Últimas

Quarta-Feira, 03 de Outubro de 2007, 11h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

MEIO AMBIENTE

Focos de calor aumentaram 70%, diz Defesa Civil

    De 1º de janeiro a 1º de outubro, os focos de calor no Estado aumentaram 70% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são da Defesa Civil, para quem o Estado tem uma grande demanda e o aparelhamento (Corpo de Bombeiros) não consegue fazer o controle das queimadas numa área de 900 mil quilômetros quadrados. São 47,1 mil focos de calor, 14,1 mil a mais em relação ao ano passado.

    Os números mostram também que proibição de queimadas em regiões agropastoris não é respeitada.  A proibição acontece durante o período de estiagem, entre 15 de julho e 15 de setembro. A secretaria estadual de Meio Ambiente, sob Luís Henrique Daldegan, já baixou duas portarias prorrogando a portaria que proíbe queimadas, a última estende para até o próximo dia 15.

     Enquanto os números referentes às queimadas crescem assustadoramente, a névoa de fumaça paira sobre a Baixada Cuiabana. Nesta segunda (1º), por exemplo, o aeroporto internacional Marechal Rondon fechou por duas vezes devido à falta de visibilidade para pousos e decolagens. O mesmo ocorreu na manhã desta terça. (Simone Alves)

     Clique no vídeo e veja reportagem que mostra um cenário desolador.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • CASTELINHO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SOCORROOOOOO!!!!, O QUE ESSE DALDEGAN TEM NA CABEÇA TITICA DE GALINHA!!! PAREÇE QUE SIM EM UM PERÍODO DE ESTIAGEM, SECA E O CARA PRORROGA A PRATICA DA QUEIMADA. PARA COM ISSO A POPULAÇÃO PRECISA RESPIRAR.

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Está perto, logo logo esse governador patrocinador de queimadas e derrubadas (por causa da inexistência de política séria de meio ambiente), poderá ser denunciado a uma corte internacional.
    Vejam o tanto de mal que isso vem provocando em todos nós. Estamos numa verdadeira chaminé, nossa saúde sangrando por causa disso.
    E ainda ele diz "Não fui eu que coloquei fogo em Mato Grosso". Pode não ter sido, mas se desse prioridade ao meio ambiente, nada disso estaria acontecendo.
    Obs.: Queria saber o dia que o pânico virá novamente aqui para entregar o troféu motosserra de ouro e isqueiro de ouro a ele. Queria estar presente.

  • patricia manfrini | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa questão das queimadas é um reflexo dos desmandos na área ambiental deste Estado, e só não enxerga quem não quer ou que deseja privilegiar interesses econômicos em detrimento da qualidade de vida do povo matogrossense. É isso que dá, um secretário e um adjunto que nada entendem de meio ambiente e autorizam queimadas em um período crítico como a que estamos vivendo. Juiz Julier, a sociedade matogrossense está contigo, favor apurar até as últimas consequencias, chega de gente incompetente e sem compromisso com a questão ambiental.

  • Anônimo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Fernando Torres da Silveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem vai pagar os custos ambientais praticados pelos criminosos que tocaram fogo nos seus plantios e na floresta?A responsabilidade é solidária daqueles que autorizaram as licenças para tais criminosos queimarem e que provocaram essa situação que considero de calamidade pública e escândalo ambiental. Gente grande irresponsável deveria sofrer as sançoes legais por tais atos criminosos. Cadeia Neles, dignissímo juiz federal julier, que mais uma vez prova a sua competencia juridica e sensibilidade social e ambiental.

  • Ivan Deluqui | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns ao pessoal da redação por ter atendido o meu apelo e colocar essa materia, a população não fala outra coisa a não ser isso, estão falando que nós estamos sendo DEFUMADO VIVO, e cruel de mais ver crianças e idosos na fila das policlininas e do pronto socorro passando MAL e o todo poderoso do SECRETARIO DE MEIO AMBIENTE no ar condicionado junto co o GOVERNADOR liberando as queimadas no estado "FORA JÁ BLAIRO" o povo merece respeito ao menos para RESPIRAR.

  • Joaquim pessoa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Doutor Julier, nós cuiabanos estamos envergonhados com a nossa exposição na mídia nacional da forma que tem acontecido. O problema é que tudo que está sendo mostrado é verdadeiro, inclusive a inércia do poder público matogrossense. Sei da seriedade de Vossa Excelência e em defesa dos meus filhos pequenos, clamo ao senhor por providências. A SEMA está denegrindo a imagem do nosso querido MT e comprometendo o futuro de nossas crianças. Tome uma providência naquele órgão pois não adianta esperar pela CPI que já tem o seu resultado escrito a muito tempo.

  • Joaquim Pereira dos Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que chama a atenção é a posição silenciosa e de inércia do governador, que não toma nenhuma providência, não vêm a mídia explicar o que está acontecendo (se é que pode ser explicado) e muito menos o seu secretário, que já é conhecido como fujão. Algo estranho está acontecendo lá pelas bandas do paiaguás, até parece que ele esta sendo favorecido pelas queimadas ou está muito comprometido com o atual secretário, algum segredo, alguma negociação, sei lá, não dá para entender ele segurar uma barra pessada dessas, um auxiliar provadamente incompetente e que não toma posição. Quem cala, consente!

  • Silvia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Proibir queimas, não adianta nada. Alguem foi para a cadeia porque provocou queimadas. Neste Estado nada se faz. temos 24 deputados. Alguem está fazendo alguma coisa para coibir a devastaçãode nosso Estado. Cade o defenso do meio ambiente,.Proibição das queimadas já, Estamos sendo assados vivo.

  • Clayton Cruz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    AVAREZA KAMIKAZE...

    Fustigado pela manta negra que cobre Mato Grosso nos últimos dias, nada mais posso fazer do que buscar resposta para a ação psicótica dos senhores feudais da era moderna.

    Inertes ao problema social decorrente da queima de áreas para plantio de lavoura ou criação de gado, não me resta alternativa que não a de imaginar que estes senhores estejam preocupados apenas em elevar as cifras de suas contas bancárias.

    Dirão em sua defesa, que se hoje me alimentei, devo isso a eles. Não estão de todo sem razão. No entanto, dar-lhe-eis como resposta que: - Se hoje tive crise de tosse, dor nos pulmões e sangramento nasal, o crédito lhes é garantido, em que pese o débito com gastos de medicamento tenham sido a mim direcionados.

    Reconhecer a importância da atividade para o desenvolvimento do Estado é o mínimo que se espera de quem tem o dever de informar. Mas a este não é dado direito ao protecionismo baseado na relação promíscua de interesses de ordem financeira ou mesmo baseada no princípio da amizade, sobretudo, por acreditar na máxima do mestre Claudio Abramo de que; “O jornalista não tem ética própria. Isso é mito. A ética do jornalista é a ética do cidadão. O que é ruim para o cidadão é ruim para o jornalista”.

    Usar o fogo para abreviar o tempo de limpeza de áreas agricultáveis faz dos agropecuaristas mais do que facínoras em sua comunidade, da-lhes status kamikaze, a considerar que a médio prazo condenam à morte o solo que hoje lhes garante o pão, e, por conseguinte, a própria atividade.

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...