Últimas

Sexta-Feira, 17 de Julho de 2009, 08h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

CONJECTURAS

Fagundes diz a aliados que projeto ao Senado é só pretexto

 Fernando Ordakowski
Clique na imagem para ampliação
Wellington Fagundes, com respaldo do velho Jota Barreto, manobra para assumir a direção estadual do PR

  O deputado Wellington Fagundes, que se licenciou nesta quinta da Câmara por um período de 121 dias, revelou a seus correligionários que vai "empurrar com a barriga" a pré-candidatura a senador até onde for possível. Ele chamou aliados mais próximos, como o deputado Jota Barreto, para uma reunião no Hotel Taiamã, em Cuiabá. Fagundes disse que, publicamente, manterá o projeto à senatória, mas que não pode abrir mão de outras possibilidades, como a de disputar, pela sexta vez, a cadeira de federal. O projeto majoritário não passaria, então, de um balão-de-ensaio.

   Sem alarde, ele tem utilizado o pretexto da pré-candidatura à senatória para assumir a presidência do diretório estadual do PR, partido que tem o governador Blairo Maggi como principal referência. Apesar de ter surgido há cerca de dois anos, com a fusão do PL com o Prona, o Partido da República se tornou a maior sigla do Estado, com 33 prefeitos, 17 vice, 228 vereadores, 6 deputados estaduais e 2 federais. Fagundes está de olho no controle da agremiação, assim como fez por vários anos com o velho Partido Liberal. Uma das regras impostas pela cúpula como critério de escolha do futuro dirigente, que substituirá Moisés Sachetti a partir do próximo dia 31, é de não ser candidato na proporcional. Já quem pleiteia candidatura majoritária, como seria o caso de Fagundes, está livre para assumir a legenda. É aí que entra a manobra do deputado, que já conseguiu "convencer" a bancada republicana na Assembleia e o seu colega na Câmara Federal Homero Pereira.

   Nos bastidores, o comentário é de Wellington Fagundes usará o trunfo de virtual candidato a senador para ganhar a direção do PR. Depois, já no período das convenções, estaria pretenso a "jogar a toalha" e entrar na disputa à reeleição, o que não daria mais tempo para o partido definir um novo presidente. Desse modo, o deputado prosseguiria no comando da legenda, com poder de barganha e à frente das negociações políticas sobre arco de alianças.

   Derrotado duas vezes para prefeito de Rondonópolis, Fagundes "patina" como pré-candidato a senador. Seu nome não tem empolgado nem mesmo a cúpula do PR. Enfrenta resistência da turma da botina, grupo próximo do governador. O parlamentar se lançou no páreo, após a desistência do governador Maggi. O problema é que os republicanos estão carentes de quadros com visibilidade eleitoral. Os poucos que poderiam ser opção em chapas majoritárias, se mostram cautelosos.

   Enquanto isso, o tucanato, que já "reinou" no Estado durante os 8 anos do governo Dante de Oliveira, começa a ganhar força como voz da oposição com a pré-candidatura ao Palácio Paiaguás do prefeito cuiabano Wilson Santos, mesmo se tratando de um PSDB praticamente esfacelado no Estado. Os democratas (ex-pefelistas) correm por fora, mas afinados com a legenda tucana. Maggi, determinado a ficar fora do processo eleitoral de 2010, assiste a tudo à distância. Sua torcida é pela viabilidade da candidatura do vice-governador Silval Barbosa (PMDB).

Postar um novo comentário

Comentários (23)

  • luis antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Welton Senador!? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK... ele esta dando um golpe para tomar o partido.

  • maria do rosario | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Welton pensa quer vai fazer com PR o que ele fazia com PL ou seja negociava para favorecer a ele proprio e o Barreto, não acredito que Blairo, Maurição , Sachetti e Cia Vão permitir que Wf negocie eles num pacote como fazia antigamente com Partido Liberal.

  • Luiza maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Abra os olhos Mauro Savi e Homero Pereira , Welliton vai dar uma rasteira em vcs ele não será candidato A Senador o que ele quer é sair a reeleição que parece na visão dele e de sua assessoria mas fácil.

  • Paulo Mattos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    À título de esclarecimento ao site e aos internautas que diariamente e aos milhares comparecem a este espaço democrático do jornalismo virtual do Brasil: li um comentário de um internauta que se denomina Paulo Matos e, tendo em vista aminha efetiva participação neste espaço, quase que diariamente, sinto-me no dever de informar que referida pessoa trata-se de um homônimo, não tendo com ele qualquer vínculo de parentesco. O meu Mattos é com dois tês (Mattos) e o meu email é conhecido dos internautas que leêm o RDNews e bem assim de todos os jornalistas deste site. Atenciosamente.

  • guto franco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Homero Pereira fica esperando Wellinton passar as bases politica para vc sentado porque em Pé vai cansar, Homero vc é muito inocente para não dizer outra coisa, vc acreditar que WF vai ser candidato a Senador e ao mesmo tempo passar as bases dele para vc.Qua ! Qua ! qua! Qua! e ainda dar a presidência do PR para ele...

  • ramiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Negativo o Welton é candidato a senador, para deputado federal já temos o Adilton Sachetti, e tem mais uma, os próprios companheiros do PR não votam no Welton nem para senador e nem para dep. federal.
    Seu tempo como político venceu, é ir para casa e cuidar de suas empresas que são mais de 20.
    Tchau, tchau.

  • jose sarmento | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pobre PR na mão do Deputado Lobista.

  • silvio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A estatura moral e ética do deputado Barreto é do tamanho da estatura fisica dele ,ou seja , pequena(anã).

  • Prudente de moraes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Blairo não permita que aconteça do nosso PR cair na mão desse deputado empreiteiro Welinton fagundes.

  • dorival antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Wellinton e seu filhinho João Antonio ja deramn o abraço da morte em Adilton Sachetti na reeleição em rondonópolis agora Pai e Filho querem dar outro abraçõ desta vez a nivel estadual para matar todo mundo junto.

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.