Últimas

Sábado, 28 de Abril de 2007, 07h:25 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

BASTIDORES

Governador revela que reeleição foi um erro

   Na segunda-feira, antes de viajar para os Estados Unidos, o governador Blairo Maggi recebeu em seu gabinete um empresário do setor do agronegócio. Ambos conversaram por quase duas horas. Diretor-presidente do Grupo Amaggi, que detém um conglomerado de empresas, Maggi começou a contar sua experiência na vida pública.

   Pontuou que estava angustiado no cargo. Disse que "as coisas não andam" devido à burocracia, à máquina estatal pesada e também pela incompetência de parte da equipe. Também fez um comparativo com a iniciativa privada, para quem caminha a passos largos se comparado ao poder público.

   Por fim, Blairo Maggi confessou que sua reeleição, conquistada no primeiro turno nas urnas do ano passado, foi um erro. Disse ao empresário que gostaria mesmo de estar fora do Palácio Paiaguás, cuidando das empresas, ao invés de ficar "suportando pressão de um monte de gente". O governador comentou também que o segundo mandato é muito complicado e que as articulações políticas para os próximos pleitos, principalmente visando às eleições majoritárias de 2010, começam a criar um ambiente tenso e uma relação conflitante do governo para com alguns partidos. "Muita gente acha que é fácil tocar o governo. Quero que os que me criticam venham assumir o poder para saber o quanto é difícil", declarou o governador.

    Contraponto

    Apesar do desabafo como se fosse averso a política, Blairo Maggi demonstra, na prática, ter tomado gosto pela vida pública, tanto que vem se articulando para ganhar projeção política nacional e não descarta até concorrer à Presidência da República, em 2010.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Jose Vicente Bonatelli | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acredito que esteja deixando de ser empresário para ser político. Na iniciativa privada decidem e pronto, na vida publica não é bem assim. Quem pede cargos para apadrinhados e correligionários na verdade está querendo se livrar de um mala e não indicando um competente colaborador. Tá na hora do governador prestar atenção nos erros do Lula e evitá-los no estado. Contrate profissionais competentes que poderão ser despedidos sem desgaste politico.

  • lenilson brito | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    afinidade com a politica.

  • Mario Avelino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Conheço muito bem o Blairo e posso afirmar com todas as letras que ele esta blefando, esta fazendo joguinho, tenho certeza que ele não pensa assim, se não vejamos:
    Na primeira eleição Blairo dizia que não era político e povo acreditou, tanto que votou nele. Ele enganou ai a primeira vez os mato-grossenses, ele sempre foi político e pior, não assumia que era, será que já esqueceram que ele foi suplente de Senador de Jonas Pinheiro e chegou a assumir por 120 dias. Veja a contradição do que o Blairo fala, ta todo muno tão cego que não estão enxergando o jogo dele, se ele não gosta de atender os políticos com cargos porque que em palanque na eleição ele disse para todos ouvirem que quem ia administrar seriam os partidos. Outra, se ele não gosta disso porque ele foi até ao Lula exigir cargos para Mato Grosso para o pessoal da BUTINA e não para os aliados?
    Porque ele cedeu para alguns e não para outros?
    Porque ele cria cargos somente para os da Botina, inclusive fantasmas aqui e em Brasilia?

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Goste ou não do cargo público, o empresário Maggi depende do governador Blairo para tocar seus negócios. Um dos trunfos do Grupo Amaggi é o dinheiro barato do exterior para financiar seus negócios e, os contratos firmados com o aval dos ambientalistas. Oras, se a imagem de Mato Grosso está ruim lá fora o problema é do governador e, o empresário não pode responsabilizá-lo. Ou seja, se o governador não resolver essa questão, os gringos irão destroçar esse grupo empresarial.

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.