Últimas

Quarta-Feira, 16 de Abril de 2008, 09h:03 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

VÁRZEA GRANDE

Ex-secretários não devolvem celular; MP apura

  Alguns assessores do prefeito várzea-grandense Murilo Domingos, pré-candidato à reeleição pelo PR, parecem ter "esquecido" de devolver os aparelhos celulares do município. Assim, com esse pretexto, estariam utilizando a estrutura de comunicação para fazer articulações políticas nesta época de pré-campanha.

  O Ministério Público já recebeu denúncia e deve apurar os fatos. Ao menos 5 foram citados por, supostamente, estarem utilizando celular da prefeitura até nesta segunda (14), mesmo 10 dias após a desincompatibilização. Na relação aparecem o cunhado do prefeito, Fernando Sé, que conduziu a pasta de Viação, Obras e Urbanismo; Cely Almeida, que deixou a Promoção Social para concorrer à vereadora pelo PR; José Marques Braga, ex-Planejamento e Dito Loro, ex-Dae. Os dois são pré-candidatos a prefeito. Também consta da lista em poder do MPE outro sobrinho do prefeito: Luciano Racci de Lima, ex-chefe do almoxarifado e que respondia pelos pregões eletrônicos.

(Às 14h25)MCCE também denuncia ex-secretários

 Após a postagem da matéria acima, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) resolveu antecipar uma representação contra os ex-secretários várzea-grandenses que ainda utilizam aparelhos celulares comprados pela prefeitura. A representação protocolada junto ao Ministério Público estava incluída num pacotão de denúncias que serão oficializadas na Justiça Eleitoral no próximo dia 24. A data marca o lançamento da campanha nacional que busca ao menos 1,2 milhão de assinaturas para, a partir daí, se propor um projeto de iniciativa popular. A intenção é impedir que candidatos com antecedentes criminais possam se eleger e também impedir candidaturas daqueles que já tenham renunciado para escapar de punições legais.

   Entidade também denúncia nomeação irregular em VG

Superintendente Reinaldo Della Pasqua   O MCCE também denúncia suposta irregularidade na nomeação do médico Reinaldo João Della Pasqua, novo superintendente do Pronto-Socorro de Várzea Grande. Conforme a denúncia, Pasqua, enquanto proprietário de um hospital, está irregular com o INSS por conta de débitos das contribuições previdênciárias de empregados. Reinaldo Della Pasqua também seria autor de uma ação trabalhista em desfavor da prefeitura. "Então podemos concluir que, das duas uma: ou a prefeitura de Várzea Grande é uma empregadora exemplar, mantém em seus quadros um funcionário (cargo comissionado) que contra ela mantém demanda judicial; ou é altamente displicente e perdulária, porque abriga como secretário municipal alguém que pode usar do cargo para influenciar demanda em curso no juízo comum", diz a representação.

   O MCCE pede que a Justiça determine a devolução dos aparelhos celulares e requer ainda que a operadora de telefonia forneça demonstrativos dos gastos para fixar o valor dos recursos a serem devolvidos. Também solicita que o prefeito Murilo Domingos justifique a nomeação do superintendente do Pronto-Socorro. (Simone Alves)

  • Clique aqui e leia a íntegra da representação do MCCE.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • marcelo arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Coitado do Murilo com um povo deste desgastando seu nome fica difícil se reeleger.

    Outra coisa Romilson os parentes do prefeito deixaram os cargos por ordem do MP não por vontade própria.

  • Joel dos Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Até que enfim o Ministério Público viu isso. É uma vergonha. O celular funcional até a esposa do secretário de governo Garcez usava. Quando o Missias saiu foi candidato a deputado, ele e o Carlão secretário dele usavam o celular funcional. É só o ministério público averiguar desde quando ele saiu. Uma vergonha. O povo de várzea-grande é que paga essa conta.

  • marcelo arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson ninguem tem comentado que os parentes do Murilo foram exonerados porque perderam prazo de recorrer de uma decisão de 1ª instância que determinava a exoneração por causa do nepotismo.

    Toda a imprensa divulga que foi por decisão política o que não é verdade.

    Quem perdeu o prazo do recurso foi o Roque e o Pedro Elias o que causou muita revolta na família Domingos contra Pedro Elias.

    Agora o sobrinho do Murilo deixou de fato também a secretária de administração o que de direto ocorreu junto com os outros parentes do prefeito.

    Noticiaram que Pedro Elias estava saiu para cuidar da campanha do Murilo mas a verdade é que foi por decisão judicial também.

    Confio que vc Romilson para o restabelecimento da verdade publique este comentário meu e se quiser é só ir conversar com os Juizes que cuidam do caso no forum de VG.

    Abraços Romilson e parabéns pelo jornalismo independente e sério que faz.

  • CIDADÃO DESESPERANÇADO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É isso que péca a imprensa de cuiaba eles não publicam a noticia como ela é,está sempre protegendo os politicos.salvo raras e honrrosas exeções.não ha um jornalismo que investigue se o que o politico diz e verdade,não questiona, o que o politico diz é isso e acabou.

    Veja o caso da AL pela constituição estadual são 24 deputados mas segundo fontes fidedignas tem 29 ou trinta deputados ativos fora os aposentados recebendo salario
    E a imprensa tai quieta fazendo de conta que não é com ela.
    Esta questão do rodizio,se fosse em outro lugar do Brasil algum reporter já teria ido verificar porque se pratica tanto rodizio na AL será que não estão praticando o aluguel de mandato???.porque que o sujeito passa a vida inteira esbanjando saúde ai quando vira deputado adoece pega 120 dias de licença para o suplente assumir.
    a questão da entrevista coletiva: o governador o prefeito o dep,vereador fala fala fala,não se ve um reporter questionar, colocar duvida,contrapor, na maioria das vezes é só elogios

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.