Últimas

Quarta-Feira, 06 de Agosto de 2008, 07h:54 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

CARREIRA MILITAR

Governo estuda fim de critérios para promoções

  Maggi vai assinar decreto que reduz intertício e acaba com limites quantitativos; Novacki e Maia devem levar vantagem

 O governador Blairo Maggi está prestes a assinar um decreto que reduz o intertício (tempo mínimo de permanência nos postos na carreira militar) e acaba também com os limites quantitativos para, assim, todos majores terem direito de concorrer a promoções de tenentes-coronéis, mesmo aqueles com menos de 3 anos no posto. Essas mudanças foram sugeridas pelo major Eumar Novacki, secretário-chefe da Casa Civil, e pelo chefe de gabinete do governador, tenente-coronel Alexander Maia. Os dois militares são espécies de conselheiros do governador.

   Novacki e Maia tendem a ser beneficiados com isso. Ambos foram promovidos em 2006. As promoções dentro da PM envolvendo oficiais e praças ocorrem geralmente em 3 datas: 21 de abril, 5 de setembro, dia da fundação da Polícia Militar; e 25 de dezembro. Ao todo são 19 cadeiras de coronéis. Hoje, um tenente-coronel ganha R$ 9 mil, um coronel recebe o teto do governador, que é de R$ 13 mil. Usufrui de uma série de privilégios e regalias e geralmente atuam em comandos regionais e, como membros de um Conselho, ajudam nas decisões de cúpula.

  A partir dessas duas novas propostas, Novacki poderá sair de major e ser promovido pelo governador a tentente-coronel no final deste ano e já com perspectiva de chegar a coronel em abril de 2009. Já Maia sonha com o posto de coronel em dezembro, o que lhe garantiria o privilégio de, por exemplo, de tornar comandante-geral da PM.

   O decreto do governador trará polêmica na corporação. Uns vão se beneficiar, enquanto outros já se mostram frustrados com a expectativa de serem promovidos. Nada menos que 30 dos 54 tenentes-coronéis esperam por promoção, que hoje se limita ao critério de merecimento, mas são avaliados várias requisitos como a ficha curricular, as unidades onde o militar serviu, os cursos realizados, a conduta e a carreira profissional. Entre os mais antigos na fila erstão Percy Taborelly, Paulo Cezar Revelli, o próprio Alexander Maia, Celso da Silva Fernandes, Antonio Ribeiro de Moraes, Ubaldo Souza Figueiredo e Evandro Roxo Medeiros.

   Hoje, para o militar sair de segundo para primeiro-tenente são necessários ao menos 3 anos de posto e, daí para capitão, são ao menos mais 2 anos. Já de capitão para major exige-se no mínimo 4 anos de atuação e outros 3 para se chegar a tenente-coronel. A partir do novo decreto, com redução do intertício e o fim dos limites quantitativos, o governo poderá promover quem quiser.

Postar um novo comentário

Comentários (41)

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VENDO ESSA FOGUEIRA DAS VAIDADES, FICO PENSANDO O QUANTO SOFRE UM PRAÇA, QUE NOS,A POPULAÇÃO, SABEMOS QUE SÃO ELES A COMBATER DE PERTO, A CRIMINALIDADE, E RECEBEM MUITO POUCO POR ISSO, ESSA É QUE A VERDADE.!!

  • PM | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Pm | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PARABÉNS!!! Cel. Sales, o Sr. como sempre nunca decepcionando. Oficial de Postura, desse o Governador não gosta, mais desses puxa sacos que só sabe tirar proveito..
    Aí que saudades do Cel. Sales na Região Centro Oeste, a Fronteira sente saudades, éramos felizes e não sabíamos.

    Agora vamos respeitar esse trio aí do Governo.. Eumar manda em tudo Novack, Alexandre passa perna Maia e Orestes bobo da corte Oliveira.. tá dificil de aguentar.. ainda bem que está passando rápido o tempo..
    O Novack com o Maia tem que correr contra o tempo, pois o Governador saindo eles estão regaçados dentro da PM, nem nós praças vamos dar continências.
    O Oliveira já está na reserva desde 2006, mais não consegue parar de mamar nas tetas.

    Campos Filho olha pra Fronteira.

    SOS PM

  • HF | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • HF | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Maria joana | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu e todos os servidores publicos também queremos fazer parte deste decreto que valerá mais que uma Lei. Qualquer aumento de salário o governo diz que vai onerar o Estado, más para beneficiar os conselheiros da corte sempre tem verba sobrando. Dá-lhe Major Novack. vamos todos juntos nesta farra. híii,.... será que ele passa no quesito conduta??

  • CARLOS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    REALMENTE É MAIS QUE UMA VERGONHA. É MALANDRAGEM DAS CABELUDAS. NUNCA IMAGINEI NA VIDA QUE VIRIA ESSE TIPO DE VANTAGEN ESCANCARADA NO MEIO POLITICO. BLAIRO ANDA PARECENDO MARRETERO DE PRAÇA QUE VENDE DE TUDO E ACHA KE PODE SEMPRE MAIS.
    TA NA HORA DE DIZERMOS CHEGA, AFINAL QUEM PAGA ESSA FARRA SOMOS NOS CONTRIBUINTES.
    CHEGAAAAAAAAA!!!!!!!!!

  • sena | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A polemica de tal lei, ou criação da mesma, não só desagrega a Oficialidade, mas coloca em xeque a intromissão do executivo em impor, caminhos conflitantes com o progresso da Polícia Militar, com as aspirações da nossa visão de futuro, com as nossas pilastras e em breve tal pretensão pode ser arguida por nossos subordinados, pois se oficial pode ter redução, logo logo quem dira nossas praças, é perturbador e preocupante, tal pretensão a pretexto de progresso.

  • julio cezar rodrigues | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sem entrar no mérito do citado decreto em vias de aprovação ou não, até porque ainda não tive acesso à minuta, faço a seguinte indagação aos notáveis Oficiais que trabalham em sua elaboração:
    1. Estão a PM e o CBM, como instituições, amadurecidas e com níveis de dimensão ético-morais satisfatórios para procerem à avaliação de seus Oficiais, no critério da meritocracia, com a devida competência, imparcialidade e rigores técnicos?
    2. Apenas como exemplo, se acompanharmos as relações dos quadros de acesso publicadas semestralmente, percebe-se nitidamente que: quandlo não há vaga existe uma relação; quando existem vagas a relação subsequente já é totalmente diferente, isso em espaços de não mais que seis meses. Por quê??
    3. Por que essas mudanças no Decreto de Promoção de Oficiais acontecem sempre na surdina, calada da noite e sem participaão de ninguém?
    4. por úlitmo gostaria de salientar que essa medida, se aprovada, irá contribuir como mais um fator na segmentação que ocorre em nossas corporações. Não exite mais corporação. existem grupos de coronéis, grupos de tc e majores (?) grupos de oficiais intermediários e subalternos (sem força) e as Praças (estas também divididas em fragmentaçoes sem força); os aumentos diferenciados estão aí para provar a tese.
    resumo da ópera: OU ASSUMIMOS A CONDIÇÃO DE MILITAR E TODAS AS SUAS IMPLICAÇÕES OU VAMOS PARAR DE RESISTIR À DESMILITARIZAÇÃO E NOS TORNARMOS OUTRO TIPO DE INSTIUIÇÃO. O QUE NÃO DÁ MAIS É PARA CONTINUAR NA HIPOCRISIA.

  • bobo da corte | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não sei por que todos estão tão assustados, indiginados sim , mas surpresos não por que depois de tudo que já fizeram, isso seria só mais um dos desmandos dos conselheiros da corte, enquento nos bobos ficamos chupando dedo, as vantagens em globam toda familia, e irmã no EUA, outra como piloto chunhado na Casa Civil, esposa no Tribunal de Contas e isso é só o começo, empresa de grafica para o pai..... a vida roda assim, manda quem pode....e nos ficamos aki esperando migalhas...cair do ceú......

Rejeição a Abílio sobe e cai a de EP

abilio junior 400 curtinha   Nos últimos 15 dias, o candidato a prefeito da Capital, Abílio Júnior (foto), do Podemos, viu a rejeição aumentar 12 pontos percentuais, quase um por dia, saindo de 19% para 31%, de acordo com a nova rodada da pesquisa Ibope, divulgada nesta sexta pela TV Centro América....

Fávaro deixa governador em saia-justa

carlos favaro 400 curtinha   O senador interino do PSD, Carlos Fávaro (foto), que busca a reeleição, deixou o governador Mauro Mendes (DEM) em uma saia-justa em Barra do Garças. Mendes, que já declarou apoio no horário eleitoral ao candidato à sucessão municipal Wellington Marcos, do mesmo...

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...