Últimas

Sexta-Feira, 14 de Agosto de 2009, 10h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

VARIEDADES

Governador diz apoiar Dilma e insinua retorno em 2014

   Blairo Maggi disse, em entrevista à Globo News, que ficará fora da vida pública tão logo concluir o este mandato e não descartou a hipótese de voltar a concorrer a cargo eletivo daqui a cinco anos. Nos bastidores, o futuro político do governador mato-grossense já estaria traçado e prevê a tentativa de reconquistar o Palácio Paiaguás em 2014. Por enquanto, ele faz mistério sobre a possibilidade de renunciar ao mandato para abrir espaço a seu vice, o peemedebista Silval Barbosa, pré-candidato à sucessão estadual.

   Perguntado sobre seria candidato a vice-presidente da República numa eventual chapa encabeçada pela ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, Maggi deixou claro que não tem essa pretensão. "Vou deixar um pouco a política de lado e me dedicar aos meus negócios, aos meus planos". Em seguida, comentou, em tom de brincadeira: "quero conseguir minhas hidroelétricas". O governador acabou abrindo brecha para comentário complementar da apresentadora Miriam Leitão, para quem ao menos não haveria interferência política nesse caso, já que Maggi estaria fora do cargo de governador. Detalhe: o Grupo Amaggi já é dono de várias hidrelétricas no Estado.

    Maggi se declarou um político sem ambição e adiantou que vai se dedicar à campanha presidencial da petista Dilma no pleito de 2010. "Não tenho interesse em ser presidente e vou me empenhar no máximo pela eleição da Dilma", destaca o governador, que foi um dos opositores à gestão Lula e hoje é tido como forte aliado. Enfatizou que nunca pensou em seguir carreira política. "Eu nunca trabalhei para ser governador de Mato Grosso. Simplesmente, em um belo dia um grupo político foi me buscar em casa para eu disputar as eleições", relembra Maggi, numa referência ao pleito de 2002, quando estava no PPS e entrou na campanha a 90 dias das eleições e venceu no primeiro turno.

   Questionado sobre divergências com a ex-ministra do Meio Ambiente, senador Marina Silva (PT/AC), Maggi voltou a criticar o que chama de posicionamento ideológico da petista. "Nós tivemos diferenças. Não se pode ter ideologias quando o assunto é desenvolvimento". Faz espécie de um comparativo, ao dizer que Marina segue convicta dos posicionamentos dela, enquanto ele (Maggi) mudou opiniões e conceitos sobre questões ambientais. "A gente não pode ser topeira e a vida inteira e sempre achar que aquele caminho é o correto".

   Blairo Maggi aproveitou para fazer autopromoção das ações do seu governo, que está no sétimo e penúltimo ano. Disse, por exemplo, que vai deixar o Palácio Paiaguás com mais de 70 mil casas populares construídas, uma reforma em todas as escolas públicas do Estado e ainda mais de 4 mil km de estradas asfaltadas. (Lisânia Ghisi)

-------------------------------------------------------------------------
Clique aqui e veja as declarações de Maggi sobre futuro político

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • zequinha da v. operária | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nós Matogrossenses estamos pagando ICMS de energia elétrica sobre os impostos PIS e CONFINS que maldade né. Assim quer voltar em 2014?
    Graças a Deus o Dr. Julier suspendeu estes impostos PIS e CONFINS de energia elétrica.
    O nosso ICMS sobre energia é a mais cara do país.
    Não poderemos esquecer isto em 2014.

  • luciana beatriz barros alencar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VERGONHA PARA O POVO MATOGROSSENSE TER UM GOVERNADOR COMO ESSE, RECONHECIDO NACIONALMENTE COMO UM GRANDE DEVASTADOR DO MEIO AMBIENTE. VERGONHA!!!E O PIOR É QUE ELE QUER ENFIAR GUELA ABAIXO O SEU CANDIDATO TAMBÉM DEVASTADOR, MADEIREIRO E O MAIOR INCENTIVADOR DA DIVISÃO DO ESTADO. VOTÊ, SAÍ FORA GAUCHADA!!!

  • Carlos Defante | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    KD o áudio???????????????????????????????? ....falta de respeito com os leitores internautas..ÊÊÊ RDnews!!

  • Donizete Sena Rorigues | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o povo nao vai deixa kakakakak

  • pedro henrique de figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse governador é até engraçado, além de contraditório. ele diz que não se pode ser ideológico quando o assunto é desenvolvimento. QUE QUE ISSO GOVERNADOR!!! falou uma grande besteira, pois o processo de desenvolvimento é forjado pelas forças sociais, econômicas e politicas da sociedade, pois o desenvolvimento não sai do nada ou de um laboratório, são forças da sociedade agindo e aí entra sim o ingrediente ideológico, aliás, a própria posição do governador é uma posição ideológica, quando ele defende o zoneamento para assegurar a manutenção das áreas ditas produtivas, quando ele defende a revisão do código ambiental, revisão do código florestal, quando ele transforma o órgão estadual do meio ambiente numa representação dos produtores rurais, nomeando gente sem nenhuma vivência na área ambiental para exercer cargos estratégicos no órgão, enfim, o governador faz um discurso contra ele mesmo, ou será a pregação da velha tese faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço?

  • joão josé da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o blairo é o maior cabo eleitoral da ministra marina silva, com certeza, com seu discurso desenvolvimentista, ruralista, e de histórico invejável de devastador do meio ambiente (é só visitar suas propriedades rurais), a marina silva vai ter muito discurso para conquistar a sociedade brasileira como um todo. agora, o problema da marina é se juntar a essa corja de preguiçosos do pv de mato grosso, e que também pouco fizeram ou fazem para criticar o governo dos botinudos.

  • RICARDO ZORDEM | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    CHEGA, JA TE AGUENTAMOS 8 ANOS, É MUITO PARA NOSSA PACIENCIA, VER OS SULISTAS CADA DIA MAIS RICOS EM NOSSO ESTADO, VAI EMBORA E NÃO VOLTE MAIS,NEM VAI VOLTAR PORQUE NOS MATOGROSSENSE NÃO TE QUEREMOS MAIS

  • jose antonio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    agora pergunto?
    Quem são essas pessoas que foram reunir para lançar o como candidato a Governo, alquem internauta que le este comentario de quem souber citar me para nosso povo?
    Quem são essas pessoas do grupo politico q elegeu em 2002?? qual são so nomes???
    kkkkkkk farinha do mesmo saco!!

Taisir coordena campanha de Eliene

taisir karim 400 curtinha   O ex-reitor da Unemat e uma das lideranças do PSD na região Oeste, Taisir Karim (foto), que chegou a se lançar de última hora como pré-candidato a prefeito de Cáceres, mas logo em seguida recuou, será o coordenador-geral da campanha de Eliene Liberato (PSB), atual...

Inaugurados 67 km de asfalto da 020

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes (foto) inaugurou nesta 5ª a pavimentação de 67,5 km da MT-020, entre Paranatinga e Canarana. Essa estrada faz parte do pacote de obras que foi retomado e já concluído nesta gestão. Foram investidos R$ 45 milhões do governo estadual. O...

Saggin critica "ditadura" e apoia Raye

paulo raye 400 curtinha   O empresário e advogado Sandro Saggin, que desistiu da candidatura a prefeito de Barra do Garças e agora apoia Paulo Raye (foto), do Pros, explica que em nenhum momento os diretórios estadual e nacional do Podemos, de cujo partido é filiado, encaminharam qualquer orientação aos...

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.