Últimas

Quarta-Feira, 14 de Março de 2007, 15h:56 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Fisiologismo: até quando?

   Em artigo, o médico e vereador por Cuiabá, Lúdio Cabral (PT), revela que dezenas de pessoas têm procurado a Câmara Municipal para obterem, dos parlamentares, 'cartas de indicação' para serem contratados nas creches municipais. Confira.

   Março de 2007. Tudo de novo. Novamente os corredores da Câmara Municipal repletos de cidadãos e cidadãs em busca de “cartas de indicação” dos vereadores para conseguirem contratação em serviços da Prefeitura de Cuiabá, notadamente nas creches municipais e unidades de saúde.

   Mais uma vez negado a cidadãos e cidadãs o direito de acesso justo a um emprego público. Mais uma vez a humilhação de só poder pleitear uma vaga aberta no serviço público se o interessado/necessitado tiver a tal carta de indicação/apresentação fornecida pelos vereadores que apóiam o prefeito.

   Mais uma vez a dependência político-eleitoral gerada por uma prática das mais atrasadas. Mais uma vez o fisiologismo derrota o direito. Mais uma vez o favor sufocando o mérito. A cidadania humilhada e cooptada.

   No ano passado denunciamos essa prática, quando mais de 300 contratos temporários nas creches municipais estavam sendo “renovados”, antigos contratados sendo demitidos (provavelmente contratados à época através do mesmo mecanismo) e concorrendo com novos cidadãos em busca da carta de indicação do vereador que asseguraria o emprego.

   A contratação temporária, de acordo com a constituição federal, só pode ser instituída em caráter excepcional e através de autorização legislativa. Quando houver uma necessidade excepcional, por exemplo, ao se inaugurar uma creche, o prefeito deve encaminhar à Câmara projeto de lei pedindo autorização para a contratação temporária por prazo determinado até que se realize concurso público para os respectivos cargos.

  A regra para ingresso no serviço público deve ser o concurso público.  Infelizmente em Cuiabá, a regra tem sido há muitos anos a contratação temporária. Na secretaria de saúde, mais da metade dos trabalhadores do município são contratados dessa forma, já havendo inclusive ação civil pública na justiça contra gestores municipais por utilizarem essa prática.

  Além das denúncias cotidianas, apresentamos na câmara em março do ano passado um projeto de lei estabelecendo regras para as contratações temporárias excepcionais: com processo seletivo público, edital de abertura de vagas, análise de currículo, entrevista e prova escrita.

  Mas a regra mesmo deve ser o concurso público. Não podemos continuar convivendo com as tais “cartas de indicação” se convertendo em mecanismos de ingresso no serviço público.

   O vereador tem duas grandes tarefas: produzir leis que assegurem e ampliem direitos de cidadania, e fiscalizar com rigor os atos do executivo. Não dá para aceitar o sepultamento destas prerrogativas que as tais “cartas de indicação” representam, em especial, a relação de favor/troca/dependência/promiscuidade com o poder executivo e o aviltamento da cidadania humilhada.

   Traz muito sofrimento dizer não a uma pessoa cheia de necessidades e ansiosa por trabalho, mas precisamos libertar e não aprisionar a cidadania. Construir consciência e não alienação. Vale a pena pagar o preço político por esta opção. Até porque as coisas só vão mudar um dia se persistirmos.

Lúdio Frank Mendes Cabral, 35, é médico sanitarista, vereador pelo PT e presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura da Câmara Municipal de Cuiabá

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

Joelson e as traições política e familiar

joelson 400   Dos 23 vereadores pela Capital que vão à reeleição, o que mais deve enfrentar dificuldades para obter êxito nas urnas é o sargento Joelson (foto), que aproveitou a janela de março e trocou o PSC pelo Solidariedade. Primeiro, por causa da atuação pífia. Trata-se de um...

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.