Últimas

Quinta-Feira, 17 de Maio de 2007, 10h:58 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Falso dilema

     Rio de Janeiro - Bem a seu estilo, Guido Mantega (Fazenda) expôs publicamente nesta semana seu dilema cambial. Em tom irônico, soltou o seguinte comentário sobre o aumento do investimento estrangeiro no país, que joga mais dólar na economia: "Não sei se devo festejar ou não".
     Sua fala, durante o Fórum Nacional no Rio, arrancou gargalhadas da platéia, formada por economistas e empresários. País afora, contudo, o tema gera também muito choro e ranger de dentes.
     Ali, Guido Mantega revelou espontaneamente algo que já o incomodou mais, nem tanto hoje: se comemora ao lado dos que ganham com o dólar baixo ou se fica solidário àqueles que sofrem por conta do real valorizado.
     Presente ao fórum, o economista Afonso Celso Pastore alertou que o governo não deve cair na tentação de adotar soluções fáceis que impliquem retrocesso na economia, como elevar o protecionismo.
     Citou como recaída a alta das tarifas de importação de têxteis e calçados. Pregou exatamente o contrário: abrir ainda mais a economia, medida para a qual Mantega tapou os ouvidos.
     Outro caminho seria reduzir os gastos públicos e aliviar o peso da política monetária no combate à inflação, permitindo uma queda ainda maior nas taxas de juros e melhora da taxa de câmbio. Mas por aí o governo também já sinalizou que não seguirá.
     Enquanto isso, na toada do dólar descendo a ladeira, o Banco Central deve acelerar a queda dos juros. Até lá, antes de descobrir se ri ou se chora, Mantega deveria tomar cuidado para não irritar aqueles que ganham com o atual câmbio.
     Afinal, um deles vem a ser o seu chefe. Lula só tem a ganhar com o real forte. Enquanto o dólar cai, sua popularidade sobe. Resultado de inflação baixa, poder de compra em alta, classe média voando para Disney e povão feliz da vida com a farra dos importados.

 

Valdo Cruz é jornalista da Folha de S. Paulo 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

A bronca de Saad com Wilson Santos

ricardo saad curtinha 400   O vereador Ricardo Saad (foto), presidente do PSDB da Capital, resolveu disparar a metralhadora verbal contra colegas tucanos. Sobre o ex-prefeito e hoje deputado Wilson Santos, considera que este nada fez para ajudar o partido a se reestruturar, visando as eleições de outubro. Mesmo sendo vice-presidente...

Janela tira muitos políticos do calvário

gilberto figueiredo curtinhas   O fechamento da janela partidária, que encerrou-se no último sábado, dia 4, marcou o fim de um longo calvário aos partidos, que tiveram que suportar em seus quadros políticos que não estavam mais de “alma”, mas somente de “corpo”. Na Câmara...

Só 2 vereadores não vão à reeleição

felipe wellaton curtinha 400   Apenas dois entre os 25 parlamentares cuiabanos não vão buscar a reeleição. O licenciado Gilberto Figueiredo, que trocou o PSB pelo DEM, quer concorrer a prefeito, assim como Felipe Wellaton (foto), que até trocou de partido, saindo do PV e agora no Cidadania. Pretende disputar...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.