Últimas

Quinta-Feira, 18 de Outubro de 2007, 08h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

EMBATE JURÍDICO

Fujões que seguem Maggi devem ser cassados


Direção nacional do PPS anuncia que vai requerer mandato dos vira-casacas, entre eles do governador Maggi, de mais de 100 vereadores e 50 prefeitos, além de deputados

    A maioria dos detentores de mandatos eletivos que pegaram carona com o governador Blairo Maggi rumo ao PR correm risco de cassação. Todos os 74 prefeitos que aderiram ao novo partido, por exemplo, entram na lista de infiéis, mas, dependendo da data-limite a ser fixada pelo Tribunal Superior Eleitoral, podem conseguir salvar o mandato.

    O Supremo Tribunal Federal estabeleceu como vigência da fidelidade a partir de 27 de março nos casos de ocupantes de cargos no legislativo (vereador, deputado estadual e federal). O TSE, por sua vez, estendeu a mesma regra para o Executivo (prefeito, governador) e também senador, mas há impasse quanto à data da validade da regra.

     Em meio aos embates jurídicos, Percival Muniz, presidente do PPS, partido que mais perdeu por causa dos fujões, anunciou que, para evitar constrangimentos, a direção nacional ficou responsável por requerer os mandatos. Na Assembléia, o PPS quer de volta a cadeira de seis (Mauro Savi, Sebastião Rezende, Sérgio Ricardo, João Malheiros, Wagner Ramos e Roberto França). Com exceção de França, todos foram para o PR junto com Maggi, outro que corre risco de cassação, assim como cerca de 200 vereadores e dezenas de prefeitos.

   Os vira-casacas começam a contratar advogados e a buscar respaldo jurídico. O líder do governo na Assembléia, deputado Mauro Savi, um dos que trocaram o PPS pelo PR, admite que as desfiliações ocorreram antes de 27 de março, mas que o comunicado oficial só veio a ser feito no mês passado. Já o presidente da AL, deputado Sérgio Ricardo, garante que protocolou os dois procedimentos (desfiliação do PPS e ingresso no PR) em 5 de março, portanto, estaria fora da lista de sujeitos à cassação.

Veja abaixo a situação partidária dos deputados que deixaram o PPS. É preciso considerar que uma lista atualizada dos filiados foi entregue à Justiça Eleitoral pelos partidos no último dia 15 e que os dados só serão disponibilizados no final deste mês.

João Malheiros - consta no TRE que deixou o PPS e que até semana passada estava sem partido, mesmo este se identificando como do PR.

Wagner Ramos - deixou o PPS em 2 de março e não estava oficialmente no PR até semana passada.

Sérgio Ricardo - Está fora do PPS desde 5 de março

Roberto França - Deixou oficialmente o PPS em 28 de fevereiro e está sem partido.

Sebastião Rezende - Se desfiliou do PPS no dia 2 de março e não comunicou formalmente sua nova sigla, mesmo estando no PR.

Homero Pereira - o deputado federal se desfiliou do PPS em 18 de janeiro deste ano e, para o TRE, ele está sem partido.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • omar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cargos majoritários que não dependem de legenda não vejo o porque de perda de mandato já os outros FORA não votei em macaco.
    O tribunal tem que ter cuidado com as manobras de querer adiar a caçasão e rolor os processos por muito tempo, é o caso de vereadores.
    Como gostaria de ver esses vereadores MACACOS cairem do galho.
    TRIBUNAIS SÒ DEPENDE DE VOCÊS.

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Já não gostava do nome "infiés", agora "fujões", detesto. Acho que a chamada jornalistica não precisa ser tão depreciativa com nossa própria gente. Se não vamos ver: Nenhum dos que mudaram do PPS para o PR podem ser chamado de infiél ou fujão, porque foi o DONO do PPS (Freire) que começou toda essa lambança quando disse: "Vou expulsar o gov. Blairo Maggi de meu Partido". Agora se eu sou o lider, mudo para um partido novo e vc não me acompanha, o infiel é vc. O BM não fugiu, foi forçado a mudar e seus amigos o seguiram.

  • silvio rodrigues | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Assim como ocorreu com os mandatos proporcionas, onde a data é 2703 (data do paracer do TSE) deve acontecer para os mandatos majoritários, dia em que o TSE tambem deu seu parecer. a 3 dias atras.
    No meu entender essas sumulus do STF só servirão para agilitar a reforma política onde veremos resutados apartir das proximas eleições.

  • PEDRO PAULO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Bem Feitos, quem mandou mudar de partido.

  • ZALUIR | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que lógica tem o PPS pedir o cargo de Blairo se o vice é do PMBD, só se for por revanchismo, ódio ou inveja.
    Deixa o "ome trabalha"

  • Marcelo de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Olha gente, em toda guerra acaba morrendo inocentes e se realmente queremos moralização na política, a Regra tem de ser clara e para todos que se enquadrarem nele, no meu ponto de vista o Nosso Governador Blairo Gafanhoto tá no pau da goiaba ele todos os puxasacos que o acompanharam, pois se ele nao fosse governador, nenhum prefeito mudaria de partido.

  • Walter.. | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    - Estou com o Persival, tem reverter este quadro, e fazer valer o direito adiquirido.

    - PPS também tem que ficar esperto com a música ta na palma da mão que elegeu o governador, aqua pertece ao partido.

    - Cuidar para que não seja plajiado já que a múzica contagiam o eleitor e que até criançã cantam esta múzica.

    - Onde entra apalavra Blairo Maggi, entra o próximo candidato do PPS.

    Posso estar falando bobagens mais tudo é possível.

    - Parabéns ao jornalista Fernando Ordakowski, pela sua criatividade nos Cartoons e Charges.

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.