Últimas

Domingo, 22 de Novembro de 2009, 14h:21 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

PALÁCIO PAIAGUÁS

Governador promete novo concurso logo e culpa Unemat

   O governador Blairo Maggi disse neste domingo, em entrevista exclusiva para o RDNews, que, assim que recebeu telefonema do secretário Geraldo de Vitto, comunicando sobre a confusão e desorganização por parte da Unemat, sob o reitor Taisir Karim, daquele que seria o maior concurso público do país, sugeriu, de imediato, que anunciasse o cancelamento oficial. Foi a partir daí que Vitto, até então resistente à ideia, reuniu o comitê gestor e comunicou a suspensão do concurso. Em seguida, convocou entrevista coletiva, que começou às 14h15, no Palácio Paiaguás.

   Maggi esta visitando alguns municípios no Médio-Norte. Neste domingo, às 14h, quando falou com RDNews, ele se encontrava em Sapezal. Do município fundado pelo sua família, ele retorna direto para Cuiabá. Vai cobrar explicações. O governador observa que a responsabilidade pelo concurso é da Universidade do Estado (Unemat). Se mostra preocupado com a repercussão negativa. "É duro porque a gente optou por uma instituição de Mato Grosso, até para evitar que todo esse dinheiro (pago para as inscrições) fosse para outro Estado". O mais grave, diz Maggi, são as denúncias de que as provas vazaram antes. "Sugeri o cancelamento de imediato, não pode acontecer uma coisa dessa".

  Blairo Maggi disse que, mesmo com tanto transtorno e confusão, é preciso agir rápido para repor o concurso, ou seja, convocar um novo processo seletivo o mais rápido possível. Assegura que não haverá prejuízos aqueles que fizeram inscrição. Disse também que exige procedimentos e investigações para culpar responsáveis pelas falhas e irregularidades. A Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar responsabilidades. "Vamos detectar onde estão os erros e punir os culpados".

  O governador enfatiza que é preciso convocar novo concurso para os próximos dias porque. Pondera que 2010 é ano eleitoral e existe prazo para convocar e nomear os aprovados. Nesse caso, o tempo só se estenderia até 4 de abril, já que a legislação proíbe contratação de servidores durante os seis meses que antecedem às eleições, que acontecem em outubro do próximo ano. Observa que existem vagas em abertos para cargos de profissionais que, antes de começarem a atuar, precisam passar por formação. (Romilson Dourado)


O reitor da Unemat Taisir Karim e o secretário de Administração Geraldo de Vitto ficam numa saia-justa

Postar um novo comentário

Comentários (169)

  • DUARTE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pois então titio BLAIRO MAGGI, grande recordista, marcou mais um recorde. O recorde de incompetência em elaboração de concurso! A matemática é simples, pegue o número recorde de vagas, multiplique pelo número recorde de inscritos e como resultado o número recorde de problemas. Logo incompetência.

  • MARIA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    BOM DIA,

    LASTIMÁVEL...

    DEVERIAM TER DADO A REALIZAÇÃO DO CONCURSO PARA A UFMT OU OUTRA INSTITUCIONAL COMPETENTE, PORQUE ESSA UNEMAT, FALA SÉRIO HEIM! QUE INCOMPETÊNCIA!

    ALIÁS, GOSTARIA DE ENTENDER, PORQUE UMA UNIVESIDADE ESTADUAL, FUNCIONA COMO SEDE NO INTERIOR E NÃO NA CAPITAL DE AMTO GROSSO. ISSO NÃO É COERENTE.

    ADEMAIS, AS DESPESAS COM HOTEL E VIAGEM, DOS CANDIDATOS QUE VIERAM DE OUTRAS CIDADES, DEVEM SER RESSARCIDAS AOS MESMOS PELO PODER PUBLICO ESTADUAL.

    POR ORA, É O QUE HÁ.

  • Flávio Pinho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Heider, se a UNEMAT não lhe serve, abandona seu curso de direito e tenta passar numa instituição particular. Não tente prejudicar os demais acadêmicos!!!

  • PEDRO PAULO FIGUEIEDO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se vai procurar culpados não precisa ir longe. O Senhor Geraldo Devitto deve assumir que é o maior responsável por todo este fiasco. Por sua intransigência em não querer fazer o concuros e dois ou três dias diferentes, milhares de pessoas vão ser penalizadas. Ele deveria demonstrar caráter e assumir que é o grande responsável por todo transtorno e prejuízo causado aos candidados do Estado e aqueles que vieram de outros Estados. Talvez ele nunca tenha feito um concurso público para saber como é penoso e desgastante todo o processo que antecede as provas, sem contar, com as despesas com apostilas, transportes e cursinhos.
    O fiasco de hoje demonstra a incapacidade não só da UNEMAT em coordenar um evento de tamanha grandeza, como dos Assessores de Devitto que tambem são culpados.

  • JEDAE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SE ESTIVESSES EM UM ESTADO SÉRIO. NÃO HAVERIA NECESSIDADE DE ACIONAR O PODER JUDICIÁRIO PARA SERMOS RESSARCIDOS DOS GASTOS QUE TIVEMOS COM A DESORGANIZAÇÃO DESTE CONCURSO. MAIS UMA VEZ ATIRAM O NOME DE NOSSO ESTADO NA LAMA. POR INCOMPETÊNCIA. A CULPA TODA E DO GOVERNADOR! MAGGI, O MAGGICO!

  • JEDAE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESTE GOVERNO NÃO TEM COMPETÊNCIA PARA REALIZAR UM CONCURSO PUBLICO COMO VAI ORGANIZAR UMA COPA DO MUNDO DE FUTEBOL? ESSE CONCURSO FOI A MAIOR FALTA DE RESPEITO COM O POVO DE MATO GROSSO. UMA PIADA DE MUITO MAL GOSTO!

  • bonifacio do cai cai | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabens Romilson, voce é o unico do jornalismo de Mato Grosso que estava antenado neste concurso e não pediu permissão para divulgar o cancelamento ao senhores do poder. A impresna de Mato Grosso deu a prova contundente do aparelhamento junto ao Estado ao deixar toda a população sem nenhuma informação. É a Treva, é muita mordaça....Fora De Vitto...a incompetencia em pessoa.

  • Cláudio Zambese | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Olha governador, que houve desorganização na unirondon a gente entende (Taisir/Unemat/Sad). O que não pode é invalidar a grande maioria que fez a prova dentro do horário estipulado e não pode ser sacificado por uma minoria onde inclusive andou fotografando a prova para vender pra turma da tarde.
    Cancele sim o concurso onde houve problemas irrefutáveis e economize tempo e paciência do cidadão.
    É uma proposta plausível, bem melhor que chiar, procurar culpados eleitorais, expor xenofobismos ou oiptar pelo mengão...
    O Sr está certo Sr Blairo: antes admitir o erro que persistir no escorregão.A hora é de apontar a solução.

  • v | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Jura que é a Unemat que vai pagar o pato?
    O Secretário é inocente?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • raul | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O governador vem fazendo um bom governo, não se pode negar, porém, ha certos erros que vem de a muito tempo, um deles é este secretario de Vitto, no final do mandato do gov. fazer uma palhaçada dessas. O governador precisa urgentemente exonerar o Vitto para amenizar o prejuizo eleitoral nas eleições de 2010. ) De Vitto é piada, nas eleições de Roo, ele foi despachar em Roo e fazer campanha para Sachetti, deu no que deu! É, o De Vitto tem muitos votos, e é muito competente, deve ser por isso que está no gov. até hoje. Com certeza ele vai ser um grande cabo eleitoral...... vai explodir com o PR .... é triste, mais é verdade.....

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...

Com Paccola, Câmara terá polêmicas

paccola 400 curtinha   O vereador eleito pela Capital, tenente-coronel PM Marcos Eduardo Ticianel Paccola (foto), do Cidadania, promete levar muitas polêmicas para os embates que pretende travar no Legislativo. Ele é daqueles sem papas na língua. Defende, por exemplo, que a população tenha direito de se armar. Em...

Esposa de deputado na 2ª suplência

maria avalone 400   Não foi só o deputado estadual Wilson Santos que frustrou-se na tentativa de eleger membro da família à cadeira de vereador. O também parlamentar Carlos Avalone, presidente regional do PSDB, apostou todas as fichas na esposa Maria Avalone. Mas ela só chegou à...