Últimas

Quarta-Feira, 13 de Junho de 2007, 14h:25 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

SEGURANÇA PÚBLICA

Fuga em massa traz mais um "pepino" para Brito

   Mais uma "bomba" explode sob o secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Brito, cinco horas depois do governador Blairo Maggi anunciar uma série de ações preventivas e emergencias para o setor. A fuga em massa de presos da penitenciária regional da Mata Grande, em Rondonópolis (a 210 km ao Sul de Cuiabá). Por volta de 3h deste quarta (13), quase 100 presidiários conseguiram ganhar a liberdade por meio de um túnel, com cerca de 200 metros de extensão. Mais uma vez, toda a cúpula da Segurança Pública foi mobilizada.

    O secretário Brito não tem qualquer culpa pela fuga. O problema é que o episódio trará mais desgaste a sua gestão. Ele assumiu a pasta há cinco meses. Nesse período viveu momentos dramáticos, inclusive de cunho pessoal, por causa do envolvimento de um filho em homicídio. Enfrentou resistência de segmentos pela decisão de desativar as polícias comunitária, estadual de trânsito e ambiental, dentro do projeto de reengenharia do setor.

   Depois, Carlos Brito teve de vir a público comentar sobre uma operação da PM para desarmar trabalhadores na região do Araguaia. O caso virou escândalo porque PMs agrediram e torturaram várias pessoas. Para piorar, uma simulação de um resgate dentro de um ônibus, em Rondonópolis, resultou numa morte e em vários feridos. Tudo aconteceu porque, na demonstração ao público, policiais utilizaram balas de verdade, quando deveriam ser de festim.

    Agora, surge mais um registro que expõe a insegurança e a falta de vigilância do Estado na missão de garantir a integridade física do cidadão. O secretário Carlos Brito e o comandante-geral da PM, coronel Campos Filho, devem se pronunciar ainda nesta quarta sobre a fuga em massa na Mata Grande.

   Investimentos

   Cinco horas antes dos presos iniciarem a fuga na penitenciária, o governador Maggi terminava uma longa reunião com a cúpula da segurança pública. Anunciou R$ 11,2 milhões na aquisição e locação de equipamentos, veículos, fardamento e armamento. Ao todo, o Plano Emergencial de Segurança prevê R$ 102 milhões a serem investidos em quatro anos.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Paulo Henrique | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vai prá casa briiito!!! essa é mas uma demostração da sua incompetência e falta de comando.

  • carlos augusto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Chega de Carlos Brito!o homem é fraco.

  • Pedro Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será que o governador não observa o que está acontecendo???
    isso é que acontece quando se indica alguem descomprometido e que desconhece a área em que atua. Não se pode entregar uma secretaria para pessoa incompetente.
    A coisa tá ficando cada vez mais grave....
    mudança tem que ocorrer urgentemente!!!!
    acorda blairo maggi!!!!

  • roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acho que chega de responsabilizar o imcompetente secretário carlos brito. As responsabilidades de tantas mortes, assaltos, fugas, humilhações de pais de familias pelos bandidos, etc. devem ser imputadas ao governador blairo maggi. Pela birra em manter o seu protegido incompetente veja o caos em que se encontra a segurança pública. Ele não precisa se preocupar, pois tem um batalhão para protegê-lo e a sua familia, enquanto nós.. f...-se.
    Reconhecer isso tenho certeza que reconhece, mas insiste nessa tese errada que só leva insegurança à população. Assim como a segurança, ele já declarou que a educação é uma calamidade no estado. Pena um desgovernador falar isso em público e em 5 anos não procurou alternativas para resolver o problema. Em todas as áreas a situação é calamitosa... Socorro....

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    eu so acho que o povo tem que tomar conciencia que a culpa nao e do secretario CARLOS BRITO E MUITO MENOS DO GOVERNADOR o povo tem que ver que quem esta trabalhando no presidio sao pessoas que fizeram concurso para estar la e nao foi o secretario CARLOS BRITO que colocou eles la e sim secretarios anteriores entao gente chega de querem fazer politicagem isso e RIDICULO querer jogar culpa so no carlos brito vcs tem que ver se nao foi falha dos agentes mesmo porque o secretario nao estava la no local e humana mente impossivel ele CARLOS BRITO estar na secretaria e no presidio mata grande ao mesmo tempo mais com certeza com a seriedade,sinceridade e competencia do secretario ele vai mandar abrir sindicancia para apurar os fatos e o ou os verdadeiros culpados irao ser punidos PARABENS SECRETARIO E PARABENS GOVERNADOR PELOS EXCELENTES TRABALHO QUE VEM FAZENDO POR ESSE NOSSO MATO GROSSO ; chega dessa politicagem em cima de pessoas que querem trabalhar povo mato grossense

  • Emerson Marques | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Gente eu entende que a uma politicazinha muito pobre para desestabilizar o secretario Carlos Brito, na pasta da Segurança Publica. Se tudo que acontecer for culpa de secretario o Brasil esta na lama. Se nao vejamos: De quem é a culpa dos pacientes que morrem nos hospitais? é do secretario de saúde. Quem é o responsavel pelas invasoes de terras? è do presidente do Intermat. E os mendingos de rua? e da Secretária do Bem estar social. De quem é a culpa dos salarios baixos? è do secretario. Será que tudo é do secretario? E muito facil tecer um caminhao de culpa ao Sec Carlos Brito. E o que é o pior de tudo. Os comentaristas nem sequer tem o conhecimento de que é fazer segurança publica. Ta mais do que na ora de assumirmos postura seria, e parar com essas mesquinharia. Nao conheço o Secretario Carlos Brito. Porem, tudo tem limite. Para finalizar. Deus quando criou Adao e Eva, ambos eram perfeitos. Foram dotados de todas as suas capacidades físicas e mentais. Porem, ambos pecaram, de quem é a culpa? de Deus. De forma alguma. Quero somente dizer que o homem nao é um robô. A ordem foi clara. Nao comeras. Eles obdeceram? Nao. ambos tinham o livre arbitrio. Agora, será que o secretario ve a tudo isso acontece e acha isso tudo bonito, cruza os braços e nao faz nada? Certamente que não. O problema está no coração humano. Uns criticam, outros ignoram, e uma minuria ajuda. Vamos meditar nisso, e parar de criticar, vamos usar este espaçõ para criticarmos sim, e tambem apresentar sugestoes positivas, quem sabe nao melhore.

  • Hugo José | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Entendo todas as criticas apresentadas, bem como todas as defesas feitas pelos colegas internautas, mas cá pra nós O CARA É FRACO MESMO E/OU NÃO ESTÁ DANDO SORTE, pois são tantas situações contrárias que acho que ele devia pedir demissão e procurar outras coisas pra fazer!!!

  • Vanuzia da Silva Araujo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A situação da Segurança Pública no Mato Grosso não difere de outros Estados brasileiros. A vulnerabilidade social, ou seja, a ausência do Estado em relação a implementação de políticas públicas que visem reduzir a desigualdade social, presente nas sociedades modernas e complexas como a nossa, contribui para a disseminação e aumento da violência criminal. Culpar o Secretário de Estado de Segurança Pública, que há 05 meses ocupa a referida pasta e às polícias pelos fatos desagradáveis que vem ocorrendo,a meu ver, significa pouco ou nenhum conhecimento empírico-científico das questões da Segurança Pública. Visualizamos criticas fundadas no "senso comum", no "achismo", de cunho eleitoreiro ou outros interesses, que não o público, em vez de sugestões, estudos e propostas sérias para o enfrentamento da violência criminal que assola a sociedade mato-grossense. Críticas destrutivas não contribui em nada para o avanço da sociedade, pois precisamos de seriedade diante dessa questão. A Segurança Pública é dever do Estado brasileiro como um todo, através dos 03 poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário. Imputar responsabilidade a uma pessoa de forma destrutiva e negativa, "homem fraco", etc. e tal, demonstra real falta de conhecimento, pois não se tem apresentado sugestões que contribuam para a melhoria da segurança em MT. As universidades dispoe de estudos sérios, existem modelos de gestão de outros países que deram certo, entretanto, podem ser analisados e adequados a nossa realidade. O Brasil precisa efetivamente priorizar a Segurança Pública, considerando os indicadores sociais da violência e junto com a participação da sociedade, criar mecanismos de controle eficiente e voltados para a diminuinão de fatos delituosos. Grupos de trabalhos mesclados com grupos de estudos, para elaboração de projetos que visem resultados a curto, médio e longo prazo, a meu ver, contribuirá para elaboração de políticas "sérias" para a área da Segurança Pública, considerando a violência criminal presente em nosso dias.

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.