Últimas

Quinta-Feira, 21 de Junho de 2007, 10h:46 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INFRAESTRUTURA

Falta articulação política de Maggi, diz Fagundes

Parlamentar aponta como obstáculos a Pagot o caso Renan, PSDB e ausência do presidente do PR em Brasília

    O deputado Wellington Fagundes (PR) disse nesta quinta (21) que está faltando articulação política do governador Blairo Maggi para contornar a crise em torno da indicação de Luiz Pagot à direção-geral do Dnit. Ele observou que já fez essa observação para o próprio Maggi, que viajou nesta quinta para a Brasília. O alerta partiu também de Homero Pereira, outro parlamentar republicano.

    Fagundes destaca que o jantar promovido nesta quarta em seu apartamento, em Brasília, não discutiu a situação de Pagot, mas sim a proposta de se criar uma Frente Parlamentar da Cultura. A idéia partiu do secretário de Cultura de Mato Grosso, João Carlos Vicente Ferreira, presidente do fórum nacional dos secretários da pasta. Pagot também esteve presente no jantar.

     Na avaliação de Wellington Fagundes, a bancada do PSDB tem sido obstáculo para se criar um clima favorável à aprovação do nome de Pagot na sabatina no Senado. Observa também que o processo contra o presidente do Senado, Renan Calheiros, investigado pelo Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar, tem contribuído para postergação da data da sabatina. "No Senado só se fala em Renan".

   O deputado republicano observa ainda que a ausência de Maggi em Brasília dificultou as articulações pró-Pagot. Fagundes lembra que o governador assumiu a presidência nacional de honra do PR e, a partir daí, ficou incumbido da relação política da legenda com o governo do presidente Lula. Ocorre que, logo em seguida, Maggi viajou para os Estados Unidos. Somente nesta quinta, 40 dias depois, é que o governador voltou a Brasília.

    "Ficou um isolamento nas articulações e agora o governador vai se rearticular. Lula indicou Pagot, que passou pelo Abin, mas houve afastamento na parte política", destacou Fagundes. Ele enfatiza que o cargo de diretor-geral do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes, que tem orçamento de R$ 12 bilhões, "é altamente cobiçado". "Minas Gerais sempre comandou (o Dnit) e agora Goiás. Esses dois Estados estão próximos geograficamente. Tudo isso tem influência".

    Fagundes disse que Pagot fez sua parte. Conversou com o governador de Minas, Aécio Neves, e se articulou com os senadores. Defende agora que Maggi atue como corretor de imóvel, que exerce o papel de unir as partes para fechar o negócio. "O trabalho de articulação é muito importante. Está faltando isso. Tenho cobrado mais a presença do governador em Brasília", destacou Wellington Fagundes, que aposta na nomeação de Luiz Pagot para o cargo federal.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

Bolsonarista esperançoso no Patriota

roberto franca curtinha   Roberto França (foto) decidiu fazer uma aposta arriscada com vistas às urnas de outubro. Aos 71 anos, metade deles ocupando cargos eletivos, como de vereador, deputado estadual e federal e prefeito de Cuiabá, ele trocou um partido nanico por outro, do PV para o Patriota. A esperança do...

Ex-vereador abandona rei dos porcos

fernando morais 400 curtinha   Mesmo impedido de ser candidato, já que está inelegível por oito anos, o ex-vereador pela Capital Abílio Júnior segue se articulando politicamente, deixou o PSC e se filiou ao Podemos. Acabou dando de ombros para o empresário Fernando Morais (foto), o "rei dos porcos",...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.