Últimas

Quarta-Feira, 13 de Junho de 2007, 14h:25 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

SEGURANÇA PÚBLICA

Fuga em massa traz mais um "pepino" para Brito

   Mais uma "bomba" explode sob o secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Brito, cinco horas depois do governador Blairo Maggi anunciar uma série de ações preventivas e emergencias para o setor. A fuga em massa de presos da penitenciária regional da Mata Grande, em Rondonópolis (a 210 km ao Sul de Cuiabá). Por volta de 3h deste quarta (13), quase 100 presidiários conseguiram ganhar a liberdade por meio de um túnel, com cerca de 200 metros de extensão. Mais uma vez, toda a cúpula da Segurança Pública foi mobilizada.

    O secretário Brito não tem qualquer culpa pela fuga. O problema é que o episódio trará mais desgaste a sua gestão. Ele assumiu a pasta há cinco meses. Nesse período viveu momentos dramáticos, inclusive de cunho pessoal, por causa do envolvimento de um filho em homicídio. Enfrentou resistência de segmentos pela decisão de desativar as polícias comunitária, estadual de trânsito e ambiental, dentro do projeto de reengenharia do setor.

   Depois, Carlos Brito teve de vir a público comentar sobre uma operação da PM para desarmar trabalhadores na região do Araguaia. O caso virou escândalo porque PMs agrediram e torturaram várias pessoas. Para piorar, uma simulação de um resgate dentro de um ônibus, em Rondonópolis, resultou numa morte e em vários feridos. Tudo aconteceu porque, na demonstração ao público, policiais utilizaram balas de verdade, quando deveriam ser de festim.

    Agora, surge mais um registro que expõe a insegurança e a falta de vigilância do Estado na missão de garantir a integridade física do cidadão. O secretário Carlos Brito e o comandante-geral da PM, coronel Campos Filho, devem se pronunciar ainda nesta quarta sobre a fuga em massa na Mata Grande.

   Investimentos

   Cinco horas antes dos presos iniciarem a fuga na penitenciária, o governador Maggi terminava uma longa reunião com a cúpula da segurança pública. Anunciou R$ 11,2 milhões na aquisição e locação de equipamentos, veículos, fardamento e armamento. Ao todo, o Plano Emergencial de Segurança prevê R$ 102 milhões a serem investidos em quatro anos.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Paulo Henrique | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vai prá casa briiito!!! essa é mas uma demostração da sua incompetência e falta de comando.

  • carlos augusto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Chega de Carlos Brito!o homem é fraco.

  • Pedro Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será que o governador não observa o que está acontecendo???
    isso é que acontece quando se indica alguem descomprometido e que desconhece a área em que atua. Não se pode entregar uma secretaria para pessoa incompetente.
    A coisa tá ficando cada vez mais grave....
    mudança tem que ocorrer urgentemente!!!!
    acorda blairo maggi!!!!

  • roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acho que chega de responsabilizar o imcompetente secretário carlos brito. As responsabilidades de tantas mortes, assaltos, fugas, humilhações de pais de familias pelos bandidos, etc. devem ser imputadas ao governador blairo maggi. Pela birra em manter o seu protegido incompetente veja o caos em que se encontra a segurança pública. Ele não precisa se preocupar, pois tem um batalhão para protegê-lo e a sua familia, enquanto nós.. f...-se.
    Reconhecer isso tenho certeza que reconhece, mas insiste nessa tese errada que só leva insegurança à população. Assim como a segurança, ele já declarou que a educação é uma calamidade no estado. Pena um desgovernador falar isso em público e em 5 anos não procurou alternativas para resolver o problema. Em todas as áreas a situação é calamitosa... Socorro....

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eu so acho que o povo tem que tomar conciencia que a culpa nao e do secretario CARLOS BRITO E MUITO MENOS DO GOVERNADOR o povo tem que ver que quem esta trabalhando no presidio sao pessoas que fizeram concurso para estar la e nao foi o secretario CARLOS BRITO que colocou eles la e sim secretarios anteriores entao gente chega de querem fazer politicagem isso e RIDICULO querer jogar culpa so no carlos brito vcs tem que ver se nao foi falha dos agentes mesmo porque o secretario nao estava la no local e humana mente impossivel ele CARLOS BRITO estar na secretaria e no presidio mata grande ao mesmo tempo mais com certeza com a seriedade,sinceridade e competencia do secretario ele vai mandar abrir sindicancia para apurar os fatos e o ou os verdadeiros culpados irao ser punidos PARABENS SECRETARIO E PARABENS GOVERNADOR PELOS EXCELENTES TRABALHO QUE VEM FAZENDO POR ESSE NOSSO MATO GROSSO ; chega dessa politicagem em cima de pessoas que querem trabalhar povo mato grossense

  • Emerson Marques | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gente eu entende que a uma politicazinha muito pobre para desestabilizar o secretario Carlos Brito, na pasta da Segurança Publica. Se tudo que acontecer for culpa de secretario o Brasil esta na lama. Se nao vejamos: De quem é a culpa dos pacientes que morrem nos hospitais? é do secretario de saúde. Quem é o responsavel pelas invasoes de terras? è do presidente do Intermat. E os mendingos de rua? e da Secretária do Bem estar social. De quem é a culpa dos salarios baixos? è do secretario. Será que tudo é do secretario? E muito facil tecer um caminhao de culpa ao Sec Carlos Brito. E o que é o pior de tudo. Os comentaristas nem sequer tem o conhecimento de que é fazer segurança publica. Ta mais do que na ora de assumirmos postura seria, e parar com essas mesquinharia. Nao conheço o Secretario Carlos Brito. Porem, tudo tem limite. Para finalizar. Deus quando criou Adao e Eva, ambos eram perfeitos. Foram dotados de todas as suas capacidades físicas e mentais. Porem, ambos pecaram, de quem é a culpa? de Deus. De forma alguma. Quero somente dizer que o homem nao é um robô. A ordem foi clara. Nao comeras. Eles obdeceram? Nao. ambos tinham o livre arbitrio. Agora, será que o secretario ve a tudo isso acontece e acha isso tudo bonito, cruza os braços e nao faz nada? Certamente que não. O problema está no coração humano. Uns criticam, outros ignoram, e uma minuria ajuda. Vamos meditar nisso, e parar de criticar, vamos usar este espaçõ para criticarmos sim, e tambem apresentar sugestoes positivas, quem sabe nao melhore.

  • Hugo José | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Entendo todas as criticas apresentadas, bem como todas as defesas feitas pelos colegas internautas, mas cá pra nós O CARA É FRACO MESMO E/OU NÃO ESTÁ DANDO SORTE, pois são tantas situações contrárias que acho que ele devia pedir demissão e procurar outras coisas pra fazer!!!

  • Vanuzia da Silva Araujo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A situação da Segurança Pública no Mato Grosso não difere de outros Estados brasileiros. A vulnerabilidade social, ou seja, a ausência do Estado em relação a implementação de políticas públicas que visem reduzir a desigualdade social, presente nas sociedades modernas e complexas como a nossa, contribui para a disseminação e aumento da violência criminal. Culpar o Secretário de Estado de Segurança Pública, que há 05 meses ocupa a referida pasta e às polícias pelos fatos desagradáveis que vem ocorrendo,a meu ver, significa pouco ou nenhum conhecimento empírico-científico das questões da Segurança Pública. Visualizamos criticas fundadas no "senso comum", no "achismo", de cunho eleitoreiro ou outros interesses, que não o público, em vez de sugestões, estudos e propostas sérias para o enfrentamento da violência criminal que assola a sociedade mato-grossense. Críticas destrutivas não contribui em nada para o avanço da sociedade, pois precisamos de seriedade diante dessa questão. A Segurança Pública é dever do Estado brasileiro como um todo, através dos 03 poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário. Imputar responsabilidade a uma pessoa de forma destrutiva e negativa, "homem fraco", etc. e tal, demonstra real falta de conhecimento, pois não se tem apresentado sugestões que contribuam para a melhoria da segurança em MT. As universidades dispoe de estudos sérios, existem modelos de gestão de outros países que deram certo, entretanto, podem ser analisados e adequados a nossa realidade. O Brasil precisa efetivamente priorizar a Segurança Pública, considerando os indicadores sociais da violência e junto com a participação da sociedade, criar mecanismos de controle eficiente e voltados para a diminuinão de fatos delituosos. Grupos de trabalhos mesclados com grupos de estudos, para elaboração de projetos que visem resultados a curto, médio e longo prazo, a meu ver, contribuirá para elaboração de políticas "sérias" para a área da Segurança Pública, considerando a violência criminal presente em nosso dias.

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

Bezerra ignora filiado do seu filiado

carlos bezerra 400   Carlos Bezerra (foto), o "cacicão" do MDB, abandonou antes da hora o palanque de Emanuel Pinheiro, mesmo se tratando do filiado mais importante em representatividade partidária no Estado. Bastou a pesquisa Ibope mostrar que o prefeito da Capital estava atrás de Abílio nas intenções de...

Sob ataques e humilhação e vitorioso

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto) se emocionou ao falar com a imprensa neste domingo, pela primeira vez como prefeito reeleito. Lembrou que foi atacado não só neste período eleitoral, mas desde o início do mandato. Destacou a aprovação popular, com 86% de avaliação...

PT na oposição independente do eleito

edna sampaio 400   Independente de quem ocupar o Palácio Alencastro, a partir de janeiro, a professora Edna Sampaio (foto), única eleita pelo PT à Câmara de Cuiabá, fará oposição ao prefeito. E dá sinais de que será uma parlamentar bastante atuante. Neste segundo turno, como o seu...

Secretário não consegue eleger Fred

fred gahyva 400 curtinha   O vereador licenciado e secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi um cabo eleitoral incansável pela candidatura de Fred Gahyva (foto) a vereador pela Capital. Ele liderou reuniões nas unidades de saúde, reforçando pedido de voto para o aliado e amigo de...

MAIS LIDAS