Últimas

Sexta-Feira, 28 de Novembro de 2008, 09h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

EXECUTIVO

Governador inicia visitas e fica 6 horas na Sefaz


Secretário de Fazenda, Éder de Moraes, o governador Blairo Maggi e o presidente da Assembléia, Sérgio Ricardo

 O governador Blairo Maggi (PR) começou pela pasta da Fazenda uma rotina silenciosa de visitas às repartições públicas do Estado. No gabinete do secretário Éder de Moraes ele permaneceu por nada menos que 6 horas. Chegou às 16h de quarta e deixou a Sefaz às 22h. Maggi programou visitas a outras pastas, órgãos, empresas e autarquias da estrutura do governo. Em algumas, ele vai se fazer acompanhado de outras pessoas, inclusive de deputados.

   Na Fazenda, ele avaliou o desempenho das receitas do Estado, o plano de metas e algumas ações internas. Por fim, rasgou elogios à gestão Éder, que se transformou no novo "trator" do governo do Estado.  As medidas duras anunciadas pelo secretário, no sentido de intensificar a fiscalização nas barreiras e de coibir a evasão fiscal, tiveram respaldo de Maggi. Éder chegou a enfrentar muita resistência. A crise já se contornou e ele já comemora o que chama de "bonança". Se tornou um dos homens de confiança do Palácio Paiaguás.

   Crise econômica

   À frente de uma das pastas mais importantes no quesito "organização das finanças", Éder, sob orientação de Maggi, anunciou medidas a fim de manter os empresários, especialmente do setor primário, com o mesmo ritmo de produção. Ocorre que os produtores já estão enfrentando dificuldades em escoar as commodities para o mercado. "A produção primária deve ser socorrida", declarou o secretário de Fazenda.

   Uma das alternativas, diz, foi adiar em 10 dias o pagamento integral do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) para os produtores. "Vamos ajudar o setor adiando em 10 dias a data-base do pagamento desse imposto". Éder afirma que a medida parece não ser muito, mas irá "aliviar" os empresários "que têm muitas contas vencendo exatamente no período de pagar o governo".

   Ainda sobre a crise, o secretário critica ações do governo federal, que retirou de circulação máquinas agrícolas sob financiamento e que não tinham sido quitadas. "Do que adianta retirar o instrumento de trabalho desses produtores?", questiona Éder, ratificando que tal atitude "é como dar um tiro no pé".

   Apesar das críticas, o secretário se diz otimista com a situação geral da economia local. "O Brasil cresceu 3,5% do seu PIB e Mato Grosso cresceu o dobro". Éder faz questão de explicar que "a economia do Estado não passa por um quadro recessivo e sim de desaceleração da economia e por motivo de precaução". (Andressa Boa Sorte)

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • edinalva soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SE TODOS OS SECRETARIOS DE BLAIRO MAGGI FOSSEM COMO O SEC. DE FAZENDA EDER MORAES , O GOVERNO MAGGI ESTAVA NAS NUVENS.

    HÁ MUITO TEMPO NÃO SE VIA UM SECRETÁRIO TÃO PORRETA!!

  • Paulo José | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Antônio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Zózimo Siqueira, ando pelo noticiario atras de coisas que esclareçam de verdade o que acontece no meio político.

    Você foi muito feliz em seu comnetário. Há muito tempo não leio algo com essa clareza e obtenho respostas para as minhas dúvidas.

    você conseguiu resumir em poucas palavras o que o povo precisava saber a respeito de Éder, França, o Governo e o próprio blairo.

    Acho que seu comnetário deveria virar uma oração. Valeu por elucidar os fatos!

  • Allan | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quando encontramos pessoas que tem coragem de propor mudanças realmente cria mesmo uma antepatia, ciúmes, para mim são duas coisas: inveja e puro despeito. Deixa o cara trabalhar, se ele conseguiu um equipe 10, tambem é mérito dele. O cara chegou onde chegou por que é bom, é difícil adimitir mas, ele ja provou competência desda criação da MT FOMENTO que hoje faz o seu papel no estado direitinho.
    Valeu Blairo, por dar oprtunidade para quem quer trabalhar, as críticas também são importantes.

  • Zé Bolo Flor | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não é que o Eder é bom a SEFAZ que possuem grandes e competentes técnicos que fazerem parte de sua equipe, sem falar que seu antecessor só queria saber de tocar viola com isso ficou muito desgastante. O Eder é novo na pasta e seu trabalho aparece mais é notório que seu interesse é político não pode ver um flash que ele ta lá na mídia e isso ele se torna um Secretário mais simpático.

Mais jovem prefeito sucede familiares

Rog�rio Meira_400 jangada   O mais jovem entre os prefeitos eleitos e/ou reeleitos de MT, Rogério Meira (foto), tem um histórico de vida pública, mesmo tendo apenas 24 anos. Atualmente, ele exerce mandato de vereador por Jangada e foi eleito prefeito da cidade ao obter 1.699 votos, 9 a mais que o...

Base forte de EP para Mesa Diretora

juca do guaran� curtinha 400   A base do prefeito Emanuel Pinheiro para o segundo mandato, embora com quatro virtuais candidatos à presidência da Mesa Diretora, está construindo o discurso de que não pode rachar sob o risco de entregar o comando do Legislativo para a oposição....

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...