Últimas

Quarta-Feira, 22 de Agosto de 2007, 07h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

JUDICIÁRIO

Futuro político do deputado Henry está com STF


  "Tu és Pedro, e sobre esta pedra
edificarei a minha igreja, e os
portais do Hades não prevalecerão
sobre ela.” (Mt 16.18)

   Essa parábola de Jesus Cristo, um texto bíblico que enseja tantas e variadas interpretações, nunca imaginava que um Pedro poderia erguer sua fortuna em cima das outras ovelhas que pastam no rebanho do PT. Grama, como o traficante chama os dólares conseguidos ilegalmente, foi o combustível essencial para que o governo do presidente Lula tivesse os votos necessários no Congresso Nacional.

     Essa mesma grama pastada pelas ovelhas do PP, Pedro Henry, Pedro Corrêa, José Janene  e outros santos, dão a exata dimensão do que os ministros do Supremo Tribunal Federal vão enfrentar a partir desta quarta (22). A eles caberão condenar ou não os santos, que sucumbiram a um duto, o Valerioduto da grama verde dos dólares do povo.

    No julgamento do caso mensalão, os ministros do STF vão decidir se aceitam ou não a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra os acusados de envolvimento no esquema de financiamento a parlamentares do PT e da base aliada, denunciado em 2005 pelo então deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ). A denúncia cita 40 pessoas envolvidas com o escândalo. Entre elas estão o deputado mato-grossense Pedro Henry, o ex-ministro José Dirceu, o deputado José Genoino (PT-SP), o publicitário Marcos Valério e os ex-dirigentes petistas Delúbio Soares e Silvio Pereira.

   Se os ministros decidirem que as provas são suficientes, o STF abrirá ação penal contra os 40 acusados. Essa fase deve durar ao menos dois anos até o julgamento final, em que os réus serão absolvidos ou condenados por participação no esquema.

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • RODRIGO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A JUSTIÇA TARDA MAS NÃO FALHA
    .
    .
    .
    .
    .
    .ESPERO

  • mauro da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    infilismente o politico,nao respeita o povo brasileiro.cdeia neles.......

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu fico assim meio encabulado. Porquê o povo ainda elegeu uma pessoa desse naipe?? oras. Eu como eleitor consciente, como cidadão que desejo um futuro melhor para os meus filhos e para todos os brasileiros, jamais votaria novamente numa pessoa que num primeiro momento recebe o meu voto de confiança para bem me representar e chegando ao poder comete atrocidades, pensando somente em si próprio, pensando somente em enriquecer ilicitamente. E depois de cometer tudo isso, rindo da nossa cara, ainda tem pessoas que tem a coragem de votar nele novamente. Ó meu voto ele viu num primeiro momento, mas num segundo momento, jamais. E não é só ele. É todos os políticos que não honram a confiança que nós depositamos neles.
    Se algum político estivesse envolvido em escândalos e todos não votassem mais nele, com certeza essa peste, essa praga, essa escória de maus políticos seriam banidos. Aí eu teria a certeza que nosso país seria diferente. Prá melhor, muito melhor.
    O povo brasileiro deveria se conscientizar disso, mas infelizmente, devido a miséria que ainda impera em nosso país (45 milhões recebem a esmola do bolsa familia para não morrerem de fome), essas pessoas ficam atreladas a esses favores que jamais irão tira-las da pobreza, e em troca votam nessas serpentes travestidas de cordeirinhos.
    Deveria ser aplicada uma pena de no mínimo 15 anos de cadeia e confiscação dos bens de todas essas raposas da política brasileira e matogrossense.

  • EVALDO REZENDE FERNANDES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A diferença do Pedro Apostolo e o Pedro Henry está no sobrenome. O nosso Pedro achou que Henry fossem diminutivo de HENRYQUECE.

  • silvio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não sei de foro previlegiado ajudou esse cidadão,nessa fase não tem direito a renuncia, mas espero que seja feito algo que sirva de exemplo.

  • Julia Souto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não so ele como os outros envolvido nesse escandalo tem que pagar.E assim seja feita a justiça nesse pais.Porque o congresso nacional cada vez mais está ficando desmoralizado com tanta corrupção que existe.Não ver o caso da sanguessugas, cadê o que virou em nada.

  • Leonardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse Pedro que se diz cidadão, ou melhor ainda, defensor e zelador pelo cidadão brasileiro, deve ser cassado, preso e devolver todo dinheiro desviado, E O MAIS IMPORTANTE, SER PROIBIDO DE SE CANDIDATAR A CARGO POLITICO, E NÃO FAZER PARTE MAIS PARTE DA POLITICA E DO SETOR PÚBLICO.
    Isso é uma revolta, REVOLTA MAIOR QUE QUEM O ELEGEU.
    Outro dia vi uma matéria que dizia uma coisa e que hoje Eu concordo: " Todo eleitor tem o político que merece.

  • Carmelindo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parafrasendo um senhor acima de qualquer supeita(será?)hoje respondendo Ação Penal por envolvimento em outro escândalo análogo: "CADEIA NELES"

  • MA SANTÀNA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se todo politico após ser condenado, deveria ser inelegível, e principalmente a todos politicos ja exercendo suas atividades, não deverá ter sua remoneração além do salario percebido na função exercida anterior ao mandato, ou seja com isso não haveria de crescer o número de políticos corrupitos nos mandatos exercicídos, e principalmente não haveria desiqualdade para aqueles que merecem ter suas remuneração justa; e ai sim, iremos ter politicos voltado ao reajuste do salário mínino, que até hoje é uma vergonha NACIONAL.

  • Paulo Elias Dantas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que a justiça seja feita,não só para Henry mas para todos os envolvidos no escandalo do mensalão.Hoje estamos vendo o caos na saúde pública Brasileira,tudo por causa dos desvios do dinheiro público.

Adin contra nomeação em Cáceres

angelo audicom 400 curtinha   Presidida por Ângelo Silva de Oliveira (foto), a Audicom-MT, entidade que congrega auditores e controladores internos dos municípios do Estado, ingressou com Adin no Tribunal de Justiça, pleiteando liminar para, assim como ocorreu em Rondonópolis, também derrubar uma lei em vigor...

Viúva de Adriano disputa em Cáceres

anelise silva 400 curtinha   Anelise Silva (foto), viúva do ex-reitor da Unemat e ex-deputado Adriano Silva, lançou pré-candidatura à prefeita de Cáceres pelo DEM do governador Mauro. Ela enfatiza que sofre a dor da perda e que decidiu entrar no páreo para dar continuidade ao projeto de Adriano de...

Vereador tenta barra compra de cestas

diego guimaraes 400 curtinha   O vereador pela Capital, Diego Guimarães (foto), denunciou junto à Ouvidoria do TCE o que definiu como irregular a aquisição, com dispensa de licitação, de cinco mil cestas básicas de alimentos pela secretaria municipal de Assistência Social e Desenvolvimento...

Apresentador de TV luta contra Covid

alexandre mota 400 curtinha   Alexandre Mota (foto), apresentador desde abril do programa de variedades Balanço Geral, da TV Vila Real de Cuiabá (Record), está internado na UTI do hospital São Mateus. É mais uma vítima diagnosticada com Covid-19. O seu quadro clínico se agravou. O pulmão...

Campanha une as primeiras-damas

virginia mendes 400 curtinha   As primeiras-damas Virginia Mendes (foto) e Michelle Bolsonaro, de MT e do país, respectivamente, têm mantido um relacionamento bem estreito no desenvolvimento de projetos e ações sociais. No final de abril, Michelle postou um elogio e divulgou, na sua conta do Instagram, a campanha de...

Se EP recuar, PV lança Stopa a prefeito

justino malheiros 400 curtinha   O ex-presidente da Câmara de Cuiabá e membro do diretório municipal do PV, vereador Justino Malheiros (foto), disse nesta segunda que o partido estará com o prefeito Emanuel Pinheiro até o último momento, apostando no projeto de reeleição do emedebista. Mas,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.