Últimas

Segunda-Feira, 16 de Março de 2009, 07h:54 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

ARTICULAÇÃO

Governo puxa Riva e anula de vez a oposição na AL

Fernando Ordakowski Clique na imagem para ampliação
Eumar Novacki, da Casa Civil, e o líder do governo Mauro Savi levam para Paiaguás o presidente da AL José Riva (PP), com direito a participar das reuniões do staff e dar palpites e bronca no secretariado

 Sob articulação do seu secretário-chefe da Casa Civil, Eumar Novacki, o governador Blairo Maggi recorreu a mais uma estratégia para, antecipadamente, anular de vez a oposição: chamou para a reunião do staff, que acontece a cada 15 dias, o presidente da Assembleia, deputado José Riva (PP), e o líder do Palácio Paiaguás no Poder Legislativo, Mauro Savi (PR). Os dois parlamentares já participam do primeiro encontro nesta segunda (16), às 14h, com direito a abrir a reunião e espaço de 30 minutos para expôr problemáticas e sugestões. Novacki garante que a medida visa tão somente criar uma maior aproximação entre os dois Poderes. O secretário destacou Carlos Bon, lotado na Casa Civil, para atuar como espécie de assessor do Executivo dentro da Assembleia.

  O governo não admite, mas a decisão de chamar Riva, que detém "controle" sobre a maioria dos colegas deputados, é uma forma de "blindar" a administração, já na fase de fim de mandato. Por força das articulações visando às eleições do próximo ano, quando grupos políticos saem do muro e se aproximam ou se distanciam, a tendência seria do governo se tornar alvo de críticas de uma forma mais sistemática. Esse tipo de conflito não deve ocorrer. Hoje, dos 24 deputados, nenhum se identifica como opositor, nem mesmo os tucanos Guilherme Maluf e Chica Nunes.

  Novacki prefere o discurso de que são os deputados que mais percorrem as regiões nas visitas às bases e, portanto, têm condições de ajudar o governo a identificar os problemas e anseios da população. "Os deputados geralmente viajam ao interior nos finais de semana e trazem muitos pedidos de providências. Vamos receber essas demandas e fazer triagem e, assim, dar agilidade às respostas aos deputados e à sociedade", argumenta o interlocutor do governo. Para Novacki, longe das articulações políticas, o governo quer "solução mais rápida". Riva é pré-candidato a senador, assim como Maggi. Ambos já avançaram num pré-acordo para estarem no mesmo palanque. Estão de olho nas duas das três cadeiras no Congresso Nacional que serão abertas no pleito de 2010.

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • Paulo Mattos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O 1º Ministro matogrossense Eumar Novacki está com tudo e não está prosa, hem ? Na sua atual condição de mandatário mor do Estado criou ou tenta criar uma nova organização das Polícias - Civil e Militar -, reaparelhando-a e adequando-a aos tempos modernos e de muitos crimes, quase incontroláveis pelo Estado. Como é ele quem mais entende de segurança pública no Estado atualmente, cabe-lhe a coordenação desse processo, que promete o investimento de quase um bilhão de reais, somente na segurança pública do Estado. Enquanto isso, aqueles que,pelo menos teoricamente, teriam as plenas condições de reaparelhar e promover a reforma da segurança pública de Mato Grosso - o Secretário Diógenes Curado, o Comandante da Polícia Militar, Cel. Campos Filho, o Diretor Geral da Polícia Judiciária Civil, Dr. José Lindomar Costa - permanecem apenas como simples integrantes do Plano, sob as ordens e coordenação eficiente do nosso Primeiro Ministro.
    Mas nosso incansável Primeiro Ministro também é competente político. Para ajudá-lo em seus Planos de desenvolvimento para Mato Grosso, consegue com o seu estilo diplomático cooptar todas as lideranças políticas da Assembléia Legislativa de Mato Grosso. A conhecida turma do Amém.
    Parabéns Primeiro Ministro. O senhor vai longe.

  • cuiabanoligado | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VOLTA PEDRO TAQUES, VOLTA!!!

  • Paulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • VALÉRIA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Riva já pra GOVERNADOR, queremos ele, por seu equilibrio, sua capacidade de articulação, por ser povão e por termos certeza que ira governar por um MATO GROSSO POR INTEIRO.

  • Paulo Costa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É Mauro como articulador voce decepcionou, está sendo atropelado pelo Capitão NOVACKI.

  • Elaine Amaral | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É só procurar no anais da Assembléia Legislativa e verificar a votação da última mesa diretora, se não me engano o placar foi 24 votos favoráveis à atual mesa, não foi? Quem está paganado a conta?? Faz me rir...

  • EDSON | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A sociedade sabe muito bem , que quando tá tudo quieto, de comum acordo, sem oposição, tudo em plena armonia, entendimento, todos de mãos dadas; não é o melhor para sociedade, aparentimente grande articuladores,negociadores do entendimento, mais todo mundo sabe o que está por traz. O custo de tudo isso para a sociedade é muito caro. Os mesmos da direção, pouca mudança. ninguem se enteressa , tudo certinho. Será que tá tudo certinho, não tá faltando nada. Os dois poderes estão a mil maravilhas e MT muito mais. O cerco vai se fechando e o povo cada vez vai ficando sem voz e vez, o resto é tudo conversa furada. FALTA POUCO PRÁ TUDO SER UNANIMIDADE-100 CENTO. ... A UNANIMIDADE É BURRA..MAIS AQUI EM MT, PRINCIPALMENTE NA ASSENBLEIA ELA É INTELIGENTE E ESPERTA , ESTÁ ACIMA DO POVÃO......TÁ ENTENDENDO?

  • José Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Bom para o governo, RUIM para o contribuinte que paga a conta na AL. Realmente a força do dinheiro fala mais alto e todo projeto do governo aprovado sem resalva, quem se lembra da aposentadoria dos deputados que basta trabalhar no minimo possivel e no máximo 04 anos e já esta aposentado. isto e uma desordem ao poder público.

  • celio oczinski | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    plha eu so eleitor do riva, mais si ele for pro lado do blairo, num voto mais nele nao, tem q muda, coloca outro partido pessoas diferentes, do jeito q ta num ta bao nao, riva saia fora desses mercadoria, wilson santos governador...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.