Últimas

Sexta-Feira, 09 de Fevereiro de 2007, 06h:44 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EXECUTIVO

Governador frustra os 14 novos parlamentares

    Blairo Maggi disse que os novos deputados, que chegaram à Assembléia cheios de sonhos, desejos e ávidos por projetos, precisam entender qual é o tamanho do Estado e o que o governo pode responder aos seus anseios. Adianta que o Estado não tem capacidade financeira orçamentária 'para resolver todos os problemas de uma vez só'.

     Sua mensagem representa um balde de água fria, principalmente sobre os 14 parlamentares que há uma semana assumiram cadeira no legislativo mato-grossense pela primeira vez. Maggi disse que todos os novos deputados chegam trazendo muitos sonhos. "Eles trazem nas suas bagagens, nas suas malas verdadeiras montanhas de projetos e desejos e das prioridades das regiões das quais vieram", comenta o governador. Em seguida, completa: "Com o tempo, eles terão de entender qual é o tamanho deste Estado, qual é o potencial e o quanto o Estado pode responder aos anseios".

    Como o governo mato-grossense não tem condições orçamentária e financeira para fazer grandes investimentos, Blairo Maggi aponta que a alternativa é ter capacidade de disernir prioridade dentro das prioridades e, a partir daí, passar à execução. Disse que, nesse caso, a Assembléia tem ajudado o Poder Executivo.

    Maggi conta que nos primeiros quatro anos de mandato o governo fez muitos cortes. "Fizemos contingenciamento, redução de pessoal e de custos". Segundo o governador, foram cortados mais de R$ 500 milhões de custeio da máquina no último ano para poder fechar as contas. Adianta que não é porque a economia começa a melhorar que vai afrouxar as contas e o controle.

    Estrutura

    O governo do Estado é conduzido por um orçamento anual de R$ 6 bilhões, dos quais 23% são consumidos com pagamento da dívida pública. Sua estrutura é composta por 22 secretarias, além de órgãos, empresas e autarquias. Juntos, empregam cerca de 80 mil servidores. A folha salarial supera a R$ 100 milhões por mês.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

PT na oposição independente do eleito

edna sampaio 400   Independente de quem ocupar o Palácio Alencastro, a partir de janeiro, a professora Edna Sampaio (foto), única eleita pelo PT à Câmara de Cuiabá, fará oposição ao prefeito. E dá sinais de que será uma parlamentar bastante atuante. Neste segundo turno, como o seu...

Secretário não consegue eleger Fred

fred gahyva 400 curtinha   O vereador licenciado e secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi um cabo eleitoral incansável pela candidatura de Fred Gahyva (foto) a vereador pela Capital. Ele liderou reuniões nas unidades de saúde, reforçando pedido de voto para o aliado e amigo de...

Deputado agora pula de palanque

elizeu nascimento 400 curtinha   O ex-vereador e hoje deputado estadual Elizeu Nascimento (foto), que amargou a oitava colocação na disputa ao Senado na eleição suplementar do último dia 15, mudou de lado, como se troca de camisa. Em princípio, era apoiador do projeto de reeleição do prefeito...

Ex-aliado, Sales lembra quem é Abílio

coronel sales 400   Em mensagem enviada aos amigos, reforçando pedido de voto para Emanuel Pinheiro, o coronel PM da reserva e secretário de Ordem Pública da Capital, Leovaldo Sales (foto), diz conhecer bem os dois candidatos que disputam, neste segundo turno, o Palácio Alencastro. Sobre Emanuel, lembra que este tem...

Uma perna no muro e dicas indiretas

eduardo botelho 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (foto), chega ao final deste 2º turno das eleicões em Cuiabá com uma perna no muro. Ele liberou toda sua equipe para votar em quem quiser e todos pedem voto para Emanuel. Já Botelho, particulamente, preferiu não assumir publicamente o seu...

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...