Últimas

Terça-Feira, 23 de Junho de 2009, 21h:17 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

ARTICULAÇÃO

Facchini anuncia R$ 45 mi na unidade em Rondonópolis

  Uma semana após a indústria de Tecelagem Bezerra de Menezes (TBM), com sede em Fortaleza (CE), anunciar a instalação de uma unidade em Rondonópolis, com investimentos de R$ 20 milhões e previsão de gerar 250 empregos diretos, o município recebe outra boa notícia. Nesta terça, em reunião com o prefeito Zé do Pátio (PMDB), diretores da Facchini S/A, indústria de implementos rodoviários, comunicaram a decisão de construir uma unidade orçada em R$ 45 milhões. O projeto será executado em três anos. A indústria vai empregar cerca de 1,5 mil pessoas diretamente.


O diretor da indústria Euclides Facchini, o representante da Fiemt Edson Ari, Pátio e o secretário Biliu
Foto: André Moraes

   O diretor comercial Euclides Facchini Filho disse ao prefeito que as obras vão começar assim que a prefeitura fazer o serviço de terraplanagem da área próxima à cervejaria Crystal, no novo distrito industrial. Essa primeira etapa deve ser concluída em um ano. O empresário destaca que o projeto de investir em Rondonópolis está em discussão há um bom tempo. Observa que só não havia avançado porque a Facchini encontrou problemas burocráticos, como problema do município na construção do distrito e também a crise agrícola. Disse que agora, após o susto da crise mundial, resolveu consolidar a construção da unidade em Rondonópolis e sob incentivo do prefeito Pátio, que, em fevereiro, com dois meses de mandato, já tinha feito uma visita à sede da empresa em Votuporanga (SP).

    “Se não tivéssemos recebido a visita do prefeito, não estaríamos olhando para esse projeto agora. Com a crise econômica, esse não é o momento de fazer investimentos, mas a boa-vontade que esse moço (Pátio) tem com essa cidade nos convenceu. Se não tivesse o empenho do prefeito, nós não estaríamos aqui”, enfatizou o empresário Euclides Facchini, durante a reunião com o prefeito, na presença de vereadores e do secretário de Desenvolvimento Econômico, Valdemir Castilho, o Biliu. Para o empresário, a geração de emprego é o fator mais importante do projeto que vai resultar na produção de semi-reboque e a prestação de serviço de assistência técnica, na primeira etapa, e fabricação de peças, bitrens e até ônibus, no último estágio, dentro de três anos. O módulo inicial vai produzir também implementos para o setor agrícola, como as carretinhas.

    A Facchini vai buscar financiamentos da FCO e do BNDES para instalar a fábrica na cidade-pólo do Sul do Estado. Enquanto o recurso não vem, vai investir capital próprio na instalação do primeiro módulo que atende as necessidades da empresa e do município. A unidade fabril contará também com uma fundição de freio e sapata de freio. A proposta é contratar mão-de-obra exclusiva da região. O diretor disse que deve "importar" apenas algumas pessoas para fazer o treinamento dos trabalhadores contratados na cidade. O aço vindo de Cubatão (SP) e industrializado em Rondonópolis deve atender ao mercado nacional e internacional, como o da Europa. A Facchini processa oito toneladas de aço ao mês em cinco fábricas no Brasil, sendo três em Votuporanga e duas em São José do Rio Preto, também no interior paulista. O grupo conta com 80 segmentos, desde a fundição e a prestação de serviço de assistência, até a fabricação de peças, bitrens e ônibus.

   Para Pátio, o apoio do governo do Estado, que garante os incentivos fiscais para a indústria se instalar, foi fundamental. “Não podemos deixar de reconhecer o apoio do governador Blairo Maggi com as políticas de incentivo e gestão em favor do projeto de desenvolvimento. Tudo é uma somatória de esforços pela construção da cidade”, reconhece o prefeito peemedebista que, aos poucos, está se aproximadando do Palácio Paiaguás. A prefeitura viabiliza a área de 30 hectares e o serviço de terraplanagem para construção da unidade da Facchini. Os projetos de lei  vão ser encaminhados para aprovação da Câmara Municipal.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • MARIA LUIZA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Todos sabem que foi o Sachetti q trouxe a Fachine pra cidade!

  • Barbara Sodre | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Para quem não ia trazer nenhuma indústria para Roo o Zé até que está se saindo bem ein....já pode até gravar sua foto no municipio como padrinho de duas industrias a facchini e a Bzerra de Menezes. Há colegas que afirma que a instalação da Facchini em Roo é coisa do Sachetti. Sinto muito em lhes informar mas vocês estão equivocados, pois o sachetti tentou trazer a fábrica para cá mas sua tentativa não foi bem sucedida. Em nova conversa com os empresários, o prefeito Zé do Pátio conseguiu firmar a parceria e Roo contará com aproximadamente 1,5 mil novos empregos diretos...
    Tinhamos certeza do comprometimento do prefeito com a cidade. E essa aproximação com o governador vai alavancar ainda mais economia da cidade..Todos em busca do progresso da cidade. Eu tenho certeza que o passe livre não será apenas um promessa de campanha, e pelo que li outro dia as câmeras de segurança já foram licitadas e dentro em breve estarão funcionando. O Zé veio para fazer acontecer na cidade.
    Parabéns prefeito pela humildade de reconhecer que Roo está além de picuinhas de campanha e por trazer qualidade de vida para os Rondonopolitanos!!!

  • anna de assis | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Na campanha de 2008,diziam que Rondonopolis ia parar se o Zé ganhasse.Não sabiam que os investimento veem é pela cidade(polo com mais de 400mil habitantes) e não pelo administrador de plantão.Viva o Zé e abaixo os derrotados pessimistas.

  • Tonho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    para os desenfornados, alias, não saiu na mídia, mas o Zé já negociou o vinda de uma distribuidora da Cristal e uma ampliação em seu complexo industrial, uma fabrica de refrigerante, alem do mais a ampliação da Santana têxtil.... e mais não sei o que...., a única coisa que Zé ainda não deu jeito foi a permanência da A MAGGI em Rondonópolis.... e para os butinudos de plantão que falam em trazer empresa para Rondonópolis o que se vê e a saída de suas empresas .... demagogos

  • jacira amaral | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Aos hiper otimistas, só digo uma coisa, caltela quando se trata de qualquer coisa que o Zé promete ou fala.
    Ele por exemplo agora capitaneado pelo seu assessor de comunicação Walmor, só falam em criar fato politico.
    Chamam de midia gratis, essa noticia é um fato poliutico.
    O zé por exemplo anunciou
    o terceiro turno na saude, nao veio,
    passe livre nao veio (ta enrolando com falando em audiencia publica por que sabe o valor disso)
    anunciou diminuição de imposto não veio
    anunciou cameras em todo o centro da cidade em 30 dias, ja se vão 5 meses.
    agora esta anunciando empresas e mais empresas, vamos esperar por que se for pra se balisar somente pela foto e pelo balanga beiço fo prefeito...sei se vem não.

  • antonio cesar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Rondonopolis nunca vai parar meu povo !!
    Se o governador não falasse umas cargas de meninisses na campanha do sachetti não estaria passando tanto desgaste e guarde bem governador o futuro do sucessor estar nas mãos do povo einh acorda !!

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns prefeito, venceu o trabalho e o dinamismo de nosso estado, e perdeu os que torcem pelo quanto pior melhor, e perderam também estes vereadores partidários que fazem da camara municipal palanque para lutar contra a sua administração, fora PR

Kalil, ausência e críticas de educadores

gilmar ferreira 400 curtinha   O candidato a prefeito de Várzea Grande Kalil Baracat (MDB) não foi a um evento realizado pelo Sintep para apresentar suas propostas aos técnicos e professores da educação básica. A ausência e sem apresentar justificativa deixou professores na bronca. O sindicalista...

Ibope vê falha na pesquisa de Cuiabá

abilio 400   A  última pesquisa Ibope sobre intenção de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada na sexta passada (16) pela TVCA, cujo resultado destoa muito de outras amostragens, foi feita por telefone. E, por causa disso, o próprio instituto, em nota de esclarecimento publicada no próprio site,...

Medeiros x Fernanda e o bolsonarismo

jose medeiros 400 curtinha   Não são apenas Carlos Fávaro (PSD) e Nilson Leitão (PSDB), que se auto-combatem, com um tentando desconstruir a candidatura do outro na corrida pela única vaga em disputa ao Senado. Como num ringue de boxe, José Medeiros (foto), do Podemos, e coronel Fernanda (Patriota)...

Leitão x Fávaro sob efeito-Bolsonaro

nilson leit�o 400   O ex-vice-governador e hoje senador interino Carlos Fávaro (PSD) e o ex-prefeito sinopense e ex-deputado federal pelo PSDB Nilson Leitão (foto) travam uma guerra eleitoral, com críticas mútuas, como se só existissem os dois na disputa para o Senado, quando, em verdade,...

Leverger e ex em palanque separado

francieli magalhaes 400 curtinha   Dois candidatos em chapas majoritárias em Santo Antonio de Leverger, hoje em palanques diferentes, já estiveram juntinhos na vida particular. O empresário Ademilson Dantas de Matos (PV), vice da chapa de Franklin Luis Carvalho (PSDB), foi casado com a petebista Francieli Magalhães...

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

MAIS LIDAS