Últimas

Domingo, 30 de Novembro de 2008, 09h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

DEFENSORIA PÚBLICA

Governador determina devassa na gestão Karol

Fernando Ordakowski

  O governador Blairo Maggi determinou ao novo defensor-público-geral do Estado, Djalma Sabo Mendes Júnior, que faça uma devassa nas contas da instituição. Ele se mostra preocupado com a série de denúncias que pesam contra a gestão Helyodora Carolyne Almeida Rotini, a Karol, que, mesmo sob desgaste, foi a mais votada na eleição interna. Karol teve 71% dos votos dos defensores, derrotando Djalma nas urnas por 81 a 33. Apesar disso, Maggi não a nomeou. Preferiu Djalma, primo do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes.

   Djalma terá mandato de dois anos. Vai conduzir um orçamento de R$ 35,9 milhões. Criada em 1998, a Defensoria, que tem a missão de prestar assessoria jurídica a famílias pobres, conta hoje com 117 defensores e atua em 56 comarcas.

   Maggi se reuniu com o novo defensor-público-geral na sexta (28), um dia antes de viajar para os Estados Unidos. Comunicou a decisão de tê-lo escolhido e pediu rigor nas apurações de denúncias contra a gestão Rotini "doa a quem doer". Entre as acusações, conforme inspeção in loco feita por auditores do Tribunal de Contas do Estado no balancete de 2007 da Defensoria do Estado, estão suposto superfaturamento, duplicidade de pagamento, despesas ilegais e falhas em licitações, ausência de bilhetes de passagens aéreas no processo de comprovação de diárias de Karol e do subdefensor público-geral Clodoaldo Aparecido de Queiroz.

    "Farras"

    Uma denúncia sobre "farra com diárias" também foi protocolada no Ministério Público. Entre as impropriedades levantadas preliminarmente pelo TCE estão viagens de Karol para o exterior. O Estado pagou, por exemplo, R$ 3.168,00 de despesas da defensora-geral para Montevidéu (Uruguai) entre 1º a 5 de dezembro do ano passado. Segundo auditores, na prestação de contas faltam comprovação dessa despesa. Também estão em aberto explicações sobre viagens de Karol as custas do erário para Rio de Janeiro (RJ), São Paulo, Salvador (BA), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Aracaju (SE) e Belém (PA). Clodoaldo também promoveu várias viagens "a serviço". Tanto Karol quanto Clodoaldo negam as acusações.

Postar um novo comentário

Comentários (36)

  • dora | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Plinio C. Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Josué Monteiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Duas vezes correto o Governador: primeiro, ao não nomear a Defensora Carolina para a chefia do órgão; segundo, ao determinar uma devassa nas contas da instituição. As irregularidades antecipadas pela imprensa são absolutamente insanáveis, do que se conclui que o TCE vai reprovar as contas da Defensoria Pública sob a gestão de Carolina. Nomear para a Chefia desse importante órgão uma pessoa responsável por tantas falhas administrativas seria o mesmo que avalizar essa profusão de improbidade.

  • Rodolfo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Deveria comecar na SAUDE, superintendentes e assessores enriquecendo as claras, e o gestor omisso e conivente

    Acorda Blairo, parece o Lula enxerga o que quer

  • sandross | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Infelismente a turma da Botina pode tudo e Contra todos.
    Fazer um super auditoria na defensoria, isto é justo e constitucional. Agora náo nomear uma pessoa eleita pela constituicao é totalmente arbitrario e incostitucional.
    Como tem dito nas edicoes anteriores, este Mato Grosso é terra sem lei.

  • Milton Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É duvidoso o pedido do Governador FAZER DEVASSA, soa muito mal e me lembra a mesma afimativa que fez no primeiro ano de Governo, quando afirmava que ia abrir a CAIXA-PRETA do Governo Dante, passou o tempo.....nada mostrou,falou besteira....

    O Governador precisa ter equilibrio, espera os orgãos competentes apurar.

    Além de que às vezes é algum documento mal acostado ou qualquer lapso na prestação de contas,com isso TCE acaba devolvendo o processo para alguma complementação, mas daí afirmar e já fazer afirmativa capiciosa.... é grave!

    Já condenou a Servidora!!!

  • PLINIO MARQUES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns ao governador por tal atitude, quem errou tem que pagar pelo erro doa a quem doer, a defensora terá direito a sua defesa. Uma pessoa paga pelo erário público que tem a missão de defender os mais humildes cometer tantas estripulias com verba pública não dá, a verdade tem que vir a tona para inocentar ou crucificar a gestão Carol, mas o que está acima de tudo isso é o respeido ao cidadão principalmente aquele que tem mais deveres do que direito.

  • Josué | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O senhor Governador deveria primeiro fazer uma auditória em suas Secretarias, começando pela SAD.
    Chega de impocrisia.
    Chega de falso moralismo.
    Chega dessa turma da Botina.

  • Ana Carolina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não, aqui não é terra sem lei e justamente por isso é necessário averiguações em todos os órgãos e autarquias. Para tanto existem Controles Internos e Externos.
    Sobre o fato de se passar por cima da votação, ela não foi passada por cima. Muito pelo contrário, há sim a votação para a escolha pelos defensores porém, a nomeação é a cargo do Governador do Estado - isso (sendo absurdo ou não é lei - tem força de lei).
    A votação para escolha de defensor geral não é vinculada à escolha do Governador do Estado - todos ali dentro da Defensoria sabe que o fato de ganhar nas urnas não significa levar o título.
    Mesmo porque, não conheco a Dra Karol Rotini, porém, havendo suspeitas de que houve irregularidades, nada mais justo que se determine diligências para tais averiguações. E como averiguar a conduta de uma pessoa se é essa pessoa que está no topo do sistema? Talvez por isso a escolha do outro candidato - tão excelente quanto a antiga Defensora Pública Geral, e que, sinceramente espero - que faça valer o essencial papel da Defensoria do Estado - auxiliar e respeitar o povo que procura seus legítimos direitos.

  • Maneporrete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Corretíssimo o Governador. Talvez por isso chororo da parte de alguns,que querem a volta do passado,o jôgo de empurra,o debaixo do tapete. A votação conseguida pode ter sido símilar a da compra de votos,ou seja captação ilicita de sufrágio.Como não cabe ao Juiz do TRE,então o legal é o veto por parte do Governador. GOVERNADOR USE O MESMO PODER DE VETO PARA OS CONSELHEIROS DO TCE. E AI?

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você está animado para votar nas eleições de novembro?

sim

não

nem sei!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.