Últimas

Terça-Feira, 26 de Junho de 2007, 12h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

LEGISLATIVO

Ex-presidente recorre e TCE anula a condenação

    O vereador Luiz Marinho (DEM), ex-presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, obteve êxito no recurso que encaminhou ao Tribunal de Contas do Estado a fim de reconsiderar a decisão que julgou irregulares as contas de 2004 referente a sua gestão. O balancete foi dado como regular. A Câmara não terá mais que restituir ao erário o montante de 22.553 UPFs/MT, o equivalente a mais de R$ 592 mil. A multa aplicada de 200 UPFs (R$ 5,2 mil) foi reduzida para 50 UPFs (R$ 1,3 mil). 

     Primeiro julgamento

     No último dia 30, o TCE rejeitou as contas de Marinho. No relatório analisado na primeira decisão, foram citadas 17 irregularidades, a maioria considerada graves. As discrepâncias encontradas referiam à compra de troféus, de jogos de camisa, medalhas, bolas, serviços funerários, locação de veículos, confecção de faixas, violões e acessórios, outdoors e gravação de CD. O ex-gestor não havia comprovado a finalidade pública de tais despesas.

     Também não apresentou a documentação necessária para comprovar a realização de serviços gráficos, aquisição de passagens aéreas e marmitex. Dentre as irregularidades detectadas, destacava-se o déficit orçamentário de R$ 226 mil.

     De acordo com o TCE, ao final do exercício de Marinho, a Câmara tinha dívida vencida de R$ 8,1 milhões, sem saldo financeiro para pagamento. Também foram constatadas prorrogações de contrato sem base legal e veículos com licenciamento em atraso. Todas essas irregularidades agora foram desconsideradas a partir deste novo julgamento, motivado pelo recurso interposto por Luiz Marinho. (Simone Alves - RDNews)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Contrato para tocar eventos do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf, fechou um contrato anual com a Infortouch Agência e Comunicação, Eventos e Produtos Alimentícios, aproveitando ata de registro de preços  do Tribunal de Justiça de MT, com adesão-carona num processo de 2019. A empresa vai faturar R$ 376,9 mil para atender demandas do TCE em toda logística de eventos, envolvendo as etapas de planejamento,...

Ação de promotor e volta de restrições

Adalberto Ferreira   O promotor de Justiça Adalberto Ferreira garante que prefeito de Juscimeira Moisés dos Santos não havia editado nenhum decreto endurecendo as regras de restrições à pandemia do coronavírus antes do MPE propor ação na Justiça. Ao falar sobre nota publicada...

Oséas agora está nas mãos de Abílio

oseas machado 400 curtinha   Oséas Machado (foto) conseguiu derrubar Abílio Júnior, a quem denunciou por quebra de decoro parlamentar, e assumiu a cadeira deste na Câmara da Capital. Agora, o cassado se articula para dar o troco. O problema é que ambos estão no PSC. Oséas quer buscar a...

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.