que estamos concluindo nossa gestão de forma satisfatoriamente positiva". O magistrado conta que instalou 10 comarcas nos seguintes municípios: Tapurah, Vera, Nova Ubiratan, Colniza, Matupá, Marcelândia, Campinápolis, Novo São Joaquim, Itaúba e Porto Espiridião. Dos 10 fórums, só o de Colniza foi edificado pelo governo estadual. Os demais foram viabilizados pelo Judiciário, em parceria com prefeituras e a comunidade. Jurandir de Lima enfatizou também que instalou 5 postos avançados dos juizados especiais, sendo eles em Castanheira, Conquista D'Oeste, São José do Xingu, União do Norte e Novo Mundo.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

PT segue sem voz na Câmara-Cuiabá

bob pt 400 curtinha   O PT, presidido em Cuiabá por  Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), está mesmo "queimado" e sem prestígio. Em meio ao troca-troca de partido entre os vereadores cuiabanos, aproveitando a janela de março, cujo prazo para mudanças para quem deseja se candidatar em outubro encerrou-se neste...

Deputado, única causa e os interesses

xuxu 400 curtinha   Xuxu Dal Molin (foto), deputado pouco atuante e limitado a defender a bandeira do agronegócio, é mais um daqueles que demonstram, na prática, usar a política para beneficiar os seus. De familiares de agricultores, Xuxu bateu duro, se posicionando contra a proposta encaminhada pelo governador Mauro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.