Últimas

Segunda-Feira, 30 de Março de 2009, 09h:57 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

ESCLARECIMENTO

Fiscal da CEF atribui críticas a falhas em projetos

 O servidor da gerência de Desenvolvimento Urbano (Gidur) da Caixa Econômica Federal (CEF) em Mato Grosso, engenheiro Paulo Moura, reagiu às críticas de empreiteiros e prefeitos que reclamam do suposto tratamento desrespeitoso e arrogante do fiscal. Lotado na região de Cáceres, Moura é responsável pela fiscalização in loco das obras públicas financiadas com recursos da CEF. Nos relatórios, ele atesta se as medições das obras conferem com os projetos apresentados pela empresas. Caso contrário, o setor financeiro da Caixa não libera os recursos às empreiteiras.

   Sem citar nomes, Moura argumenta que as críticas foram motivadas por empresários que não tiveram a verba liberada por irregularidades técnicas. "Eu tento tratar todas as pessoas com respeito, seja quem for, pobre ou rico. Posso garantir que não houve falta de respeito", defende. Para serem aprovadas e, por consequência, ter a verba liberada, as obras precisam estar em conformidade com as especificações previstas tanto no contrato como no projeto aprovado pela CEF - veja mais aqui. "Os serviços executados com erro, em desacordo com as solicitações dos entes públicos, são todos fotografados. Além disso, as fiscalizações são acompanhadas por um representante da empresa e de um funcionário da prefeitura", destaca. Ele admite que havia obras com irregularidades que tiveram os pagamentos suspensos pela CEF. "Ressalto que os serviços apontados com defeito realmente não são dignos de serem apresentados pela empresa de engenharia", defendeu. Diante das irregularidades apontadas pelo fiscal, as empresas têm que readequar a obra ao projeto. "Como existiam defeitos, solicitamos que os serviços fossem refeitos para melhor utilização dos recursos públicos nos municípios", argumenta.

   O gerente da Gidur em Mato Grosso, Manuel Tereza Pereira dos Santos, admite a falta de funcionários no setor de aprovação de projetos e liberação dos pagamentos, mas nega que servidores da instituição tratem empresários e gestores públicos com arrogância e falta de respeito - leia mais aqui. "Acabamos perdendo algumas obras na região por falta de qualidade nos projetos apresentados. O Paulo Moura é um excelente profissional, tanto é que as pessoas que fizeram as reclamações contra ele nunca levam os processos adiante", destaca. Ele reconhece que há carência de funcionários no setor. "Realmente há muitos processos para poucos funcionários. Há cerca de dois anos, por exemplo, eram apenas 500 contratos e hoje temos que avaliar mais de mil. Esse aumento, de mais de 100%, não foi acompanhado de aumento no número de funcionários", reconhece. Segundo ele, as críticas ao setor começaram devido ao atraso na liberação de dinheiro para uma empresa. "Mas os problemas do projeto foram corrigidos e os recursos acabaram liberados", aponta.

   A CEF é a instituição que atua como agente de repasse e de fiscalização dos ministérios junto aos governos estadual e municipal. Empreiteiras que executam projetos de obras públicas, assim como prefeitos, secretários e parlamentares, reclamam do atraso na liberação das verbas. Em nota, a assessoria da instituição informou que a Gidur possui 57 empregados e 39 empresas de engenharia credenciadas - saiba mais aqui . "O banco vem contratando sistematicamente engenheiros, arquitetos e técnicos sociais com vistas a se adequar às demandas crescentes oriundas da gestão do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Orçamento Geral da União (OGU)", defende a assessoria.

   Conforme a nota, os projetos são submetidos às normas definidas pelos ministérios responsáveis pelos recursos. "Todos os projetos sob a responsabilidade da instituição são acompanhados, desde a sua contratação até a prestação final de contas, na estrita forma normatizada pelos Ministérios gestores dos recursos". (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • JOSE MAURICIO SANTOS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    BLÁ,BLÁ, BLÁ...CONVERSA PRA BOI DORMIR.QUEREMOS O MINISTÉRIO PUBLICO FEDERAL DESVENDANDO TODAS AS DENUNCIAS CONTRA A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL EM MT. É HORA DE BOTAR NOS EIXOS ESSA INSTITUIÇÃO, PATRIMÔNIO DO POVO BRASILEIRO, QUE TEM UM PAPEL IMPORTANTÍSSIMO NA APROVAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DA APLICAÇÃO DO DINHEIRO PUBLICO.CHEGA DE CONTRATAR TERCERIZADOS A CAIXA NECESSITA POSSUIR UM CORPO TÉCNICO PROPRIO EM NUMERO SUFICIENTE PARA ATENDER A TODA DEMANDA DO ESTADO.

  • paulo amancio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Paulo Moura é um sujeito que só tem a preocupação em humilhar as pessoas sejam empreiteiros,funcionários municipais ou colegas engenheiros. O RDNEWS abriu o debate o CEF melhora o que precisa melhorar ou mas desentendimento e denuncias podem acontecer. è de calçar as sandalhas da humildade e corrigir os erros.

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.